Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como o mercado brasileiro de assinaturas contorna a “fadiga de streaming” mundial

Como o mercado brasileiro de assinaturas contorna a “fadiga de streaming” mundial

25/05/2022 Ralf Germer

O conceito de faturamento recorrente não é novo.

As pessoas já estão habituadas a esse tipo de pagamento na rotina diária, como para pagamento de aluguel, mensalidades escolares e até mesmo de academias. No entanto, o modelo de negócio baseado na economia da recorrência se tornou mais popular nos últimos anos, principalmente no ambiente digital.

Os streamings de séries, filmes e músicas são exemplos de plataformas que possuem milhões de usuários ao redor do mundo que pagam uma assinatura para ter acesso aos seus serviços. Mas esse mercado de streaming mundial, parte importante da economia da recorrência, está apresentando sinais de declínio e taxas de evasão mais altas com relação a outras formas de assinatura.

A chamada “fadiga de streaming” tem criado instabilidade nesse modelo de negócio. Ao menos, é o que mostra a consultoria Deloitte: de acordo com as projeções mundiais para 2022, a previsão é de que mais de 150 milhões de pessoas deverão cancelar alguma assinatura de streaming. E, além disso, a taxa de rotatividade entre plataformas deve girar em torno de 30%.

Embora isso possa ser uma preocupação para vários países e, também, para muitos nichos e modelos de negócios, acredita-se que o mercado de assinaturas irá aumentar no Brasil, indo na contramão mundial e não sofrendo os impactos do fenômeno que acomete o streaming.

Os dados sobre a recorrência no Brasil são realmente animadores, especialmente se for analisada como um modelo de negócio sustentável a longo prazo, com possibilidades de explorar personalização de produto, motor promocional e a consequente retenção de clientes.

A pandemia incentivou os consumidores brasileiros a migrarem das lojas físicas para as digitais. E isso resultou no nascimento de um mercado bilionário, com vendas online chegando na casa dos R$ 260 bilhões, conforme dados levantados pela gestora Canuma Capital e divulgados pela Infomoney.

Com o crescimento do e-commerce no país, os clubes de assinatura também ganharam espaço e ajudaram a construir um hábito de consumo no qual o consumidor paga de forma recorrente para receber produtos e serviços de forma confortável e automática.

Segundo a consultoria Betalabs, os clubes de assinatura no Brasil cresceram 19% em 2021. E, até 2023, 75% das empresas que atuam com vendas oferecerão serviços com recorrência, conforme previsão da consultoria Gartner. São setores diferenciados, principalmente voltados para produtos e bens de consumo, que aproveitaram o bom momento da economia da recorrência para criar seus clubes de assinatura próprios.

As maiores e mais bem-sucedidas indústrias do país encontraram terreno fértil em modelos de pagamentos recorrentes. Além disso, os empreendedores digitais estão em alta no Brasil, bem como seus clubes de assinatura. Os principais setores que ganharam destaque com esse modelo de venda são alimentos e bebidas, saúde e nutrição, maquiagem e produtos de beleza, pet, SaaS e educação.

A recorrência foi além do streaming, e os clubes de assinatura ultrapassaram as fronteiras de serviços, chegando a áreas que antes eram quase impossíveis de prever. E, nesse sentido, o Brasil contorna a fadiga de streaming por apostar em diversidade dentro da economia da recorrência.

* Ralf Germer é CEO e cofundador da PagBrasil.

Para mais informações sobre economia da recorrência clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Piar Comunicação



Osteopatia: Técnica de medicina complementar é tendência para auto-reparação

A Osteopatia é um método de avaliação e tratamento que busca restabelecer a função da estrutura compreendendo todos os sistemas do corpo sem a utilização de remédios ou intervenção cirúrgica.


Uma imagem vale mil informações

É difícil não se admirar com a quantidade de recursos tecnológicos que temos à nossa mão no mundo contemporâneo.


As inovações e necessidades na retomada dos serviços de campo nos negócios

Quando falamos da necessidade de uma experiência positiva do cliente ao contratar um serviço ou produto, muitas vezes nos referimos à compra e usabilidade, mas não podemos nunca nos esquecer da importância que os serviços de atendimento ao cliente e solução de problemas tem não apenas na fidelização do cliente, mas também na imagem da empresa ao mercado.


A resistência à privatização das estatais

Aprovada na última quarta-feira, pelo TCU (Tribunal de Contas da União), a privatização da Eletrobras causa grande agito nacional.


Conhecimento gera crescimento

O currículo costuma ser a principal referência de uma empresa para entender se um candidato atende ou não aos requisitos que ela necessita para ocupar uma determinada vaga.


Ser mãe é padecer… de cansaço?

Há um ditado que afirma que “ser mãe é padecer no paraíso”, remetendo às contraditórias emoções que seriam desencadeadas pelas vivências cotidianas da maternidade.

Ser mãe é padecer… de cansaço?

Eleições e os bélicos conflitos entre os Poderes

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, e, agora, as Forças Armadas estão aumentando a ofensiva contra a transparência e a segurança do processo eleitoral no Brasil.


Os amores de Salazar

O conceito que se tem de Salazar, é de político solitário, déspota e por vezes impiedoso. Mas seria o estadista, realmente, assim?


A importância da diversificação de investimentos em diferentes segmentos

Mesmo com os desafios impostos por dois anos de pandemia, o volume de investimentos para iniciativas brasileiras em 2021 foi expressivo.


Bullying: da vítima ao espectador

O bullying é um tipo particular de violência, caracterizado por agressões sistemáticas, repetitivas e intencionais, contra um ou mais indivíduos que se encontram em desigualdade de poder, gerando sofrimento para as vítimas, agressores e comunidade.


Explore seu universo de possibilidades

Você sabia que o ser humano enfrenta em média 23 adversidades por dia?


Um doidivanas incorrigível

Todos reconhecem Camilo Castelo Branco, como escritor talentoso. Admiram-lhe a riqueza do vocabulário e a vernaculidade da prosa.