Portal O Debate
Grupo WhatsApp

É erro avaliar os outros por nós

É erro avaliar os outros por nós

10/12/2021 Humberto Pinho da Silva

Em "Crime e Castigo", diz Dostoieweky: "(…) Para se conhecer uma pessoa é necessário conviver com ela, tê-la observado cuidadosamente."

Dificilmente, digo eu, se conhece verdadeiramente seja quem for, mesmo o nosso conjugue, porque há segredos bem guardados, nunca revelados, hábitos e vícios, pensamentos doentios e desejos escondidos.

Bem dizia Raul Brandão, em: "Humus": (…) "Em todas as almas (…) há um interior escondido." Há quem saiba encobrir com tanta perfeição, quem engane, com atenções que parecem sinceras, que ingenuamente acreditamos.

Decorrido meses (anos?) é que descortinamos, atónitos, as dissimulações. Já Goeth, em: "Werther", advertia: "Não é fácil uma criatura entender outra."

Fui amigo íntimo de condiscípulo. Trocávamos confidencias e realizamos aprazíveis passeatas, em conjunto.
Bastou noivar com moça licenciada, da "alta", para se afastar.

Encontrei-o, um dia, acompanhado da mocinha, jovem graciosa, de boas famílias. Aproximei-me. Para meu espanto, disfarçou e continuou seu caminho. Razões? Desconheço. Acanhamento? Vaidade? Talvez orgulho.

Muitos que se declaram nossos amigos, e os consideramos como tal, surpreendem-nos pelas atitudes e comportamentos, mormente após têm recebido benesses nossas.

Pensam lá consigo: já não preciso dele para nada. Estou servido. É falta de carácter e ingratidão. Admiramo-nos, então, como conseguiram enganar-nos. 

Bem observou Goethe: "Cada dia vou notando que é tolice avaliar os outros por nós" – "Werther".

É tolice e é errado, porque pensamos que os outros são honestos e sinceros – como nós, – e não procuram amizade com segundas intenções. Como andamos, quantas vezes, enganados.

* Humberto Pinho da Silva

Para mais informações sobre ingratidão clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!



Administração de escritórios de advocacia requer planejamento e controle de fluxos

A maneira como uma corporação é administrada repercute diretamente em sua evolução.


Mortes e vidas virtuais

Um grande empresário da internet divulgou recentemente a criação de um universo totalmente on-line.


Contra a ignorância política e administrativa

A pesquisa da consultoria Quaest, que encontrou, entre os pesquisados, 78% que apenas “já ouviram falar” do STF e 80% do TSE e o não conhecimento das funções daqueles dois órgãos superiores, é a mais escandalosa prova da ignorância do povo que recentemente, em outro levantamento, também mostrou não saber o que faz o Congresso Nacional.


Análise de dados e a saúde dos colaboradores nas empresas

Como a análise de dados está ajudando empresas a melhorar a saúde dos colaboradores.


16 senadores suplentes, sem votos, gozam das benesses no Senado

Quando o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pretende colocar em votação Emenda Constitucional para acabar com a figura de SENADOR SUPLENTE?


Há tempos são os jovens que adoecem

Há alguns anos o Netflix lançou uma série chamada “Thirteen Reasons Why”, ou, em tradução livre, “As Treze Razões”.


Administração estratégica: desafios para o sucesso em seu escritório jurídico

Nos últimos 20 anos o mercado jurídico mudou significativamente.


Qual o melhor negócio: investir em ações ou abrir a própria empresa?

Ser um empresário ou empresária de sucesso é o sonho de muitas pessoas.


Intercooperação: qual sua importância no pós- pandemia?

Nos últimos dois anos, o mundo enfrentou a maior crise sanitária dos últimos 100 anos.


STF e a Espada de Dâmocles

O Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Investigativa são responsáveis pela persecução penal.


Lista tríplice, risco ao pacto federativo

Desde o tempo de Brasil-Colônia, a lista tríplice tem sido o instrumento para a nomeação de promotores e procuradores do Ministério Público.


ESG: prioridade da indústria e um mar de oportunidades

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBM Institute for Business Value mostra que a sustentabilidade tem ocupado um lugar diferenciado no ranking de prioridades de CEOs pelo mundo se comparado a levantamentos anteriores.