Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Débitos tributários: as possibilidades de parcelamentos no estado de MG

Débitos tributários: as possibilidades de parcelamentos no estado de MG

05/05/2021 Lymara Franco Lemos

Sabemos que a carga tributária nos Estados é altíssima e, considerando, ainda, a crise econômica que tem atingido todos os setores da economia, se já era difícil manter-se adimplente com as obrigações tributárias, agora está praticamente impossível.

Pensando em uma maneira de manter a arrecadação estatal, que é essencial para a manutenção dos serviços públicos, bem como para trazer condições favoráveis aos empresários para que arquem com os seus débitos junto aos Estados, no dia 8 de fevereiro de 2021 foram publicados 11 convênios ICMS.

Entre eles destacamos o Convênio ICMS 17/21, alterado pelo Convênio ICMS 21/21, que autoriza o estado de Minas Gerais a instituir Programa Especial de Parcelamento de Créditos Tributários (PEP), formalizados ou não, inscritos ou não em dívida ativa, decorrentes de fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2020, com redução de penalidades e acréscimos legais.

Para a adesão ao Programa Especial de Parcelamento de Créditos Tributários é importante se atentar para as seguintes regras: a adesão deverá alcançar a totalidade dos créditos tributários vencidos e não quitados e por núcleo de inscrição; serão considerados os créditos tributários, formalizados ou não, inscritos ou não em dívida ativa; poderão ser incluídos na consolidação os valores espontaneamente denunciados ou informados pelo contribuinte à repartição fazendária, decorrentes de infrações relacionadas a fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2020; há, ainda, a possibilidade de parcelamentos em até 84 parcelas e a concessão de descontos que variam de 50% a 90% dos valores das penalidades e acréscimos legais.

Ressalta-se, porém, que o pedido de ingresso ao referido programa implica no reconhecimento dos créditos tributários nele incluídos, condicionado a desistência de eventuais ações ou embargos à execução fiscal, com renúncia aos direitos sobre os quais se fundam, nos autos judiciais respectivos, bem como à desistência de eventuais impugnações, defesas e recursos apresentados no âmbito administrativo.

Considerando as implicações jurídicas inerentes à adesão ao Programa Especial de Parcelamento de Créditos Tributários, necessário se faz a assessoria e consultoria tributária a fim de analisar as vantagens e desvantagens para cada caso concreto.

Ademais, por meio da Consultoria Tributária o contribuinte poderá verificar se possui créditos a restituir, créditos prescritos e até mesmo efetuar um planejamento tributário que trará vantagens que vão além da adesão ao programa de parcelamento.

* Lymara Franco Lemos é advogada tributarista no escritório Bruno Junqueira Consultoria Tributária e Empresarial.

Para mais informações sobre carga tributária clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Mortes e lama: até quando, Minas?

Tragédias no Brasil são quase sempre pré-anunciadas. É como se pertencessem e integrassem a política de cotas. Sim, há cotas também para o barro e a lama. Cota para a dor.


Proteção de dados de sucesso

Pessoas certas, processos corretos e tecnologia adequada.


Perspectivas e desafios do varejo em 2022

Como o varejo lida com pessoas, a sua dinâmica é fascinante. A inclusão de novos elementos é constante, tais como o “live commerce” e a “entrega super rápida”.


Geração millenials, distintas facetas

A crise mundial – econômica, social e política – produzida pela transformação sem precedentes da Economia 4.0 coloca, de forma dramática, a questão do emprego para os jovens que ascendem ao mercado de trabalho.


Por que ESG e LGPD são tão importantes para as empresas?

ESG e LGPD ganham cada vez mais espaço no mundo corporativo por definirem novos valores apresentados pelas empresas, que procuram melhor colocação no mercado, mais investimentos e consumidores satisfeitos.


O Paradoxo de Fermi e as pandemias

Em uma descontraída conversa entre amigos, o físico italiano Enrico Fermi (1901-1954) perguntou “Onde está todo mundo?” ao analisarem uma caricatura de revista que retratava alienígenas, em seus discos voadores, roubando o lixo de Nova Iorque.


Novo salário mínimo em 2022 e o impacto para os trabalhadores autônomos

O valor do salário mínimo em 2022 será de R$ 1.212,00.


2021 – A ironia de mais um ano que ficará marcado na história

Existe um elemento no ano de 2021 que imputou e promoveu uma verdadeira aposta de cancelamentos e desejos para que ele seja mais um ano apagado da memória de milhares de pessoas: A pandemia, que promoveu o desaparecimento definitivo de milhares de pessoas.


Negócios do futuro: por que investir em empreendedorismo no setor financeiro

Você sabia que 60% dos jovens de até 30 anos sonham em empreender?


A importância de formar talentos

Um dos maiores desafios das empresas tem sido encontrar talentos com habilidades desenvolvidas e preparados para contribuir com a estratégia da empresa.


Sustentabilidade em ‘data center’: setor se molda para atender a novas necessidades

Mesmo que a sustentabilidade ainda seja um tema relativamente novo no segmento de data center, ele tem se tornado cada vez mais necessário para as empresas que querem agregar valor ao seu negócio.


Tendência de restruturações financeiras e recuperações judiciais para o próximo ano

A expectativa para o próximo ano é de aumento grande no número de recuperações judiciais e restruturações financeiras, comparativamente, aos anos de 2021 e 2020.