Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como o uso de dashboards pode beneficiar o varejo

Como o uso de dashboards pode beneficiar o varejo

07/04/2018 Marcos Abellón

Uma maneira de conseguir acompanhar todos os indicadores da empresa é o uso de dashboards.

Como você mede o seu sucesso? Pelo número de vendas? Pela agilidade da sua equipe? Ou está mais ligado à satisfação do seu cliente? Independente da resposta é fato que sem um indicador de sucesso, nenhuma empresa consegue crescer.

Cada setor trabalha com um indicador, que reflete qual o principal propósito do seu trabalho. Unindo todos os setores, você tem uma organização que - se bem organizada - funciona como um relógio, com todas as partes contribuindo para um bom resultado.

Para o varejo, isso funciona da mesma maneira. Cada etapa da venda precisa ser bem feita para termos consumidores satisfeitos e uma boa reputação. Mas, independente do tamanho da loja, são muitos detalhes diferentes que precisam ser constantemente analisados. Se um deles sair dos trilhos, todas as outras ações podem ficar prejudicadas.

Uma maneira muito interessante de conseguir acompanhar todos os indicadores necessários para o sucesso da sua empresa é o uso de dashboards. São telas que concentram gráficos e planilhas atualizados em tempo real mostrando a situação da organização ao vivo.

Uma loja de roupas, por exemplo, pode analisar quantas peças foram vendidas no dia, como está a situação do seu estoque e qual vendedor está convertendo um número maior de vendas. Basta incluir os dados no sistema e, a cada nova alteração, teremos uma nova visão da loja.

A função primordial do dashboard é facilitar a visualização de dados importantes, permitindo que decisões estratégicas e operacionais sejam tomadas com mais velocidade e segurança. Como resultado, ele traz uma gestão muito mais consciente e atualizada, pois usa a informação como seu princípio norteador.

Nada de “achismos” ou “eu faço assim porque sempre fiz dessa maneira”. Cada decisão acontece baseada em dados reais e suas projeções. Gestores mais apegados às planilhas podem alegar que suas tabelas também são ricas em informação.

Mas onde entra a agilidade? A estrutura dos dashboards já foi toda desenvolvida pensando em como economizar tempo. E essa agilidade pode ser determinante para fechar uma venda ou não.

Com todos os dados acumulados com o tempo e o conhecimento do seu negócio sendo ampliado, o empresário pode chegar a um novo patamar na sua gestão: a previsão de tendências baseada em dados.

Um dono de restaurante, por exemplo, certamente possui uma noção clara de quais pratos são mais pedidos no seu estabelecimento e, por isso, quais são os alimentos que ele mais precisa comprar.

Com o dashboard ele consegue acompanhar em tempo real os pedidos sendo realizados, a efetividade de cada garçom, o tempo médio que o consumidor fica no seu estabelecimento, etc. Com o tempo, ele pode pegar todos esses dados e criar cenários futuros, prevendo o crescimento do seu negócio.

Ele pode analisar o comportamento do seu cliente em cada dia da semana ou época do ano, prever suas necessidades de compra e já negociar contratos com fornecedores, conseguindo assim preços melhores. O dashboard também é essencial para correções rápidas de rota.

Com ele, é possível observar com clareza a realização dos processos e seus resultados. Se algum dos indicadores tiver uma mudança súbita, é possível na hora observar quais são seus processos relacionados e já fazer a correção. É agilidade e praticidade à serviço do sucesso empresarial.

O uso da ferramenta permite que lojista, empreendedores e gestores tenham uma visão macro e micro do seu negócio, expandindo sua percepção para novas oportunidades. Mas é óbvio que um profissional experiente e que conheça de verdade o seu negócio conseguirá interpretar de maneira muito mais interessante os dados ali apresentados.

Um bom negócio se faz com muito trabalho e conhecimento. Por isso o uso de dashboards dentro do setor varejista é uma tendência que não para de crescer. Ter o poder da informação imediata sempre ao alcance dos olhos muda completamente a percepção do negócio e coloca a sua empresa entre as grandes líderes do mercado.

Num futuro próximo, os dashboards inteligentes serão construídos dinamicamente para cada usuário seguindo a sua tendência de análise, e mostrando resultados inteligentes que o usuário comum teria dificuldade em descobrir sozinho.

Serão os algoritmos matemáticos invadindo os dados para mostrar informação relevante ao usuário final e ajudá-lo na tomada de decisão.

* Marcos Abellón é diretor geral da W5 Solutions, empresa brasileira que desenvolve soluções para prefeituras, BI (Business Intelligence) e aplicativo para pagamento móvel.

Fonte: Conecte Comunicação



A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa