Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Bons pensamentos previnem doenças de inverno

Bons pensamentos previnem doenças de inverno

06/08/2014 Tamara Grigorowitschs

Tirar os cachecóis do armário, testar aquela nova receita de sopa e se deliciar com um bom chocolate quente são algumas das muitas diversões daqueles que apreciam o inverno.

Entretanto, se para muitas pessoas o inverno está associado à realização de certas atividades prazerosas, há uma categoria de “pensamentos invernais” que certamente não agrada: as assim chamadas “doenças de inverno”.

Você já percebeu que, antes mesmo de o inverno chegar, grande parte do pensamento coletivo parece estar esperando ou prevendo a manifestação de doenças associadas ao inverno?

É interessante notar que diversos estudos enfatizam a natureza mental desse processo e revelam que as ideias, sentimentos e aspirações acalentados no pensamento produzem efeitos concretos sobre a saúde e o bem estar.

Então, se “prevenir” é uma palavra-chave nesse momento, nada como começar com o próprio pensamento. Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras (de Mary Baker Eddy), obra que traz importantes contribuições a respeito das relações entre a consciência e a saúde, revela que manter a consciência repleta de bons pensamentos atua como um importante agente preventivo. A autora diz: “Envolves teu corpo no pensamento e deverias delinear nele pensamentos de saúde, não de doença” (p. 208).

Muitas pessoas estão colocando em prática essas ideias e experimentando os efeitos benéficos dessa forma de pensar. Andressa Guterres é uma delas, pois superou fortes resfriados, que a incomodaram durante muitos invernos de sua infância. O medo ao contágio e à suscetibilidade de adquirir doenças associadas a determinadas épocas do ano se desvaneceram à medida em que foram substituídos por pensamentos de calma, segurança e harmonia. Hoje a chegada do inverno não a atemoriza e os resfriados recorrentes não fazem mais parte de sua experiência.

Cultivar bons pensamentos não é um simples fruto do positivismo ou da força de vontade; significa reconhecer que a Mente divina origina tudo aquilo que é bom, puro e saudável, além de aceitar esse fato para si mesmo e para os demais. Pensar dessa forma permite desatar as amarras mentais do medo ao contágio e levar uma vida mais saudável.

Assim como as flores volvem-se naturalmente para luz, todos podem naturalmente dirigir o pensamento a essa fonte mais elevada de saúde e harmonia, para desfrutar da liberdade de viver saudavelmente em qualquer época do ano.


* Tamara Grigorowitschs é Doutora em Sociologia e, como Assistente do Comitê de Publicação da Ciência Cristã, escreve sobre saúde, espiritualidade e bem-estar.



As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa


O futuro da indústria 5.0 na sociedade

O conceito de Indústria 5.0 é definido como uma visão humanizada das transformações tecnológicas no setor, equilibrando as necessidades atuais e futuras dos trabalhadores e da sociedade com a otimização sustentável do consumo de energia, processamento de materiais e ciclos de vida dos produtos.

Autor: Pedro Okuhara


Em defesa do SUS: um chamado à ação coletiva

A escassez de recursos na saúde pública brasileira é um problema crônico.

Autor: Juliano Gasparetto


Impactos da proibição do fenol pela Anvisa no mercado de cosméticos e manipulação

Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tomou a decisão de proibir a venda e o uso de produtos à base de fenol em procedimentos de saúde e estéticos.

Autor: Claudia de Lucca Mano


A fantasia em torno da descriminalização da maconha

"As drogas pisoteiam a dignidade humana. A redução da dependência de drogas não é alcançada pela legalização do uso de drogas, como algumas pessoas têm proposto ou alguns países já implementaram. Isso é uma fantasia".

Autor: Wilson Pedroso


Ativismo judicial: o risco de um estado judicialesco

Um Estado policialesco pode ser definido como sendo um estado que utiliza da força, da vigilância e da coerção exacerbada contra a população, principalmente com seus opositores.

Autor: Bady Curi Neto


Abortada a importação do arroz

O governo desistiu de importar arroz para fazer frente à suposta escassez do produto e alta de preços decorrentes das cheias do Rio Grande do Sul, responsável por 70% do cereal consumido pelos brasileiros.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


2024, um ano de frustração anunciada

O povo brasileiro é otimista por natureza.

Autor: Samuel Hanan


Há algo de muito errado nas finanças do Governo Federal

O Brasil atingiu, segundo os jornais da semana passada, cifra superior a um trilhão de reais da dívida pública (R$ 1.000.000.000.000,00).

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O mal-estar da favelização

Ao olharmos a linha histórica das favelas no Brasil, uma série de fatores raciais, econômicos e sociais deve ser analisada.

Autor: Marcelo Barbosa