Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Agora, a crise automotiva

Agora, a crise automotiva

01/12/2014 Dirceu Cardoso Gonçalves

O setor automobilístico está em crise, mesmo depois de beneficiado pela desoneração fiscal com que o governo enfrentou a crise econômica dos últimos anos.

A indústria revela que só nesse ano já cortou 10 mil postos de trabalho, tem férias coletivas mais longas que nos anos anteriores, recorre à suspensão temporária de contratos de trabalho e, ainda, vai realizar PDVs (Planos de Demissão Voluntária) a partir de janeiro.

A base instalada nas empresas é capaz de produzir 4,3 milhões de veículos por ano, mas a estimativa é fechar o ano com 3,34 milhões, ou ainda menos. E tudo isso com a agravante de a partir de janeiro os veículos voltarem a ter IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) total, o que elevará seus preços.

Ainda mais: o consumidor, incentivado acomprar nos anos anteriores, hoje está endividado.

O embate eleitoral, ao lado das denuncias de esquemas de corrupção tomaram a cena brasileira do último ano.

Pouco repercutiram as advertências dos setores econômicos quanto ao fraco desempenho da economia nacional.

Essas informações foram desdenhadas e irresponsavelmente atribuídas a propaganda eleitoral oposicionista quando, na verdade, não eram.

Hoje, com a eleição ganha, a presidente Dilma Rousseff tem nas mãos o grande problema de fortalecer as “pernas” da economia.

Oxalá a equipe econômica, tida como competente, que acaba de escolher e ela própria tenham condições de fazer as mudanças de curso e, principalmente, conseguir o equilíbrio entre a contenção inflacionaria, a volta da atividade produtiva e a manutenção do emprego.

O veículo brasileiro é, hoje, qualitativamente igual aos dos melhores centros produtores do mundo, mas é preciso mercado e preço competitivo, seja interna ou externamente.

Além do automotivo, muitos outros setores produtivos sofrem estagnação. Até os Correios – tradicional instituição, exemplo empresarial – hoje enfrenta problemas e, pela primeira vez em 20 anos, deixará de cumprir a tradição de antecipar o pagamento do salário de dezembro a seus funcionários para o dia 19.

Isso sem falar que o órgão enfrenta denúncias e investigações de corrupção dentro da mesma Operação Lava-Jato, que revelou os esquemas e prendeu diretores, atravessadores e empreiteiros da Petrobras.

Precisamos de estabilidade econômica e – acima de tudo – honestidade e regularidade nos negócios.

Se não acabarmos com as más práticas administrativas e a corrupção, elas acabarão com o Brasil...

* Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)



Eleições para vereadores merecem mais atenção

Em anos de eleições municipais, como é o caso de 2024, os cidadãos brasileiros vão às urnas para escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores.

Autor: Wilson Pedroso


Para escolher o melhor

Tomar boas decisões em um mundo veloz e competitivo como o de hoje é uma necessidade inegável.

Autor: Janguiê Diniz


A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso