Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como o bom humor influencia a saúde

Como o bom humor influencia a saúde

16/06/2014 Andrea Cabral

Rir é coisa séria! Pelo menos para os especialistas que se dedicam a estudar o humor das pessoas.

Atualmente a medicina tem estudado a relação do bom humor e dos bons sentimentos na qualidade de vida e na saúde. O objetivo é descobrir a relação entre o humor e a saúde, principalmente sua importância na prevenção e/ou recuperação de doenças graves.

Está provado que o sorriso estimula o cérebro a liberar endorfina e serotonina, responsáveis pela sensação de prazer e felicidade.

Em primeiro lugar é preciso entender que o bom humor do qual estamos falando está relacionado ao modo de ver a vida, de como os problemas são encarados. O bom humor é um estado de ânimo que deve vir de dentro, da alma. Neste sentido a escritora e pensadora Mary Baker Eddy ensina que o homem é a expressão do amor, da vida. Sendo assim, o bom humor faz parte da natureza espiritual de cada um. Como a alegria é espiritual, nenhuma circunstância deve tirá-la de nós.

Muitas pessoas entregam-se ao medo e a tristeza ao enfrentar situações difíceis de doença, no trabalho ou na família. Mas é possível encarar a dificuldade com a certeza de que o bem é poderoso, supremo e assim manter a confiança na saúde e na harmonia. Estar bem é um direito que deve ser reivindicado em todas as circunstâncias.

O bom humor abre as portas para os melhores sentimentos. Sorrir nos sustenta com otimismo e esperança. Assuma uma posição firme e positiva diante da vida. Isso pode fazer toda diferença.

* Andréa Cabral é jornalista e atua como Comitê de Publicação da Ciência Cristã no Brasil-brazil@compub.org



Espiritualidade e alegria junina

Junho traz festas de três santos católicos: Antônio, casamenteiro. São João, profeta precursor de Jesus e São Pedro, único apóstolo que caminhou sobre as águas.


Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.


Os perigos do Transporte Aéreo Clandestino

Os regulamentos aeronáuticos buscam estabelecer critérios mínimos a serem seguidos pelos integrantes da indústria em questão.


A agenda do dia seguinte

A reforma da Previdência será aprovada no Congresso, salvo fatos graves e imprevistos. A dúvida, hoje, se restringe a quanto será, efetivamente, a economia do governo, em dez anos, já que as estimativas variam entre 500 a 900 bilhões de reais.


Comissão de Justiça e Paz

A CJP de Vitória foi criada em 1978 pelos Bispos Dom João Baptista da Motta e Albuquerque e Dom Luís Gonzaga Fernandes.