Portal O Debate
Grupo WhatsApp

As ciências penais do século XXI: os novos desafios profissionais

As ciências penais do século XXI: os novos desafios profissionais

19/01/2021 Luciano Santos Lopes e Daniela Barreiros Soares

Que tipo de profissional da advocacia estaria apto a atuar no cenário jurídico vigente? Quais as habilidades e competências necessárias para o (a) advogado (a) do século XXI?

Três são as análises que devem ser realizadas: técnica, estratégia e operacionalidade da atuação profissional.

Isso, porque além do conteúdo técnico, o profissional deve desenvolver habilidades que, diversas vezes, não são ensinadas dentro da sala de aula tradicional.

Nesse sentido, o agir estratégico se mostra essencial, pois contribui diretamente na tomada de decisão. Uma ferramenta interessante pode ser encontrada na teoria dos jogos.

Certo é que, para a tomada de decisões estratégicas, é importante saber recolher, indexar, avaliar e utilizar todo tipo de informação necessária para planejar uma defesa ou uma acusação.

Importa saber utilizar ferramentas analíticas que sejam capazes de gerar planos de ações adequados, obtendo o maior número possível de informações de cada jogador, principalmente, as da triangularização: advogado, Ministério Público e magistrado – informações do Canal Ciências Criminais.

No entanto, existem outras ferramentas que auxiliam na atuação profissional. Uma delas é a inteligência artificial.

Ainda é insipiente o uso, por exemplo, da jurimetria, que “tem sido utilizada em conjunto com softwares jurídicos num modelo de tentar prever resultados e oferecer (daí a questão estatística) probabilidades e valores envolvidos nestas análises” – segundo publicação presente no site Projuris.

Adiante, ressalta-se que a atuação da justiça penal, hoje, está gradativamente afastando a compartimentalização de saberes.

Em outras palavras, é necessário não ficar preso apenas às questões estritamente criminais na atuação profissional.

É essencial articular e aplicar conhecimentos de outros ramos do Direito. Exemplificando, é importante conhecer as relações do Direito Penal com o Tributário, Ambiental, etc.

Nesse sentido, a justiça negocial é uma realidade. Saber aplicar esse modelo, bem como conseguir evitar os abusos que dele podem surgir é importante.

Contudo, é preciso ressaltar que essas novidades – algumas já são realidades – precisam coexistir com a tradição jurídica.

Em outras palavras, não se pode abandonar o estudo e a aplicação da dogmática do processo penal, com todas as questões conceituais que são tão importantes às ciências penais em um estado democrático de direito.

Percebe-se, então, que a preparação para a prática das ciências penais precisa ser remodelada. Para além da atualização de grade curricular, é importante existir uma mudança de cultura na aprendizagem jurídica.

É fundamental trazer completamente para a realidade extramuros, esse saber teórico-acadêmico – com uma dogmática crítica, reflexiva e apta a dialogar com a contemporaneidade.

Ao invés de rupturas – da tradição com o novo –, propõem-se conversações! Somente assim, será possível formar um profissional das ciências penais apto a enfrentar os desafios do século XXI.

* Luciano Santos Lopes é advogado, professor da Faculdade de Direito Milton Campos, mestre e doutor pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (FDUFMG).

* Daniela Barreiros Soares é bacharel pela Faculdade de Direito Milton Campos e membro da diretoria do Instituto de Ciências Penais Jovem (ICP).

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Manifestações do TDAH

Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade em adultos e crianças.


Cuidar da saúde mental do colaborador é fator de destaque e lucratividade para empresa

O Setembro Amarelo é uma campanha nacional de prevenção ao suicídio, mas que coloca em evidência toda a temática da saúde mental.


Setembro Amarelo: a diferença entre ouvir e escutar

Acender um alerta na sociedade para salvar vidas quando se fala em prevenção ao suicídio é tão complexo quanto o comportamento de uma pessoa com a intenção de tirar a própria vida.


Desafios para a Retomada Econômica

A divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre mostrou uma leve retração da atividade produtiva de 0,1% em relação ao trimestre imediatamente anterior.


Setembro Amarelo: é preciso praticar o amor ao próximo

Um domingo ensolarado é um dia perfeito para exercitar a felicidade, passear no parque, levar as crianças na piscina ou encontrar os amigos com seus sorrisos largos e escancarados.


Setembro Amarelo: é preciso ter ferramentas para lidar com o mundo

No semáforo, a cor amarela é frequentemente associada com desaceleração. O motorista precisa reduzir a velocidade ou até mesmo parar.


Da apropriação ilícita dos símbolos da Nação

Uma nova prática vem sendo efetivada por políticos e partidos radicais em âmbito mundial, a apropriação dos símbolos da nação como se fossem bandeiras de suas filosofias.


Tecnologia é fundamental para facilitar o processo de legalização de novos negócios no Brasil

Imagine se todo o recurso humano e dinheiro envolvidos no processo de abertura e legalização de uma empresa no Brasil fossem utilizados para promover mais eficiência e valor agregado para a sociedade?


Como a tecnologia pode criar uma cultura de reciclagem

Diante das diversas transformações no mundo dos negócios e no modelo de atendimento aos consumidores, empresas de todos os segmentos estão sendo obrigadas a buscarem soluções que permitam acelerar a inovação e a eficiência de seus negócios.


As regras essenciais para o uso de vagas de garagem em condomínios

A garagem traz para o condômino segurança e comodidade para os moradores.


Como usar a sua voz para compartilhar as suas ideias?

Você já se perguntou quantas palavras fala diariamente?


A jornada de inovação dos caixas eletrônicos

Quando os primeiros caixas eletrônicos chegaram ao Brasil, no início dos anos 1980, a grande novidade era a possibilidade de retirar dinheiro ou emitir um extrato de forma automatizada.