Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Conheça os aspectos que determinam a identidade empresarial

Conheça os aspectos que determinam a identidade empresarial

31/08/2021 Valdez Monterazo

Você já sentiu admiração ou repulsa por uma determinada empresa? Com certeza sim! A maioria das pessoas admiram e odeiam determinadas marcas ou organizações.

Lembro de quando comprei meu primeiro tablet, foi uma experiência de compra que me marcou positivamente.

Para além do produto, os bastidores da organização me cativaram, sua cultura de inovação, a experiência de abrir a embalagem e o encantamento com a missão da empresa.

Isso acontece, pois negócios funcionam praticamente como organismos vivos, possuem, ou deveriam possuir, uma identidade própria.

A identidade organizacional, ou como chamam alguns gurus de negócios, ideologia, mais do que tudo, promove a direção da organização.

Mas antes de explicar os principais elementos que compõem a identidade, vou mostrar o que falam os maiores especialistas sobre o assunto.

Dois grandes gurus abordam isso de maneira intensa. Eles são o Henry Mintzberg e o Tom Petters, ambos renomados no mundo dos negócios.

Tom Petters lançou, na década de 80, o modelo 7S, onde pra primeira vez considerou aspectos intangíveis como essenciais ao avaliar uma empresa.

Esses aspectos envolvem: pessoas, habilidades, estilo de gestão e no centro de tudo isso, Valores. Valores, como você pode imaginar, fazem parte do que chamamos de identidade organizacional.

Já o Henry Mintzberg ficou famoso por avaliar os papéis dos recursos humanos de uma empresa. Alguns dos elementos que ele identificou foram: ápice estratégico (diretoria), linha do meio (gerência), núcleo operacional (execução), tecnoestrutura (informações), funcionários de suporte.

Em adição aos elementos acima, o mais interessante é que envolvendo todo o modelo está o que chamamos de Ideologia, ou Identidade Empresarial.

Seria por acaso que grandes gurus colocaram praticamente o mesmo tema em posições de tanto destaque em suas teorias? Eu acredito que não, na verdade, a ideologia tem um papel crucial na perpetuidade de organizações.

Indo direto ao assunto, fica a pergunta: quais são os elementos da identidade organizacional, ou ideologia?

Basicamente, a identidade da empresa envolve três aspectos:

Missão: É a razão de existência da empresa, em outras palavras, para que foi criada? Que valor gera ao mundo externo?

Visão: É o ponto de chegada, o farol, a visão de futuro da empresa. Onde quer chegar? O que quer se tornar?

Valores: O que é realmente importante na empresa? Quais são os princípios norteadores?

Quando esses elementos estão difundidos na empresa, incluindo as pessoas que fazem parte dela, se observam os seguintes benefícios:

- Colaboradores engajados

- Clientes conectados e leais

- Senso de propósito em toda empresa

E a sua organização? Já tem ideologia própria? Vários donos de pequenas e médias empresas pensam que esses elementos só se aplicam a grandes organizações.

Eles não podiam estar mais errados! Em pequenos negócios, os elementos da identidade empresarial são o reflexo direto da identidade do dono.

Falando de outra forma, a Missão, Visão e Valores da empresa podem refletir os elementos do empresário por trás da empresa.

Neste sentido e pensando na sobrevivência de organizações, mais do que nunca é crucial criar e desenvolver uma identidade e cultura própria.

Ao se conectar com os fatores intangíveis de uma determinada organização, clientes se envolvem de maneira muito mais intensa, promovendo o desejo de compra. Colaboradores se conectam com a missão, promovendo engajamento e lealdade.

Por isso, reflita novamente. Qual a identidade da sua empresa?

* Valdez Monterazo é associado sênior na Sociedade Brasileira de Coaching, especializado em negócios, liderança e psicologia positiva.

Para mais informações sobre identidade empresarial clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Case Comunicação Integrada



Somos todos responsáveis

As curvas dos gráficos apontando para cima não mentem: uma nova onda de contaminação por covid-19 já é realidade na maior parte das cidades brasileiras.


A pandemia e a humanidade

Os últimos dois anos foram muito difíceis para todas as pessoas do planeta.


A pessoa diz não gostar de ler até encontrar um livro que gosta

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro revelou que o brasileiro lê em média 4,96 livros por ano.


Como resolver problemas que parecem impossíveis?

Existe um ditado polinésio que diz o seguinte: você pode estar em cima de uma baleia, mas pescando carpas miúdas.


A queda de 93% no uso do cheque

Na infância e juventude - anos 50 e 60 do século passado - ouvi muitos comentários de que comerciantes, fazendeiros e endinheirados da época lucravam pagando seus compromissos com cheque de outras praças, que demoravam dias para ser liquidados.


Supervisionar ou treinar seu time?

Supervisionar atividades e resultados da equipe é um dos maiores desafios para inúmeros líderes.


Gestão empresarial e perspectivas para 2022

Após mais um ano de pandemia, a alta administração das empresas priorizou a sobrevivência enquanto teve de lidar com expectativas frustradas.


O que a pandemia nos ensinou sobre fortalecer nossas parcerias

A pandemia da COVID-19 forçou mudanças significativas na operação de muitas empresas.


O barulho em torno do criado-mudo

Se você entrar agora no site da Amazon e escrever (ou digitar) “criado-mudo”, vai aparecer uma resposta automática dizendo que você não deve usar essa expressão porque ela é racista.


Reputação digital: é possível se proteger contra conteúdos negativos

O ano é 2022 e há quem pense que a internet ainda é uma terra sem lei. A verdade é que a sociedade avançou e o mundo virtual também.


Questão de saúde pública, hanseníase ainda é causa de preconceito e discriminação

Desde 2016, o Ministério da Saúde realiza a campanha Janeiro Roxo, de conscientização sobre a hanseníase.


Desafios para o Brasil retomar o rumo

A tragédia brasileira está em cartaz há décadas.