Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Desoneração da folha de pagamento é ampliada

Desoneração da folha de pagamento é ampliada

21/09/2012 Ronaldo Pavanelli Galvão

Em 18 de setembro, foi publicada a Lei nº 12.715, objeto da conversão da Medida Provisória 563, que estendeu os benefícios da desoneração da folha de pagamento para mais alguns setores da economia.

A desoneração da folha de pagamento foi instituída pelo Plano Brasil Maior em agosto de 2011, com o objetivo de dar maior competitividade à indústria nacional, quando foram beneficiados os setores de confecção, couro e calçados, prestadores de serviços de tecnologia da informação - TI e tecnologia da informação e comunicação - TIC e de call center.

Posteriormente, em abril deste ano, com a edição da MP 563, a desoneração da folha de pagamento foi estendida para os setores têxtil, naval, aéreo, de material elétrico, autopeças, hotéis, plásticos, móveis, ônibus, máquinas e equipamentos para produção do setor mecânico, e "design house" (chips).

No Congresso Nacional, a MP 563 sofreu diversas alterações em sua estrutura inicial. Contudo, mesmo após vetar algumas dessas mudanças, a presidente Dilma Rousseff ampliou a lista dos setores beneficiados pela desoneração da folha de pagamento, passando também para as empresas de transporte aéreo, marítimo, fluvial, navegação e rodoviário coletivo, prestação de serviços reparação de aviões, de equipamentos médicos e odontológicos e de bicicletas, através da Lei nº 12.715.

Dessa forma, a partir de janeiro de 2013, essas empresas contribuirão sobre o valor da receita bruta, excluídas as vendas canceladas e os descontos incondicionais concedidos, até o final de 2014, à alíquota de 1% (um por cento) ou 2% (dois por cento), dependendo da atividade, em substituição à contribuição previdenciária patronal de 20% (vinte por cento) sobre a folha de pagamento.

Entretanto, para que tenham direito à esses benefícios, as empresas deverão fabricar os produtos classificados na Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados - TIPI descritos no Anexo da Lei nº 12.715. Segundo projeções do governo, a substituição da contribuição previdenciária pelo novo imposto sobre o faturamento das empresas deve resultar numa perda de arrecadação de quase R$ 13 bilhões no ano que vem e de R$ 60 bilhões até 2016.

Ronaldo Pavanelli Galvão é Advogado sócio do Gaiofato Advogados Associados.



Onde está a boa educação?

Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade.


Saneamento básico no Brasil

A infraestrutura que não chega ao esgoto.


Em novos tempos deve-se ter novas práticas

Na Capital fala-se muito em Menos Brasília, Mais Brasil.


Espiritualidade e alegria junina

Junho traz festas de três santos católicos: Antônio, casamenteiro. São João, profeta precursor de Jesus e São Pedro, único apóstolo que caminhou sobre as águas.


Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.