Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Customer Experience é foco das empresas no mês do consumidor

Customer Experience é foco das empresas no mês do consumidor

25/03/2022 Tomás Duarte

Uma das principais datas para o varejo, o Dia do Consumidor, celebrado anualmente em 15 de março, é marcado por inúmeras ações promocionais realizadas pelas empresas.

As ações não se limitam a um único dia, mas sim uma semana inteira ou até mesmo o mês todo para mapear os principais leads e fidelizá-los.

Conhecido como a “Black Friday do primeiro semestre”, aos poucos tem conquistado o e-commerce.

Considerada a primeira grande data do ano para o comércio digital, segundo um relatório da All iN, plataforma brasileira de marketing digital para relacionamento, somente em 2021, os e-commerces faturaram R$ 6,3 bilhões na primeira quinzena de março – um crescimento de 85% em relação ao ano anterior.

O estudo também aponta que 42% dos consumidores possuem intenção de aproveitar as promoções da data neste ano.

Estas datas sazonais são muito aguardadas pelos clientes e, por isso, promover uma experiência marcante e satisfatória, é indispensável para o sucesso da marca.

A chance de as empresas receberem clientes realmente interessados no produto ou serviço são maiores nestes períodos e, consequentemente, aumentam-se as oportunidades de fidelização, desde que seja entregue a melhor experiência possível.

Mas, afinal, como promover uma experiência de compra memorável? Algumas estratégias são essenciais para melhorar a satisfação do cliente e possibilitar que a marca saia na frente da concorrência.

Há apenas uma premissa que não podemos desprezar: preço e produto não são mais fatores decisivos na jornada de compra, mas sim uma experiência positiva.

É o que aponta um levantamento realizado pelo Reclame AQUI, site brasileiro de reclamações contra empresas, em que 51,2% dos clientes dizem preferir pagar mais caro por um produto desde que haja uma jornada de compra satisfatória com a empresa.

Problemas de estoque, atendimento, sites com servidores fora do ar ou até mesmo fraudulentos, são algumas das principais queixas dos clientes.

O pós-venda é outro fator muitas vezes esquecido nestas datas pelas empresas que acreditam que a venda se encerra após o cliente finalizar o negócio.

Investir no pós-venda é peça-chave para aumentar as chances de fidelização. É fundamental mostrar para o cliente que ele não está desamparado.

Quando a empresa oferece um atendimento rápido, eficiente e personalizado que auxilie sanar possíveis dúvidas ou problemas com o produto e o serviço a qualquer momento, o cliente percebe que pode contar com ela e abre a possibilidade de haver recompra ou até indicação para amigos e familiares, fatores que impactam diretamente no lifetime value.

As pesquisas de satisfação, como NPS, CSAT e CES são determinantes para compreender o grau de contentamento do cliente com a empresa na jornada de compra, a partir de perguntas simples, curtas e objetivas.

Escutá-lo diariamente periodicamente de forma estratégica faz com que o cliente seja um promotor da marca.

Em resumo, as técnicas de Customer Experience ganham cada vez mais força pela necessidade de as empresas reterem clientes e transformá-los em promotores da marca, principalmente com a ascensão das redes sociais.

Na era da recorrência, em que as posses estão sendo substituídas por compras no modelo de assinaturas, os clientes não compram apenas produtos, mas sim experiências.

Sendo assim, fica o questionamento: o que a sua empresa tem feito em prol da experiência do cliente?

* Tomás Duarte é cofundador e CEO da Track.co, startup referência em Customer Experience no Brasil.

Para mais informações sobre Customer Experience clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Piar Comunicação



Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.


Uma carta à Elon Musk

O homem mais rico do mundo, Elon Musk, acaba de chegar a um acordo para adquirir uma das redes sociais mais importantes do mundo, o Twitter, por US$ 44 bilhões.


Liberdade de expressão: lembrança do passado recente

Na manhã do dia 19 de agosto de 1968, tropas da polícia e do Exército invadiram a Universidade de Brasília, agredindo violentamente vários estudantes dentro das salas de aula.


Mitos sobre a recuperação judicial

Criou-se uma verdadeira quimera quando o tema é recuperação judicial e o objetivo deste artigo é desmistificar alguns dos mitos sobre esse instituto.


Quem vive em união estável tem direito à pensão por morte?

A pensão por morte é um benefício do INSS destinado aos dependentes de um segurado quando o instituidor faleceu.


O que a inveja desperta em você?

Inveja é um sentimento de natureza humana que se caracteriza por ódio ou rancor em relação a algo de bom que o outro tem, e você não.


“Os bem-comportados podem sair”

Havia na empresa onde trabalhei quase quarenta anos, o costume, enraizado na tradição, de não abandonar o local de trabalho, sem o chefe do departamento, dizer: “Podem sair!”


Dados sobre religião entre jovens nos USA

As religiões cristãs no ocidente têm motivos para preocupação diante de um crescente número de ‘sem religião’ entre as novas gerações.


Tecnologia e EPIs

Áudio e vídeo inteligente para a segurança de colaboradores de infraestrutura crítica.


Dia Mundial do DNA: o que a data representa para a medicina?

No ano de 1953, os cientistas James Watson, Francis Crick, Maurice Wilkins, Rosalind Franklin e outros colegas publicaram artigos na revista Nature com o objetivo de desvendar a estrutura da molécula de DNA.