Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Elevação no valor de insumos preocupa o setor de construção civil

Elevação no valor de insumos preocupa o setor de construção civil

01/04/2021 Renato Las Casas

A elevação da Taxa Selic de 2% para 2,75%, e a projeção para uma nova alta a 3,5% em maio, pelo menos por enquanto, ainda não é considerado o principal vilão da construção civil.

Enquanto esteve em seu menor patamar, a taxa básica de juros foi o motor que manteve a construção civil superaquecida, graças à oferta de créditos imobiliários com juros bastante atraentes.

Por ora, o que preocupa mesmo é o aumento do valor dos insumos, que vem numa curva crescente desde o início da pandemia, há um ano, e o risco de desabastecimento, impulsionado pela nova paralisação do mercado por conta da quarentena.

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) prevê um impacto maior aos empreendimentos direcionados ao programa Casa Verde e Amarela (o novo Minha Casa, Minha Vida), cujos imóveis são direcionados às famílias com renda mensal entre R$ 2.500 e R$ 4.500.

Esses imóveis podem sofrer uma retração que vai impactar até mesmo o consumidor. O problema é que a margem de lucro das construtoras é menor com os imóveis que atendem ao programa federal.

Com a alta dos insumos, esse lucro, que já é baixo, cai ainda mais. E isso vai desestimular o surgimento de novos empreendimentos para esse público.

Em 2020 esse efeito já foi sentido pelo próprio Casa Verde e Amarela. No quarto trimestre do ano passado, 47,1% do total de lançamentos imobiliários foram feitos com vistas ao programa, uma queda expressiva frente aos 54,7% vistos no trimestre anterior.

Será necessário que o governo federal aperte o próprio cinto para manter o programa vivo. Ou o governo aumenta o incentivo ao mercado interno ou dá uma abertura maior para as importações.

Outra medida vai ser abrir a possibilidade de renegociação de prazos com as construtoras. Sem flexibilidade, e com o cenário de hoje, não tem mais programa habitacional.

* Renato Las Casas é diretor comercial da empresa de revestimentos sustentáveis Ecogranito.

Para mais informações sobre construção civil clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Que ingratidão…

Durante o tempo que fui redactor de jornal local, realizei numerosas entrevistas a figuras públicas: industriais, grandes proprietários, políticos, artistas…


Empresa Cooperativa x Empresa Capitalista

A economia solidária movimenta 12 bilhões e a empresa cooperativa gera emprego e riqueza para o país.


O fundo de reserva nos condomínios: como funciona e a forma correta de usar

O fundo de reserva é a mais famosa e tradicional forma de arrecadação extra. Normalmente, consta na convenção o percentual da taxa condominial que deve ser destinado ao fundo.


E se as pedras falassem?

Viver na Terra Santa é tentar diariamente “ouvir” as pedras! Elas “contemplaram” a história e os acontecimentos, são “testemunhas” fiéis, milenares porém silenciosas!


Smart streets: é possível viver a cidade de forma mais inteligente em cada esquina

De acordo com previsões da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 70% da população mundial viverá em áreas urbanas até 2050.


Quem se lembra dos velhos?

Meu pai, quando se aposentou, os amigos disseram: - " Entrastes, hoje, no grupo da fome…"


Greve dos caminhoneiros: os direitos nem sempre são iguais

No decorrer da sua história como república, o Brasil foi marcado por diversas manifestações a favor da democracia, que buscavam uma realidade mais justa e igualitária.


Como chegou o café ao Brasil

Antes de Cabral desembarcar em Porto Seguro – sabem quem é o décimo sexto neto do navegador?


Fake news, deepfakes e a organização que aprende

Em tempos onde a discussão sobre as fake news chega ao Congresso, é mais que propício reforçar o quanto a informação é fundamental para a sustentabilidade de qualquer empresa.


Superando a dor da perda de quem você ama

A morte é um tema que envolve mistérios, e a vivência do processo de luto é dolorosa. Ela quebra vínculos, deixando vazio, solidão e sentimento de perda.


A onda do tsunami da censura

A onda do tsunami da censura prévia, da vedação, da livre manifestação, contrária à exposição de ideias, imagens, pensamentos, parece agigantar em nosso país. Diz a sabedoria popular que “onde passa um boi passa uma boiada”.


O desserviço do senador ao STF

Como pode um único homem, que nem é chefe de poder, travar indefinidamente a execução de obrigações constitucionais e, com isso, impor dificuldades ao funcionamento de um dos poderes da República?