Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dicas de incentivo à leitura na escola

Dicas de incentivo à leitura na escola

27/03/2013 Erika de Souza Bueno

Desafio de muitos professores, a leitura, em muitas escolas, está em “maus lençóis”. Há alunos que, simplesmente, dormem nas aulas. Tudo isso tende a deixar muitos professores desmotivados.

Mas, acalmem-se, há meios para vencer esses obstáculos. Uma das dicas começa antes de o livro ser aberto ou até mesmo antes de o aluno pensar que a aula será dedicada à leitura. Para se ter ideia da dimensão desse assunto, pense num professor de língua portuguesa que, ao entrar na sala de aula, diz aos seus alunos que o adjetivo é a palavra que qualifica o substantivo.

Ora, desculpe-me, mas alguém perguntou alguma coisa do tipo? A resposta, nesse caso específico, é não. Não houve nenhum método para despertar interesse, curiosidade ou vontade de querer saber sobre algo. Esse modelo de aula, ou seja, essa forma de somente chegar à sala e despejar uma série de conteúdos não é mais atrativa.

Aqui, então, resumimos a primeira dica para uma aula interessante de leitura: o despertar do interesse, da vontade de conhecer e de saber sobre algum fato. Nessa mesma linha de raciocínio, não comece a aula de leitura sem verificar o local em que ela deverá acontecer. Pense em métodos para garantir que a sala tenha um ambiente fresco e agradável, de modo a não cansar o aluno leitor no meio de seu percurso.

Considere que tudo em nossa vida é assim, praticamente nada do que fazemos o fazemos sem estímulos. Para você assistir a uma novela ou a um filme do início ao final, por exemplo, muitas técnicas são utilizadas, pois, caso contrário, você troca de canal ou desliga a televisão. No processo de leitura também ocorre isso. O professor precisa entender a linguagem que há por trás dela.

Essa linguagem aqui é entendida como os meios que nos tornaram leitores assíduos de conteúdos diversos, isso se assim o formos de fato. Outra dica para descobrir algumas técnicas para ajudar seus alunos a tomarem gosto pela leitura é você dedicar-se a conhecer os processos que foram capazes de formar outros leitores. Por isso, que tal uma entrevista em bibliotecas públicas de sua cidade para, num bate-papo, descobrir o porquê e como pessoas comuns, de todas as idades, mantêm esse saudável hábito?

Por fim, dê objetivo à leitura de seus alunos, não os aprisione em textos que são bonitos apenas a você. Assim, você terá grandes chances de permitir que cada um deles descubra que, lendo, poderá ter muitas de suas próprias necessidades satisfeitas. Quando chegar a esse ponto, você vai entender que não precisará se preocupar tanto com outros pontos da vida acadêmica e social de seus alunos.

Já bem sabemos que somos seres de necessidades satisfeitas, ou seja, a cada satisfação, outro desejo se mostra a nossa frente. O aluno leitor saberá muito bem como e onde buscar suas próprias respostas, beneficiando, dessa forma, todas as áreas de sua vida.

*Erika de Souza Bueno é Coordenadora Educacional da empresa Planeta Educação e Editora do Portal Planeta Educação.



O bom senso na vida profissional

Aprender é um processo que nunca deveria se esgotar para nenhuma pessoa.


Lava Jato – Quem é o pai da criança?

Desde o início da operação Lava Jato, a população ficou estupefata com as revelações do emaranhado esquema de corrupção que assolava o país.


Engenharia e inovação, por que o setor está estagnado?

Uma reflexão que merece ser realizada é sobre quais os motivos que levam o setor de Engenharia e Construção a ser tão conservador.


Dicas para entregar seu projeto com melhor qualidade em menor tempo

Há uma infinidade de fatores que influenciam no sucesso (ou não) de um projeto.


Viver não custa…

Meses depois de ter casado, na Igreja, fui viver para andar de prédio, que ficava nos subúrbios da minha cidade.


Insetos na dieta

Aproximadamente dois bilhões de pessoas em 130 países já comem insetos regularmente.


Habilidades socioemocionais podem ser aprendidas

Desde o início da infância, as pessoas aprendem um conjunto de comportamentos que são utilizados nas diferentes interações sociais.


Entenda porque amor é diferente de paixão

Você sabe diferenciar o amor da paixão?


A finalidade e controle das ONGs

O mais adequado não é combatê-las, mas manter sob controle as suas ações como forma de evitar desvio de finalidade, corrupção e outras distorções.


A reforma da máquina pública

A aprovação da reforma da Previdência, pela Câmara dos Deputados, é um avanço do governo.


Os desafios da maternidade e do mercado de trabalho

Ter filhos não é fator de impedimento para uma mulher trabalhar.


Todos querem ser ricos…

Mais vale pobreza, com paz e consciência limpa, que riqueza, sem sossego, alma escurecida, e pesados de remorsos.