Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como está a sua autogestão para o novo mundo?

Como está a sua autogestão para o novo mundo?

02/10/2020 Karin Panes

O mundo pós-pandemia recomeçará com muitos aprendizados para o ser humano.

Enfrentamos uma das maiores crises da história recente da humanidade. São milhares de vítimas, de desempregados, crianças sem aula, trabalho remoto e economia impactada.

Diante desses desafios, começamos a vivenciar um "novo normal” em que um novo protocolo define a forma de como nos relacionamos com outras pessoas.

A expectativa é grande. Todos se perguntam como vai ser essa nova versão, que mundo vão encontrar quando as portas forem abertas.

E você, está preparado para encarar como vai reagir aos novos modelos de trabalho, de relacionamento e diversas outras ações após a pandemia? Quais foram os seus aprendizados e o que pode ser deixado para trás?

O novo mundo que vai se abrir diante dos nossos olhos depende exclusivamente do nosso comportamento que fará toda a diferença para haver grandes transformações.

A forma como vamos lidar com as novas situações será fundamental nesse processo. Não adianta pensarmos num novo mundo, se a mudança não partir de nós mesmos.

No campo profissional, será preciso adaptar-se ao home office que permanecerá como opção das empresas.

Para isso, você vai ter de gerenciar o seu tempo com esse novo modelo de trabalho, principalmente porque há uma sobra nesse tempo, por não haver mais deslocamento, mas há outras mudanças, como alimentação e família em um mesmo ambiente.

Como você está trabalhando essas questões internamente? Você está preparado para lidar com seu chefe à distância?

Caso estava acostumado com um chefe que ficava sempre no seu “cangote”, como você está lidando com a autogestão nesse distanciamento? Você vai ser mais proativo? Determinar suas prioridades?

No relacionamento pessoal, também vamos encontrar pessoas que não querem mais contatos físicos por motivos óbvios e como você vai encarar isso? Vai tratar como rejeição ou aceitar o novo estilo de vida da pessoa?

O novo mundo vai exigir mais empatia e mais respeito às novas escolhas daqueles que vão optar por limites mais rígidos do que antes, como uso de máscaras, maior distanciamento, sem beijos e abraços.

Portanto, você vai precisar refletir sobre uma série de aspectos para definir quais contribuições vai querer trazer para o mundo.

É hora de pensar como seu comportamento de fato vai reconfigurar e transformar tudo o que não estava funcionando em oportunidade de recomeçar.

* Karin Panes é treinadora, master coach especialista em Psicologia Positiva e Neurocientista e CEO da Ato Solutions, empresa especializada em Consultoria, Treinamento e Desenvolvimento Humano.

Fonte: Case Comunicação Integrada



Cada um no seu quadrado e todos produzindo…

Muito oportunas as observações do Prof. Ary Oswaldo Mattos Filho, de que em vez dos simples projetos que visam reforçar o caixa da União – como a alteração no Imposto de Renda ora em tramitação pelo Congresso – o país carece de uma verdadeira reforma tributária onde fiquem bem definidos os direitos e obrigações da União, Estados e Municípios.


Você já respirou hoje?

Diagnóstico e tratamento corretos salvam vidas na fibrose cística.


Jogos para enfrentar a crise

O mundo do trabalho nunca mais será o mesmo.


O trabalho de alta performance no Hipismo

O que os atletas precisam para o desempenho perfeito em uma competição? Além do treinamento e esforços diários, eles precisam estar em perfeita sintonia com o corpo e a mente.


Bons médicos vêm do berço

Faz décadas assistimos a abertura desenfreada de novas escolas médicas, sem condição de oferecer formação minimamente digna e honesta.


Wellness tech e a importância da saúde mental dentro das organizações

A pandemia de covid-19 impactou a vida de todos nós, pessoal e profissionalmente.


Manifestações do TDAH

Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade em adultos e crianças.


Cuidar da saúde mental do colaborador é fator de destaque e lucratividade para empresa

O Setembro Amarelo é uma campanha nacional de prevenção ao suicídio, mas que coloca em evidência toda a temática da saúde mental.


Setembro Amarelo: a diferença entre ouvir e escutar

Acender um alerta na sociedade para salvar vidas quando se fala em prevenção ao suicídio é tão complexo quanto o comportamento de uma pessoa com a intenção de tirar a própria vida.


Desafios para a Retomada Econômica

A divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre mostrou uma leve retração da atividade produtiva de 0,1% em relação ao trimestre imediatamente anterior.


Setembro Amarelo: é preciso praticar o amor ao próximo

Um domingo ensolarado é um dia perfeito para exercitar a felicidade, passear no parque, levar as crianças na piscina ou encontrar os amigos com seus sorrisos largos e escancarados.


Setembro Amarelo: é preciso ter ferramentas para lidar com o mundo

No semáforo, a cor amarela é frequentemente associada com desaceleração. O motorista precisa reduzir a velocidade ou até mesmo parar.