Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Cinco tendências de tecnologia para as empresas em 2019

Cinco tendências de tecnologia para as empresas em 2019

24/01/2019 Sandra Maura

O que pode ser aplicado agora para melhorar os resultados de negócios.

Nos últimos anos, muito tem sido falado sobre as inovações trazidas pela Transformação Digital, com o surgimento de uma série de novas ideias e soluções para os mais variados segmentos e mercados. No entanto, o fato é que para as empresas, no geral, tão importante quanto imaginar as possibilidades para o futuro é entender o que pode ser aplicado agora para melhorar os resultados de negócios.

Nesse cenário, cinco tendências de tecnologia estão em destaque e precisam estar no radar das companhias que buscam melhorar a eficiência operacional, reduzir custos e aprimorar a experiência de seus clientes e colaboradores. Confira:

Automatização de Processos – Um dos grandes benefícios da tecnologia é tornar o dia a dia das pessoas e equipes mais fáceis. É com essa meta que muitas companhias têm direcionado seus esforços para as soluções de automatização de processos como foco principal de suas jornadas de transformação digital. Além de reduzir gastos e otimizar o tempo necessário para a realização de tarefas diárias, as ferramentas de automatização possibilitam a melhoria da experiência dos clientes e a maximização da performance dos colaboradores, aumentando a rentabilidade das operações e a geração de receitas.

Com isso, a expectativa é assistirmos a uma aceleração da presença das soluções conectadas no mercado, sobretudo na implantação de mecanismos de Internet das Coisas (IoT). Segundo estimativas do Gartner, deveremos ter mais de 50 bilhões de dispositivos conectados até 2020, e 2019 tem tudo para representar um importante passo nesse cenário.

Outra forma igualmente eficiente de incorporar a automatização é a utilização de plataformas para gerenciamento inteligente de gastos e de informações. Essas soluções auxiliam no planejamento de investimentos e na readequação das atividades, de acordo com a necessidade de cada área. Atualmente, é possível aplicar a tecnologia para gerenciar os custos com telefonia, alugueis de espaços ou equipamentos, frotas de veículos, manejo de infraestrutura de tecnologia e até com impressões de forma mais automática e simples.

De forma prática, é um caminho para realizar de maneira automática tarefas que antes eram feitas manualmente, resultando em mais assertividade, redução de custos, economia de tempo e, por fim, no aumento da capacidade produtiva das empresas.

Inteligência Artificial – Em 2019, a tecnologia corporativa se tornará cada vez mais ligada à Inteligência Artificial (AI). Impulsionados pelo avanço das soluções de Machine Learning (ML) e de análise preditiva, os sistemas inteligentes ajudam as empresas a oferecerem opções mais dinâmicas e completas para o desenvolvimento de produtos e até mesmo para a satisfação dos clientes.

Entre outros caminhos, a Inteligência Artificial deve ser usada como uma importante ferramenta para o planejamento e a estratégia de vendas, já que podem mapear os gostos e históricos de cada cliente, aproveitando cada vez mais o alto volume de informações geradas pelos sistemas digitais.

Outra vantagem é que as ferramentas inteligentes permitem que as companhias tenham balanços analíticos e de desempenho mais robustos, gerando levantamentos mais assertivos e capazes de oferecer reais avanços estratégicos. Em outras palavras, a adoção da Inteligência Artificial é uma tendência global e que pode ser bastante útil para assegurar praticidade e inovação às empresas.

Integração de Dados e Mobilidade Omnichannel – Um ponto cada vez mais forte e que certamente será bastante trabalhado em 2019 é a necessidade de integração entre as diversas fontes de dados (incluindo de atendimento) mantidas pelas empresas.

A explicação para isso é que, com a expansão do uso de smartphones e gadgets inteligentes, as empresas têm demandado alta disponibilidade de suas informações e investido em uma estratégia digital mais robusta e integrada. O conceito omnichannel no atendimento – e seu subsequente desenvolvimento de gerenciamento de dados - deve seguir como prioridade, pontuando o avanço prático das redes.

Além disso, ao integrar suas plataformas e compartilhar os dados existentes, as empresas passam a ter um controle eficiente de informações, com acesso a análises segmentadas em dados específicos que facilitam o atendimento ao consumidor independentemente do canal escolhido.

Computação em Nuvem – Considerada um dos marcos iniciais da onda de Transformação Digital, a Cloud Computing seguirá como uma importante fonte de redução de custo e otimização de recursos tecnológicos para as empresas.

A tendência, porém, é que as organizações avaliem quais informações podem realmente ser alocadas fora das redes internas e próprias, garantindo segurança e integridade aos pontos que precisam de mais proteção. Sendo assim, é possível que cada vez mais empresas optem por ter infraestruturas híbridas, com parte das informações em ambientes públicos e outra parte em sistemas “in-house”, dentro das operações.

Outra exigência para o sucesso desse cenário é que os dispositivos conectados estejam atualizados, corretamente configurados e preparados para sustentar a operação das organizações.

Big Data e Analytics – A Nuvem e a conexão à Internet são dois sólidos fatores da Transformação Digital nas empresas. Juntas, elas permitiram uma revolução na forma de se encontrar informações sobre todos os processos e pessoas conectadas, inclusive para empresas com diversas unidades e filiais.

Em contrapartida, para aproveitar todo o potencial desses dados, as empresas terão de aprender, cada vez mais, a transformar esse acúmulo de insights em reais vantagens competitivas. Nesse cenário, a tendência é vermos uma expansão gradual do uso de informações geradas pelos canais on-line e físicos. O objetivo é encontrar opções para enriquecer os dados com uma análise aprofundada e preditiva, gerando possíveis vantagens a processos que vão do desenvolvimento de novos produtos até a comunicação pós-venda com os clientes.

Assim, esperamos em 2019 a acentuação de tendências que já vinham sendo sinalizadas nos últimos anos. O sucesso dessas inovações, porém, depende de um funcionamento eficiente da tecnologia, com investimento em equipamentos, conhecimento técnico e, sobretudo, na adoção de uma sólida cultura de acompanhamento, manutenção e desenvolvimento dos serviços, com parceiros preparados para apoiar a Transformação Digital das empresas.

As opções estão à disposição das organizações, com diversos caminhos para a modernização e otimização das rotinas de trabalho. Resta saber quem está disposto a fazer de 2019 um ano realmente novo, aproveitando as oportunidades para sair à frente da concorrência e comemorar os resultados positivos no futuro.

* Sandra Maura é CEO da TOPMIND.

Fonte: PLANIN 



Uso consciente do crédito pode ajudar a girar o motor da economia

Muita gente torce o nariz quando o assunto é tomar empréstimo, pois quem precisa de crédito pode acabar não conseguindo honrar essa dívida, tornando esse saldo devedor uma bola de neve.


Voltar primeiro com os mais velhos: mais autonomia e continência

Nunca pensei que chegaria esse dia, mas chegou! Um consenso global sobre o valor da escola para as sociedades, independentemente do seu PIB.


Adolescentes, autoestima, família: como agir, o que pensar?

A adolescência é um tempo intenso, tanto pelo desenvolvimento físico, quanto neurológico, hormonal, social, afetivo e profissional.


Digital: um tema para o amanhã que se tornou uma demanda para ontem

Durante muito tempo, a Transformação Digital foi considerada uma prioridade para o futuro dos negócios.


Compliance como aliado na estratégia ESG das organizações

A temática que atende aos princípios ambientais, sociais e de governança, ou seja, o ESG (Environmental, Social and Governance), está em forte evidência.


A humanização da tecnologia no secretariado remoto

A tecnologia deu vida a inúmeras oportunidades de negócios, como o trabalho à distância.


Bolsa vs Startups. Porque não os dois?

Vivemos um momento de grandes inovações e com os investimentos não é diferente.


Os pecados capitais da liderança

“Manda quem pode, obedece quem tem juízo.”


“Pensar Global, Agir local”: O poder do consumo consciente

A expressão “Pensar Global e Agir local” já é lema em muitas esferas de discussões políticas, econômicas, sobre sustentabilidade e solidariedade.


Vencido o primeiro desafio da LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) regulamenta o tratamento de dados de pessoas físicas nas suas mais variadas aplicações e ambientes.


Telemedicina, fortalecimento do SUS e um primeiro balanço da pandemia

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, alertou Camões. Todo o mundo é feito de mudanças.


Médico: uma profissão de risco

Estudar medicina é o sonho de muito estudantes, desde o cursinho o futuro médico se dedica a estudar para conseguir entrar no super concorrido curso de medicina.