Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Conheça as regras de reformas em condomínios

Conheça as regras de reformas em condomínios

09/11/2019 João Xavier

O que é permitido?

Reforma em condomínios é sempre algo polêmico, pois existem uma série de regras que o condômino precisa saber.

A principal delas é conhecer bem o regulamento interno, horários de recebimento de materiais, locais para acondicionar a caçamba de entulho, se o condomínio dispõe de local próprio para a caçamba ou terá que ficar na via pública, entre tantas coisas.

Antes de iniciar qualquer obra, saiba que os documentos devem ser entregues à administração do condomínio para uma análise prévia, a ART ou RRT, projeto executivo da obra impresso ou em uma mídia digital, a relação de pessoas autorizadas a entrar em sua unidade, qual período estimado da obra e aguardar a autorização da administração do condomínio para iniciar qualquer alteração.

Como acondicionar o entulho gerado pela obra. Posso ou não deixar este entulho em minha vaga de garagem? Normalmente nas vagas de garagem só é permitido estacionar veículos, nunca podendo acondicionar outro tipo de material.

O ideal é fazer o recolhimento deste entulho gerado pela obra em sacos específicos para tal e fazer o recolhimento de acordo com andamento da obra.

Lembre-se que se deve usar o elevador de serviços, que está preparado e protegido para este fim, e toda e qualquer sujidade provocada por sua obra ou pelos prestadores de serviço são de total responsabilidade do proprietário da unidade. Atente-se a isto para não ser penalizado pelo condomínio com advertência ou multa.

Quais dias e horários os prestadores de serviços podem trabalhar em minha unidade? Qual horário pode se fazer obra com mais ou menos ruídos?

Normalmente a própria administração já tem todas essas informações no regulamento interno ou no manual de obras do condomínio, leia e entenda para não infringir nenhuma regra.

Minha unidade é nova, recém entregue pela construtora, o que eu devo fazer para não perder as garantias da construtora. Quais os prazos de garantia?

Se sua unidade é nova, você receberá o “manual do proprietário”, onde constam todas es especificações de material, código de tinta, pisos, revestimentos entre tantas outras coisas.

Nas áreas frias como banheiros e cozinha, se optar por fazer a substituição do piso frio, o prestador deve ser muito cauteloso para não danificar a manta impermeabilizante, e isto caracteriza perda da garantia.

Se optar por instalar piso sobre piso, deve-se atentar ao dimensionamento da carga suportada da laje, para não sobrecarregar a estrutura, mas isso o profissional que irá lhe atender, se for habilitado, conhece bem.

As garantias de elétrica e hidráulica são de 12 meses após o recebimento da unidade. Para estrutura são 5 anos de garantia, mas também pode existir o chamado “vício oculto”, que quando descoberto, o proprietário tem argumentos para cobrar uma resposta da construtora a qualquer tempo.

Sobre os equipamentos, a garantia é sempre do fabricante, mas como não é praxe das construtoras não entregar a nota fiscal dos equipamentos, em caso de problemas, eles também devem ser acionados e reparar o problema.

* João Xavier é administrador de empresas, especialista em gestão condominial, especialista em implantação de novos condomínios e sócio diretor da empresa ATMA Consultoria Imobiliária.

Fonte: Denadai Comunicação



Os desafios de tornar a tecnologia acessível à população

Vivemos uma realidade em que os avanços tecnológicos passaram a pautar nosso comportamento e nossa sociedade.


O uso do celular, até para telefonar

Setenta e sete por cento dos brasileiros utilizam o smartphone para pagar contas, transferir dinheiro e outros serviços bancários.


Canto para uma cidade surda

O Minas Tênis Clube deu ao Pacífico Mascarenhas o que a cidade de Belo Horizonte deve ao Clube da Esquina; um cantinho construído pelo respeito, gratidão, admiração, reconhecimento, apreço e amor.


Como acaso tornou famoso notável compositor

Antes de alcançar a celebridade, e a enorme fortuna, Verdi, passou muitas dificuldades financeiras.


Gugu e a fragilidade da vida

A sabedoria aconselha foco no equilíbrio emocional e espiritual diante da fragilidade e fugacidade da vida.


Quando o muro caiu

O Brasil se preparava para o segundo turno das eleições presidenciais, entre o metalúrgico socialista Luís Inácio Lula da Silva e a incógnita liberal salvacionista Fernando Collor de Melo, quando a televisão anunciou a queda do muro de Berlim.


Identidade pessoal e identidade familiar

Cada família gesta a sua identidade, ainda que algumas vezes, de forma inconsciente.


Desprezo e ingratidão

Não sei o que dói mais: se a ingratidão se o desprezo.


A classe esquecida pelo governo

O fato é que a classe média acaba por ser a classe esquecida pelo governo.


O STF em defesa de quem?

A UIF, antigo COAF, foi criada como uma unidade do Ministério da Justiça (hoje, no BACEN) para fazer uma coisa muito simples: receber dos bancos notificações de que alguém teria realizado uma transação suspeita, anormal.


O prazer da leitura

Ao contrário do que se possa pensar, não tenho muitos amigos. Também não são muitos os conhecidos.


Desmoralização do SFT

A moralidade e a segurança jurídica justificam a continuidade da prisão em segunda instância. A mudança desta postura favorece a impunidade dos poderosos e endinheirados.