Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Escrita e interpretação pela interatividade

Escrita e interpretação pela interatividade

12/03/2018 Pedro Panhoca da Silva

Ensino interativo definitivamente não é novidade.

Há décadas atrás, esses manuais interativos (hoje esquecidos) ajudavam seus leitores a entender e aprender alguns conteúdos com sua leitura não sequencial, normalmente aplicados a alunos autodidatas.

Tal dinâmica veio a inspirar os livros-jogos, RPGs que não precisam de grupos para serem jogados – somente leitor e livro -, muito populares nas décadas de 80 e 90 por aqui, que retornaram no início da década. Eis quatro manuais inspiradores da série TutorText: Doubleday Series que “emprestaram” sua estrutura para literaturas experimentais posteriores:

1) The Meaning of Modern Poetry (John Clark Pratt, 1962, n° 8 da série): Preparado pela Divisão de Ciências Educacionais das Indústrias dos Estados Unidos para aqueles que desejavam aprender sobre poesia moderna sozinhos. Possui suas deficiências, mas como um exercício para um leitor hábil, é enriquecedor.

Seu autor foi um capitão da Força Aérea. Em suas primeiras páginas, o leitor é rapidamente introduzido para conceitos como metáfora, símbolo, entre outros. Essas distinções terminológicas são então descartadas para o restante do livro, e passam a ser usados de maneira intercambiável.

2) Effective Writing (Jane Staple Ford & Kellog Smith, 1963, n° 16 da série): fornecia as regras teóricas e práticas para serem aplicadas se o leitor buscasse grande eficácia em seu(s) texto(s).

3) Understanding Shakespeare: Macbeth (Ruth Frieman, 1964, n° 24 da série): Um longo texto que fornecia comentários sobre o significado de palavras arcaicas, personagens simbólicos, situações e alusões obscuras, além de explorar o uso da poesia e o significado de várias metrificações empregadas pelo autor. Um apêndice resume a peça em forma de prosa e um posfácio discute a mecânica provável da encenação.

4) Business Letter Writing (James L. Slattery, 1965, n° 26 da série): Encorajava seu leitor a praticar um estilo caracterizado pelo uso de frases curtas e palavras cotidianas, além de desenvolver outras habilidades de escrita de cartas comerciais.

Com o grande advento tecnológico, tais ensinamentos poderiam facilmente serem transpostos para aplicativos ou programas de computador mais rápidos, o que aumentaria ainda mais a interatividade e a atratividade pelos novos “livros-tutores” virtuais.

* Pedro Panhoca da Silva é mestrando em Literatura do programa de Pós-Graduação em Letras da Unesp – câmpus de Assis.



O bullying retorna a sala de aula

Os últimos anos trouxeram intensa mudança para o universo escolar.

O bullying retorna a sala de aula

Ser mãe é padecer… de cansaço?

Há um ditado que afirma que “ser mãe é padecer no paraíso”, remetendo às contraditórias emoções que seriam desencadeadas pelas vivências cotidianas da maternidade.

Ser mãe é padecer… de cansaço?

Polícia liberada para trabalhar como sabe

Os contumazes amantes da desordem e defensores intransigentes dos criminosos torceram o nariz quando o governador Rodrigo Garcia determinou o aumento do número de policiais nas ruas (a cidade de São Paulo aumentou de 5 mil para 9.740 o número de policiais em ação) e declarou que quem levantar arma contra a polícia vai levar bala.


Eleições e os bélicos conflitos entre os Poderes

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, e, agora, as Forças Armadas estão aumentando a ofensiva contra a transparência e a segurança do processo eleitoral no Brasil.


Os amores de Salazar

O conceito que se tem de Salazar, é de político solitário, déspota e por vezes impiedoso. Mas seria o estadista, realmente, assim?


Expectativa de grande crescimento

Em função da pandemia causada pela covid-19, os anos de 2020 e 2021 foram bastante desafiadores, particularmente para a indústria de máquinas e equipamentos.


A importância da diversificação de investimentos em diferentes segmentos

Mesmo com os desafios impostos por dois anos de pandemia, o volume de investimentos para iniciativas brasileiras em 2021 foi expressivo.


Muito além do chip da beleza

Você, com certeza, nos últimos meses já ouviu falar do famoso “chip” da beleza.


Educação para poucos é o avesso de si

Intitulado “Reimagining our futures together: A new social contract for education”, um estudo recente da Unesco é categórico logo nas primeiras páginas: “Nossa humanidade e Planeta Terra estão sob ameaça”.


Mãe: Florescer é não se esquecer de viver!

Tenho experimentado que o “traço de mãe”, plantado por Deus no coração de cada mulher que Ele criou, vai além da capacidade de gerar filhos, biologicamente.

Mãe: Florescer é não se esquecer de viver!

Bullying: da vítima ao espectador

O bullying é um tipo particular de violência, caracterizado por agressões sistemáticas, repetitivas e intencionais, contra um ou mais indivíduos que se encontram em desigualdade de poder, gerando sofrimento para as vítimas, agressores e comunidade.


Desafios e oportunidades para o saneamento

Considerado um dos menos atrativos na infraestrutura, o setor de saneamento passa por uma profunda mudança de paradigma com a aprovação da Lei 14.026/2020.

Desafios e oportunidades para o saneamento