Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Indústria automotiva espera mais falências e menos lucros

Indústria automotiva espera mais falências e menos lucros

17/01/2009 Deutsche Welle

Dirigentes da indústria automotiva mundial preveem mais falências e fusões e menos lucros nos próximos cinco anos. Saída está nos mercados dos países emergentes, com destaque para o Brasil.

Presidentes e diretores dos maiores fabricantes de automóveis e fornecedores de autopeças do mundo preveem um futuro sombrio para o setor nos próximos cinco anos, segundo um levantamento da empresa de consultoria KPMG divulgado esta semana em Berlim.

A pesquisa da empresa KPMG foi divulgada pouco antes do início do Salão do Automóvel de Detroit (EUA), no domingo (11/01). O Salão de Detroit, que acontece até o dia 25 de janeiro, é um dos mais importantes do gênero no mundo.

Para o período entre 2009 e 2013, os entrevistados esperam queda no lucro e no faturamento e aumento nos números de falências, fusões e incorporações no setor automotivo. Além disso, a saturação do mercado de automóveis, que já é um problema grave, se tornará ainda maior.

Os entrevistados veem no crescimento dos mercados dos países emergentes e no desenvolvimento de novos motores duas alternativas para o setor sair da crise em que se encontra. A KPMG ouviu 200 representantes do alto escalão da indústria automobilística.

"Praticamente a metade dos consultados prevê forte oscilação nos rendimentos ou se declara incapaz de estimar a rentabilidade das empresas nos próximos cinco anos", afirmou o diretor do segmento automotivo da KPMG, Uwe Achterholt. De acordo com Achterholt, essa parcela elevada é incomum e um mau sinal para um setor que depende em alto grau de um planejamento de longo prazo.

Brasil em alta

É nos mercados emergentes de países como China, Índia e Brasil e do Leste Europeu que estão as esperanças do setor automotivo mundial. Os entrevistados disseram acreditar que esses mercados crescerão num ritmo mais elevado do que os de outras regiões.

Achterholt lembra que, nos Estados Unidos, de cada 100 pessoas com carteira de motorista, 93 são proprietárias de um automóvel - na China, o número cai para 3. Os maiores índices de crescimento foram previstos para o Leste Europeu e para a América Latina.

Entre os países do continente americano, o destaque é o Brasil, afirmam os entrevistados.

A pesquisa da KPMG saiu na mesma semana em que a brasileira Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) divulgou um crescimento de 14,5% nas vendas de automóveis - para 2,82 milhões de unidades no ano de 2008 em comparação com 2007 no Brasil. Na produção, houve alta de 8% - para 3,21 milhões de veículos.

Com os novos números, que são recordes, a Anfavea estima que o Brasil tenha passado de oitavo para quinto maior mercado de automóveis do mundo em 2008, atrás apenas de Estados Unidos, China, Japão e Alemanha. Como produtor, o Brasil deverá consolidar o sexto lugar, atrás de Japão, China, Estados Unidos, Alemanha e Coréia do Sul.

Mais informações sobre a Alemanha e a Europa no site www.DW-WORLD.DE/brasil



Cuidar da saúde mental do colaborador é fator de destaque e lucratividade para empresa

O Setembro Amarelo é uma campanha nacional de prevenção ao suicídio, mas que coloca em evidência toda a temática da saúde mental.


Setembro Amarelo: a diferença entre ouvir e escutar

Acender um alerta na sociedade para salvar vidas quando se fala em prevenção ao suicídio é tão complexo quanto o comportamento de uma pessoa com a intenção de tirar a própria vida.


Desafios para a Retomada Econômica

A divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre mostrou uma leve retração da atividade produtiva de 0,1% em relação ao trimestre imediatamente anterior.


Setembro Amarelo: é preciso praticar o amor ao próximo

Um domingo ensolarado é um dia perfeito para exercitar a felicidade, passear no parque, levar as crianças na piscina ou encontrar os amigos com seus sorrisos largos e escancarados.


Setembro Amarelo: é preciso ter ferramentas para lidar com o mundo

No semáforo, a cor amarela é frequentemente associada com desaceleração. O motorista precisa reduzir a velocidade ou até mesmo parar.


Da apropriação ilícita dos símbolos da Nação

Uma nova prática vem sendo efetivada por políticos e partidos radicais em âmbito mundial, a apropriação dos símbolos da nação como se fossem bandeiras de suas filosofias.


Tecnologia é fundamental para facilitar o processo de legalização de novos negócios no Brasil

Imagine se todo o recurso humano e dinheiro envolvidos no processo de abertura e legalização de uma empresa no Brasil fossem utilizados para promover mais eficiência e valor agregado para a sociedade?


Como a tecnologia pode criar uma cultura de reciclagem

Diante das diversas transformações no mundo dos negócios e no modelo de atendimento aos consumidores, empresas de todos os segmentos estão sendo obrigadas a buscarem soluções que permitam acelerar a inovação e a eficiência de seus negócios.


As regras essenciais para o uso de vagas de garagem em condomínios

A garagem traz para o condômino segurança e comodidade para os moradores.


Como usar a sua voz para compartilhar as suas ideias?

Você já se perguntou quantas palavras fala diariamente?


A jornada de inovação dos caixas eletrônicos

Quando os primeiros caixas eletrônicos chegaram ao Brasil, no início dos anos 1980, a grande novidade era a possibilidade de retirar dinheiro ou emitir um extrato de forma automatizada.


A nota oficial do Presidente da República

Após o excesso de retórica do mandatário maior da nação ocorrida no dia de uma das maiores manifestações já realizadas e vistas pelo povo brasileiro, o Presidente da República, veio a público, através de nota oficial, prestar a seguinte declaração, da qual destaca-se os seguintes parágrafos: