Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como ser um CIO de sucesso na Era Digital

Como ser um CIO de sucesso na Era Digital

15/01/2019 Sandra Maura

Ao longo de nossa trajetória profissional, alguns momentos são decisivos e exigem ações práticas.

Para os CIOs (Chiefs Information Officer), o atual avanço da Transformação Digital tem significado o surgimento de desafios nunca antes imaginados. O novo cenário demanda reinvenção de carreira até mesmo para profissionais experientes e reconhecidos.

A explicação para esse novo momento, evidentemente, é que há uma enorme pressão para que os líderes das áreas de TI apoiem as empresas em suas jornadas de transformação tecnológica. Não por acaso, segundo estudos, a rotatividade dos executivos de TI tem aumentado nos últimos anos, com as empresas buscando profissionais cada vez mais preparados para liderar a gestão de ambientes complexos e disruptivos.

O fato é que o perfil do CIO mudou e, hoje, torna-se imperativo que mesmo os especialistas mais experientes busquem maneiras de desenvolver as novas competências exigidas pelas organizações.

Nesse contexto, é importante ressaltar que, à medida que a tecnologia ganha influência nos negócios, os CIOs precisam ir além de suas especializações em TI, assumindo novos papeis e funções no cenário corporativo. Mais do que uma posição da área técnica, este é um cargo cada vez mais estratégico também no que diz respeito ao sucesso das empresas em temas como inovação de produtos, segurança e controle interno das organizações.

Para deixar essa visão mais clara, basta notarmos que, de acordo com estudos mundiais, 67% das empresas do planeta consideram a transformação digital dos negócios como algo urgente e 77% das organizações avaliam que o sucesso de suas operações e também de seus produtos depende da performance das iniciativas de TI.

Isso quer dizer, portanto, que os lideres de hoje em dia precisam agir de maneira assertiva, garantindo o equilíbrio e a eficiência dos recursos necessários para o funcionamento de todo o ecossistema de negócios de suas companhias. Sendo assim, os profissionais devem investir em ações que os ajudem a analisar quais são as opções e caminhos disponíveis para compreender as novas ferramentas e estruturas de tecnologia e, ao mesmo tempo, descobrir como aplicar esses recursos no dia a dia das empresas.

Evidentemente, existem várias táticas para que CIOs consigam se preparar para essa nova realidade. Para que eles tenham sucesso, todavia, é essencial que os profissionais entendam de antemão que, apesar de toda a experiência acumulada, o mercado está mudando num ritmo muito acelerado e a qualificação contínua deve ser sempre trabalhada como prioridade.

Nesse contexto, participar de programas de capacitação, reuniões, encontros e atividades voltadas à apresentação de temas alinhados às demandas das empresas são maneiras simples e práticas de gerar aproximação com o mercado e expandir a rede de contatos.

Outra questão vital para os profissionais de TI é justamente a criação de uma rede que envolva nomes importantes do setor. Ao seguir ou formar um grupo de networking qualificado, com experts e exemplos de destaque para o setor, o profissional pode ganhar uma fonte confiável de dicas e oportunidades, avaliando possíveis tendências e pontos a serem melhorados.

Costumo sempre recomendar que é fundamental estar aberto para novas informações e oportunidades. O profissional de sucesso será o que estiver atento e preparado para fazer leituras de negócio do cenário ao seu redor. Dessa forma, os líderes ganham chances para antecipar os conceitos de TI mais inovadores e para descobrir possíveis parceiros estratégicos que os ajudem a simplificar e otimizar o desempenho das redes de forma mais econômica e eficiente em suas futuras rotinas de trabalho.

Outro ponto importante é que, em tempos de alta eficiência tecnológica, os CIOs têm a missão de perceber que ser responsável pela performance de uma grande operação também exige a necessidade de propor a cooperação e a visão em longo prazo como parte de seus planos de ação.

Ao se preparem e reforçarem suas habilidades para explorarem tecnologias mais complexas e estratégicas, os líderes poderão se posicionar como ‘ativos’ estratégicos para as empresas. Por isso, os CIOs que souberem entender a mudança cultural e tecnológica impulsionada pela Transformação Digital serão aqueles que assumirão destaque como especialistas realmente aptos a ajudarem as empresas em suas jornadas de evolução.

Na prática, os líderes devem ajustar suas percepções sobre os negócios digitais e agir com precisão para aprimorar a integração entre a TI e os demais objetivos das organizações. Em 2019, teremos uma maior procura por liderança empresarial e por profissionais capazes de tomar decisões que impulsionem os negócios da empresa. A tecnologia deu um salto nos últimos anos, basta estarmos todos atentos para seguir a mesma onda de mudança.

* Sandra Maura é CEO da TOPMIND.

Fonte: PLANIN



Mortes e lama: até quando, Minas?

Tragédias no Brasil são quase sempre pré-anunciadas. É como se pertencessem e integrassem a política de cotas. Sim, há cotas também para o barro e a lama. Cota para a dor.


Proteção de dados de sucesso

Pessoas certas, processos corretos e tecnologia adequada.


Perspectivas e desafios do varejo em 2022

Como o varejo lida com pessoas, a sua dinâmica é fascinante. A inclusão de novos elementos é constante, tais como o “live commerce” e a “entrega super rápida”.


Geração millenials, distintas facetas

A crise mundial – econômica, social e política – produzida pela transformação sem precedentes da Economia 4.0 coloca, de forma dramática, a questão do emprego para os jovens que ascendem ao mercado de trabalho.


Por que ESG e LGPD são tão importantes para as empresas?

ESG e LGPD ganham cada vez mais espaço no mundo corporativo por definirem novos valores apresentados pelas empresas, que procuram melhor colocação no mercado, mais investimentos e consumidores satisfeitos.


O Paradoxo de Fermi e as pandemias

Em uma descontraída conversa entre amigos, o físico italiano Enrico Fermi (1901-1954) perguntou “Onde está todo mundo?” ao analisarem uma caricatura de revista que retratava alienígenas, em seus discos voadores, roubando o lixo de Nova Iorque.


Novo salário mínimo em 2022 e o impacto para os trabalhadores autônomos

O valor do salário mínimo em 2022 será de R$ 1.212,00.


2021 – A ironia de mais um ano que ficará marcado na história

Existe um elemento no ano de 2021 que imputou e promoveu uma verdadeira aposta de cancelamentos e desejos para que ele seja mais um ano apagado da memória de milhares de pessoas: A pandemia, que promoveu o desaparecimento definitivo de milhares de pessoas.


Negócios do futuro: por que investir em empreendedorismo no setor financeiro

Você sabia que 60% dos jovens de até 30 anos sonham em empreender?


A importância de formar talentos

Um dos maiores desafios das empresas tem sido encontrar talentos com habilidades desenvolvidas e preparados para contribuir com a estratégia da empresa.


Sustentabilidade em ‘data center’: setor se molda para atender a novas necessidades

Mesmo que a sustentabilidade ainda seja um tema relativamente novo no segmento de data center, ele tem se tornado cada vez mais necessário para as empresas que querem agregar valor ao seu negócio.


Tendência de restruturações financeiras e recuperações judiciais para o próximo ano

A expectativa para o próximo ano é de aumento grande no número de recuperações judiciais e restruturações financeiras, comparativamente, aos anos de 2021 e 2020.