Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como estimular a “boa” política e evitar que a politicagem domine a sua empresa

Como estimular a “boa” política e evitar que a politicagem domine a sua empresa

26/03/2021 Niviani Rudek

Muitas empresas buscam ser bem-sucedidas em suas atividades e projetos e, para isso, buscam recursos humanos, financeiros e a estrutura necessária para realizá-los.

Mas para o bom andamento da resolução de problemas em uma empresa, há outras dificuldades, especialmente em relação à convivência e ao comportamento entre os profissionais.

Seja para a aceitação de uma determinada ideia, projeto ou até mesmo para a adoção de medidas efetivas para o futuro de uma empresa, a política está presente.

Afinal, faz parte da política a boa capacidade técnica, poder de convencimento e persuasão e boa capacidade de negociação, articulação e diálogo. Mas é preciso tomar cuidado para que isso não se transforme em politicagem.

A politicagem diz respeito a utilizar do famoso “jeitinho” para que uma determinada ideia ou projeto se sobressaia e para que atenda a um determinado projeto individual ou de um grupo específico.

Ela também diz respeito ao abuso de uma determinada “autoridade” sobre outra na mesma empresa ou à utilização de práticas antiéticas.

Para que isso a empresa possa superar isso, os líderes precisam estar atentos às suas equipes, competências e personalidades e mostrar os benefícios e contribuições para que as ações voltadas para o bem comum podem trazer.

A partir disso, quatro pontos são importantes para que a “boa política” ganhe espaço na empresa.

- O primeiro é a coerência entre o discurso e a realidade. As novas gerações buscam transparência e exigem que a teoria esteja aplicada à prática em relação às atividades do dia a dia, aos princípios e à missão da empresa.

Os colaboradores cobram por isso e precisam estar alinhados ao que a empresa pensa e à forma como age.

- No segundo ponto é importante que os colaboradores deixem o ego de lado e busquem o melhor para a empresa. Por mais que uma determinada pessoa esteja em um nível hierárquico maior ou tenha mais experiência não vai estar necessariamente certa o tempo inteiro.

É importante não se preocupar em ganhar sempre (uma discussão ou uma ideia), mas ter empatia e reconhecer a capacidade da equipe.

- Em terceiro, é essencial a capacidade de ouvir. Ao ouvir novas ideias e compreender novas visões de mundo de maneira sincera e agregadora, um líder aumenta significativamente a chance de influenciar e ser influenciado. Todos sempre têm algo a acrescentar e, dessa maneira, toda a empresa evolui.

- Por último, é importante lembrar que não se deve confundir as diferenças de ideias profissionais com a questão pessoal.

Uma discordância em uma questão profissional, especialmente, com um líder, deve ser vista como uma divergência apenas naquele determinado ambiente e não como uma ofensa. Separar os dois ambientes proporciona a diversidade de ideias e crescimento profissional das equipes.

A existência desses atritos pode ser identificada com certa facilidade mas a resolução desses problemas pode ser mais difícil.

Os métodos da Gestão de Mudanças podem trabalhar isso de maneira eficiente, buscando identificar problemas e superar conflitos através de técnicas de comunicação e gestão de pessoas.

Dessa maneira, o objetivo é que os colaboradores e líderes se tornem mais engajados, com foco na superação de limitações e oferecendo elementos para que as diferentes capacidades técnicas das equipes possam se complementar.

É importante que a política esteja presente nas ações da empresa, mas que seja aquela que possa causar uma influência com ética e de forma legítima, com valores e propósitos que beneficiarão a todos.

Quando colaboradores e líderes trabalham em conjunto e são valorizados e devidamente ouvidos, o resultado será um melhor desempenho e o crescimento comum da empresa (e, consequentemente, crescimento profissional de todos os envolvidos).

* Niviani Rudek é diretora de operações da Gateware.

Para mais informações sobre gestão clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Assessoria de imprensa Gateware



Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.


Uma carta à Elon Musk

O homem mais rico do mundo, Elon Musk, acaba de chegar a um acordo para adquirir uma das redes sociais mais importantes do mundo, o Twitter, por US$ 44 bilhões.


Liberdade de expressão: lembrança do passado recente

Na manhã do dia 19 de agosto de 1968, tropas da polícia e do Exército invadiram a Universidade de Brasília, agredindo violentamente vários estudantes dentro das salas de aula.


Mitos sobre a recuperação judicial

Criou-se uma verdadeira quimera quando o tema é recuperação judicial e o objetivo deste artigo é desmistificar alguns dos mitos sobre esse instituto.


Quem vive em união estável tem direito à pensão por morte?

A pensão por morte é um benefício do INSS destinado aos dependentes de um segurado quando o instituidor faleceu.


O que a inveja desperta em você?

Inveja é um sentimento de natureza humana que se caracteriza por ódio ou rancor em relação a algo de bom que o outro tem, e você não.


“Os bem-comportados podem sair”

Havia na empresa onde trabalhei quase quarenta anos, o costume, enraizado na tradição, de não abandonar o local de trabalho, sem o chefe do departamento, dizer: “Podem sair!”


Dados sobre religião entre jovens nos USA

As religiões cristãs no ocidente têm motivos para preocupação diante de um crescente número de ‘sem religião’ entre as novas gerações.


Tecnologia e EPIs

Áudio e vídeo inteligente para a segurança de colaboradores de infraestrutura crítica.