Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dia de Portugal e da Língua Portuguesa

Dia de Portugal e da Língua Portuguesa

15/06/2020 Luiz Carlos Amorim

Dia 10 de junho, Dia de Portugal e de Camões em Portugal e Dia da Língua Portuguesa no Brasil.

Dia lindão de sol em Lisboa, alguma coisa fechada, por causa do feriado, mas também muita coisa aberta. Hoje almoçamos na casa do Rio, nosso neto, aproveitamos para dar uns apertos e uns cheiros no cara.

Ele continua andando muito, mas pede um colinho e a gente dá, como não? Continua treinando os seus sons agudos e está pintando mais um dentinho. Cada vez mais fofão.

Ele gosta muito de frutas: laranja, mirtilo, cereja, etc. Não gostava de banana, mas agora passou a gostar. Quando a gente come banana tem que dividir com ele. E gosta muito de mamão, também. Aqui em Portugal não tem, o mamão vem de fora.

Mas a gente encontra nos supermercados e quitandas, como o aipim, também, que vem do Marrocos. E levamos um para ele, ele comeu de sobremesa. Queria mais.

Então hoje é o Dia de Portugal e de Camões. A primeira comemoração do dia 10 de junho foi  no ano de 1880, por um decreto real de D Luís I que declarou "Dia de Festa Nacional e de Grande Gala" para comemorar os 300 anos da hipotética data da morte de Luís de Camões, 10 de junho de 1580. E desde lá se festeja o Dia de Portugal e de Camões.

No Brasil, na mesma data e por causa dela, comemora-se o Dia da Língua Portuguesa. De maneira que, para honrar as duas grandiosas comemorações, partilhamos o poema de Bilac e um de Camões:

“DIA DA EXALTAÇÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA -  ÚLTIMA FLOR DO LÁCIO INCULTA  E BELA!/ És, a um tempo, esplendor e sepultura:/ Ouro nativo, que na ganga impura / À bruta mina entre os cascalhos vela... // Amo-te assim, desconhecida e obscura,/ Tuba de alto clangor, lira singela,/ Que tens o trom e o silvo da procela / E o arrolo da saudade e da ternura! // Amo o teu viço agreste e o teu aroma / De virgens selvas e de oceano largo! / Amo-te, ó rude e doloroso idioma, // Em que da voz materna ouvi:”Meu filho!” / E em que Camões chorou no exílio amargo,/ O gênio sem Ventura e o amor sem brilho!”(OLAVO BILAC:”O PRÍNCIPE DOS POETAS”,O maior expoente do parnasianismo brasileiro –  1900.)

“Amor é fogo que arde sem se ver – Camões – Amor é fogo que arde sem se ver, / é ferida que dói, e não se sente; / é um contentamento descontente, / é dor que desatina sem doer. // É um não querer mais que bem querer; / é um andar solitário entre a gente; / é nunca contentar-se de contente; / é um cuidar que ganha em se perder. // É querer estar preso por vontade; / é servir a quem vence, o vencedor; / é ter com quem nos mata, lealdade. // Mas como causar pode seu favor / nos corações humanos amizade, / se tão contrário a si é o mesmo Amor…”

Leia o Diário da Pandemia na minha página e na página do Grupo Literário A ILHA, no Facebook. Toda manhã, um novo capitulo.

* Luiz Carlos Amorim é escritor, editor e revisor.

Fonte: Luiz Carlos Amorim



Análise de dados e a saúde dos colaboradores nas empresas

Como a análise de dados está ajudando empresas a melhorar a saúde dos colaboradores.


16 senadores suplentes, sem votos, gozam das benesses no Senado

Quando o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pretende colocar em votação Emenda Constitucional para acabar com a figura de SENADOR SUPLENTE?


Há tempos são os jovens que adoecem

Há alguns anos o Netflix lançou uma série chamada “Thirteen Reasons Why”, ou, em tradução livre, “As Treze Razões”.


Administração estratégica: desafios para o sucesso em seu escritório jurídico

Nos últimos 20 anos o mercado jurídico mudou significativamente.


Qual o melhor negócio: investir em ações ou abrir a própria empresa?

Ser um empresário ou empresária de sucesso é o sonho de muitas pessoas.


Intercooperação: qual sua importância no pós- pandemia?

Nos últimos dois anos, o mundo enfrentou a maior crise sanitária dos últimos 100 anos.


STF e a Espada de Dâmocles

O Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Investigativa são responsáveis pela persecução penal.


Lista tríplice, risco ao pacto federativo

Desde o tempo de Brasil-Colônia, a lista tríplice tem sido o instrumento para a nomeação de promotores e procuradores do Ministério Público.


ESG: prioridade da indústria e um mar de oportunidades

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBM Institute for Business Value mostra que a sustentabilidade tem ocupado um lugar diferenciado no ranking de prioridades de CEOs pelo mundo se comparado a levantamentos anteriores.


Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.