Portal O Debate
Grupo WhatsApp


As ferramentas tecnológicas e a educação

As ferramentas tecnológicas e a educação

18/10/2019 Valmor Bolan

Os avanços tecnológicos podem estar a serviço da Educação, na medida em que permitem um maior acesso à informação e mais rapidez nas trocas do conhecimento.

Hoje os alunos já vêm para a sala de aula, muitas vezes, sabendo mais que os professores, porque em uma clicada no Google, já obtém rapidamente muitas informações.

A questão é saber como lidar com tanta informação, como saber discernir, principalmente as fontes, para saber da credibilidade daquilo que é acessado e está disponível.

Por isso que o papel dos professores é imprescindível, pois somente com a ajuda dos educadores é que os alunos podem chegar a este discernimento e alcançar competências.

Mesmo com a chamada 4ª revolução industrial, e a sofisticação crescente dos meios de comunicação (telefonia 5G, impressão 3D, computador quântico, etc.), sempre serão necessárias que haja um educador, alguém que oriente os alunos, que dê não apenas informações, mas também sentido de vida.

Por isso, o desafio do nosso tempo, de rápidas transformações e avanços, faz-se necessário investir cada vez mais na formação dos docentes, para que sejam capazes de aproveitar todas as possibilidades existentes, sem perder o sentido humano da educação, que é preparar pessoas para a vida, em todos os aspectos.

O importante na atualidade é que saibamos utilizar todos os recursos tecnológicos disponíveis para uma educação de boa qualidade, tendo em vista a principal missão do educador, que é promover o ser humano em suas melhores qualidades.

Nesse sentido, saber também evitar os excessos que podem comprometer a dignidade da pessoa humana. Com esse discernimento será possível superarmos os desafios e encontrarmos os meios mais adequados para uma efetiva melhoria educacional.

* Valmor Bolan é Doutor em Sociologia, professor da Unisa, ex-reitor e dirigente (hoje membro honorário) do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras e pós-graduado (em Gestão Universitária pela OUI-Organização Universitária Interamericana) com sede em Montreal-Canadá.

Fonte: Reginaldo Bezerra Leite



O “Golpe do WhatsApp” e o roubo da conta no aplicativo

Caso você seja vítima desse golpe, deve imediatamente entrar em contato com o WhatsApp para informar que alguém está utilizando a sua conta.


Reflexão sobre a democracia

Deambulava numa manhã de domingo, na Praça da Batalha, no Porto, quando perpassei por sujeito, elegantemente trajado: calça e casaco azul-marinho, camisa branca, gravata cinza.


Como não errar ao investir?

Muitas pessoas têm receio em falar sobre os seus investimentos, pois ainda é um grande tabu falar sobre dinheiro.


Para uma sociedade melhor

No tempo da minha juventude, conheci mocinha, de origem modesta, mas rica de inteligência, esperteza e perspicácia.


Fake (old) News

Tanto a existência das fake news quanto a expressão em si, já existem há muito tempo.


Por que os professores de Humanas são de “esquerda”?

Quero começar essa reflexão com uma resposta simples: não!


Como revestir a casa de forma prática e com menor custo

Nos últimos anos, uma das novidades de maior destaque se traduz no surgimento dos revestimentos inteligentes.


O livro e a cultura

29 de outubro é o Dia do Livro. 5 de novembro é o Dia da Cultura.


Os controversos e suas controvérsias

O ano de 2019 tem sido, sem dúvidas, muito fértil para os noticiários políticos internacionais.


A demora do Poder Legislativo em não regular a prisão em segunda instância

Os parlamentares federais são exclusivamente culpados por ter o STF procedido à revisão da prisão em segunda instância.


Os limites e a liberdade na educação

Crianças precisam de limites, seja para a sua saúde e segurança, ou para ajudá-las a reconhecer os seus sentimentos.


É impossível devolver a liberdade perdida ao cidadão

O ministro do STF Marco Aurélio, em seu voto contra a prisão em segundo grau, declarou que “é impossível devolver a liberdade perdida ao cidadão”.