Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Conchavos mineiros e revelações dos bastidores do Poder Nacional (II)

Conchavos mineiros e revelações dos bastidores do Poder Nacional (II)

07/12/2005 Floriano de Lima Nascimento

O relatório de Desenvolvimento Humano divulgado há poucos dias pela ONU deixou o Brasil em situação desconfortável.

Confirmando-se a tendência observada nas últimas décadas, o nosso IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) ocupa o 63o lugar entre 177 países relacionados.

Se fosse considerada apenas a renda dos 20% mais pobres, o Brasil cairia para a 115o posição, a mesma da Moldávia, que tem a renda per capita de US$ 1.510. Esse quadro nada animador contrapõe-se aparentemente aos dados sobre a economia divulgados por institutos de pesquisa: o lpea, por exemplo, que esperava um crescimento de 2,8% em 2005, prevê que se chegará a 3,5%. É o terceiro período de crescimento, desde 1999. Embora se trate de um fato positivo, esses períodos têm sido curtos.

A jornalista Miriam Leitão fala sobre estes momentos: “o primeiro foi logo depois da flutuação do câmbio. O país cresceu nove trimestres e bateu de frente na crise de energia; o segundo período foi durante 2001-2002. O país cresceu por quatro trimestres e novamente bateu de frente com a disparada do câmbio provocada pela crise política. Agora está crescendo há oito trimestres e a ameaça vem de outra crise política”.

O raciocínio está correto; só não concordamos com a conclusão a que chegou a analista, de que o grande nó a ser desatado em nossa economia é o da incapacidade de sustentar o crescimento. Ora, esse termo, preferido pela linguagem economicista é a palavra “desenvolvimento”, mascara, a nosso juízo, o verdadeiro problema.

É preciso, sim, manter o crescimento, mas acompanhado de desenvolvimento econômico, que vai além da mera modernização, porque está comprometido com a melhoria das políticas de educação, de emprego, de salário, de saúde, de moradia e outras. Essa é a única política capaz de melhorar as condições de vida da população, vale dizer, o IDH, porque significa efetiva distribuição de ganho, ao contrário das políticas assistencialistas, que amenizam, mas não resolvem os problemas.

O nó a ser desfeito é a formulação e implementação de um projeto de desenvolvimento nacional capaz de assegurar crescimento com desenvolvimento. Os países emergentes adeptos a essa política vêm obtendo resultados superiores aos conseguidos pelo Brasil.

* Floriano de Lima Nascimento - Ocupante da Cadeira nº 25 do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais 



A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.


O poder da gentileza

O mês de novembro traz uma comemoração muito especial e essencial para estes tempos pandêmicos e de tanta polarização política: o Dia da Gentileza.


Branco no preto

As pessoas pretas no Brasil vivem pior do que as pessoas brancas, independentemente de qualquer situação.


Politicamente Correto, Liberdade de Expressão e Dignidade Humana

Estamos vivenciando, há tempos, a dicotomia de opiniões, a divisão clássica na qual a forma de expressar, de pensar, contém apenas lados antagônicos, separados que não podem convergir ou, ao menos, serem respeitados.


Prévia tucana, um tiro no escuro

Diferente das eleições primárias norte-americanas, onde os partidos Democrata e Republicano escolhem seus candidatos e definem a plataforma eleitoral, a prévia que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) realizará neste domingo (21/11) está cercada de interrogações.


A imagem do Senhor Jesus de Santa Marinha de Vila Nova de Gaia

Nesta época pandémica, que parece não deixar de nos dizimar – dizem: por causa de novas variantes e à facilidade de movimentação, – é oportuno recordar como o povo de Deus se libertou de funestas calamidades, recorrendo à oração e à penitência.


Algoritmos e automação: a combinação certa para potencializar a vida na era digital

Há quinze anos, quem poderia imaginar que seria possível trabalhar, fazer compras, ter planos personalizados para treinos da academia e conseguir organizar investimentos em bolsas globais sem sair de casa?


Transformação digital: os desafios de um novo modelo

Com a chegada da Quarta Revolução Industrial, organizações dos mais diferentes portes e setores estão encarando obstáculos de toda ordem para lidar com as novas demandas do consumidor.