Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como montar um plano de estudos para seu filho?

Como montar um plano de estudos para seu filho?

17/01/2017 Thalita Thomé

Após longas férias recheadas de diversão, viagens e passeios, as crianças e adolescentes retornam aos estudos.

Como montar um plano de estudos para seu filho?

Eles terão 200 dias letivos pela frente com provas, boletins e outros desafios da vida escolar. Para quem quer participar ativamente do começo da etapa de ensino dos pequenos, uma boa dica é montar um plano de aprendizagem com a criança.

Construir uma rotina de estudos com horários determinados e o acompanhamento dos pais. Recente pesquisa realizada pelo Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade Cambridge, na Grã-Bretanha, aponta que o exemplo dos pais tem grande impacto no desenvolvimento escolar dos filhos, pois os melhores estudantes têm uma espécie de mentor ou alguém em quem se inspirar, mesmo que sem um nível formal alto de escolaridade.

A participação dos genitores é fundamental para ajudá-los a aproveitar melhor o novo ciclo. Muitas vezes, principalmente por falta de tempo, já que a maioria dos pais e mães cumpre dupla jornada - trabalhando e cuidando da vida doméstica, deixamos passar alguns aspectos da educação de nossos filhos, mas, a ajuda dos familiares os deixa mais motivados para alcançar bons resultados na escola e na vida.

As novas gerações também sentem o peso das muitas tarefas, já que, atualmente, além de estudar a criançada tem outras atividades como parte da rotina, e organização é a chave para alcançar o equilíbrio e o bom desempenho.

O ideal é conversar com a criança e ouvir quais são as atividades extracurriculares que lhe interessam para criar uma rotina diária baseada no que for melhor para todos os envolvidos. Período para brincar também é muito importante, afinal, essa atividade desenvolve habilidades cognitivas e é essencial na infância.

Isso deve ser levado em consideração para que os filhos não estejam tão atarefados a ponto de perderem todo o tempo livre. Também é importante inserir em seu cotidiano o hábito da leitura, pois ela é fundamental para o desenvolvimento da imaginação, criatividade e outras habilidades cognitivas das crianças, além de melhorar a compreensão e produção de textos.

Para iniciar essa prática de maneira prazerosa, sugiro três livros recheados de fantasia e conhecimento, as dicas são: “Bruxa, Bruxa, venha a minha festa”, “A menina bonita do laço de fita” e “Pedro e Tina”. Essas histórias abordam de forma muito bacana a diversidade de raças, laços de amizades e como enfrentar o medo, temas muito propícios na infância.

Para finalizar, não podemos deixar de destacar que estamos falando da geração Y e integrar a tecnologia, brincadeiras e jogos a um projeto pedagógico é condição essencial para atrair a atenção dos pequenos e possibilitar um aprendizado mais eficiente neste período. Por isso, mãos na massa, pois o futuro começa agora.

* Thalita Thomé é psicopedagoga e coordenadora pedagógica dos Programas Educacionais Ensina Mais Turma da Mônica.



Onde está a boa educação?

Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade.


Saneamento básico no Brasil

A infraestrutura que não chega ao esgoto.


Em novos tempos deve-se ter novas práticas

Na Capital fala-se muito em Menos Brasília, Mais Brasil.


Espiritualidade e alegria junina

Junho traz festas de três santos católicos: Antônio, casamenteiro. São João, profeta precursor de Jesus e São Pedro, único apóstolo que caminhou sobre as águas.


Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.