Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Essa turma pensa que pode peitar o Judiciário

Essa turma pensa que pode peitar o Judiciário

04/05/2018 Julio César Cardoso

Em qualquer presídio existe regra para visitação do preso.

Parlamentar não pode exercer advocacia enquanto está na função legislativa, seja a favor ou contra os interesses do Estado. Com esse entendimento, a juíza federal Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, negou no dia 23/4 que o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) fosse reconhecido como advogado do ex-presidente Lula.

Inconformado, o suplente de deputado reagiu assim: “Essa juíza me proibiu de entrar na condição de advogado do presidente Lula. Então, vou impetrar o mandado para assegurar a minha prerrogativa de visitar meus clientes”.

Damous se faz de idiota e tenta dar um carteiraço na Justiça. O suplente de deputado sabe que em qualquer presídio existe regra para visitação do preso. Lula é um preso comum à luz da Constituição Federal. Ele não pode ter tratamento que não seja igual aos demais apenados do país.

O PT tenta espetacularizar a prisão de Lula sob a deformação ótica de crime sem prova e de preso político, em flagrante desrespeito ao Poder Judiciário, cujas decisões as pessoas civilizadas acatam, não obstante possam não concordar com elas.

Ao contrário do suplente de deputado e de outros parvajolas petistas e comunistas que ameaçam processar a responsável juíza Carolina Moura Lebbos, quem deveriam ser processados seriam Wadih Damous e todos aqueles políticos mequetrefes que insistem no despautério da tese da condenação sem prova e de preso político.

A juíza merece todo o nosso respeito, pois o exercício parlamentar é incompatível com o concomitante trabalho advocatício, por óbvias razões. O parlamentar não pode se ausentar do Parlamento, em qualquer tempo, para ir dar assistência ao um cliente. É a mesma coisa que um parlamentar médico ter de interromper o seu horário no Parlamento para ir ao hospital fazer uma cirurgia.

Essa turma petista e comunista - que pretendia eternizar, no país, a corrupção para fins de locupletamento, abortada e comprovada pela Lava-Jato - precisa tomar uma drástica lição não só do Judiciário. Para isso, a volta dos militares é necessária.

* Júlio César Cardoso é Bacharel em Direito e servidor federal aposentado.

Fonte: Julio Cardoso



O Brasil enfrenta uma crise ética

O Brasil atravessa uma crise ética. É patente a aceitação e banalização da perda dos valores morais evidenciada pelo comportamento dos governantes e pela anestesia da sociedade, em um péssimo exemplo para as futuras gerações.

Autor: Samuel Hanan


Bandejada especial

Montes Claros é uma cidade de características muito peculiares. Para quem chega de fora para morar lá a primeira surpresa vem com a receptividade do seu povo.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Eleições para vereadores merecem mais atenção

Em anos de eleições municipais, como é o caso de 2024, os cidadãos brasileiros vão às urnas para escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores.

Autor: Wilson Pedroso


Para escolher o melhor

Tomar boas decisões em um mundo veloz e competitivo como o de hoje é uma necessidade inegável.

Autor: Janguiê Diniz


A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil