Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Brasil x Uruguai: Reflexos da Venezuela Bolivariana

Brasil x Uruguai: Reflexos da Venezuela Bolivariana

18/08/2016 Francisco Américo Cassano

A admissão da Venezuela, como Membro Efetivo do MERCOSUL.

Brasil x Uruguai: Reflexos da Venezuela Bolivariana

A admissão da Venezuela, como Membro Efetivo do MERCOSUL, foi objeto de ardiloso estratagema montado pelos governos do Brasil e da Argentina: aproveitando o período de suspensão do Paraguai, que estava retardando essa aprovação por divergências políticas, a Venezuela foi efetivada rapidamente e aproximou ainda mais os países sul-americanos de viés político contrário aos Estados Unidos da América.

No Regimento do MERCOSUL está prevista uma rotatividade semestral para a Presidência do bloco. Como essa rotatividade é realizada em ordem alfabética, nesta oportunidade cabe a Presidência ao governo da Venezuela. Ocorre que tanto a Argentina e o Paraguai, em eleições livres, como o Brasil, em função de impeachment presidencial, contam com nova linha de política externa e divergente do bolivarianismo que há muito tempo domina o pensamento político da região.

Assim, há forte rejeição para a posse do presidente venezuelano na Presidência do MERCOSUL. Tal rejeição se materializou com a demonstração de que a Venezuela não cumpre metas definidas regimentalmente e que a torna impedida de tomar posse até que tais metas sejam satisfeitas.

Diante disso, o Uruguai – que exerceu a Presidência no último período e que é o único aliado do governo bolivariano da Venezuela – quer manter a rotatividade e luta para que a sua posse seja imediata. Tendo em vista que o governo brasileiro – através do Ministério das Relações Exteriores – tem interesse em estabelecer uma nova diretriz política e econômica para o MERCOSUL – e que tem o total apoio da Argentina e do Paraguai – foi criado um impasse o Uruguai.

Diante desse impasse, e para estender a discussão para outros fóruns, o Uruguai está utilizando um convite efetuado pelo governo brasileiro, para exploração conjunta de oportunidades de negócios em outros mercados, como sendo uma “compra de voto ilegal” para a sua concordância com o impedimento da Venezuela.

Apesar da forte reação do governo brasileiro, com a convocação do embaixador uruguaio para explicações sobre tal afirmação, essa divergência continuará por mais algum tempo até que o MERCOSUL consiga eliminar o bolivarianismo que comandou as suas relações nos últimos tempos e que forme prósperos e novos horizontes para todos.



A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa