Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Lembranças e esquecimento

Lembranças e esquecimento

29/06/2017 Adilson Roberto Gonçalves

Algumas notícias merecem uma maior reflexão ali contida.

Excertos de cartas preteridas por outros veículos de comunicação refletem o que se pretendeu opinar, discutir e comentar. No âmbito cultural e em relação à política internacional, algumas notícias merecem uma maior reflexão ali contida.

Morei na Alemanha em período posterior à reunificação e vivenciei a duplicidade de respeito e crítica a Helmut Kohl – falecido agora –, mesmo dentre seus oponentes que diziam que haviam comprado o país vizinho – a Alemanha Oriental. No meio universitário, a tendência era o voto nos social-democratas, mas admirava-se, mesmo assim, a condução serena e até segura que o chanceler fazia.

Ele ganhou um timão de madeira simbólico por isso. Um comportamento difícil de imaginar em nosso país com tanta polarização. Modernidade e liberdade conviverão ou se conflagrarão dentro da inexorabilidade de nossa existência e do desenvolvimento.

O editorial da Folha de S. Paulo de 15/6 (O preço do esquecimento) toma a precaução de trazer os limites da história pessoal para o debate, sem tomar partido, além da decisão jornalística ali expressa.

E dialoga com os vinte anos das primeiras imagens digitais feitas por celulares, lembrada na crônica de Roberto Dias na mesma edição (Há 20 anos, a foto que compartilhou uma revolução), símbolo da exposição individual. Ainda há espaço para reflexões sérias e balizadas sobre nós mesmos, ainda que a estrutura política e governamental desmorone.

Nesse sentido, corajosa é a publicação de “Olga Benario Prestes – uma comunista nos arquivos da Gestapo” por sua filha Anita Leocádia. Em tempos incertos, nos quais o boato vale até mais que o fato, é importante a análise do arquivo nazista, ainda que provavelmente incompleto.

Pelo volume de documentos, era esperada uma obra de maior fôlego, como a própria autora afirmara antes, mas que seja representativa de mais esse pedaço triste e antes nebuloso de nossa história. E que o livro não se torne tão indisponível para venda, como o anterior sobre Luis Carlos Prestes.

Por fim, uma lembrança quanto a questão que contrapõe conhecimento e crença. Se até o “design inteligente” é defendido por renomados cientistas, o que dirá a homeopatia, assunto sobre o qual pesquisadores da USP têm debatido.

Os efeitos da auto-sugestão são conhecidos, mas o que se vê é a exacerbação da promessa de cura por meio da crença. A questão por trás disso é o poder religioso (mítico, místico, ou qualquer outra denotação), não apenas no meio político e social, mas também no científico.

Feito um câncer, destrói o organismo consciente que luta para sobreviver de forma mais esclarecida.

* Adilson Roberto Gonçalves é doutor em química pela Unicamp, livre-docente pela USP e pesquisador do Instituto de Pesquisa em Bioenergia da Unesp-Rio Claro.



Uso consciente do crédito pode ajudar a girar o motor da economia

Muita gente torce o nariz quando o assunto é tomar empréstimo, pois quem precisa de crédito pode acabar não conseguindo honrar essa dívida, tornando esse saldo devedor uma bola de neve.


Voltar primeiro com os mais velhos: mais autonomia e continência

Nunca pensei que chegaria esse dia, mas chegou! Um consenso global sobre o valor da escola para as sociedades, independentemente do seu PIB.


Adolescentes, autoestima, família: como agir, o que pensar?

A adolescência é um tempo intenso, tanto pelo desenvolvimento físico, quanto neurológico, hormonal, social, afetivo e profissional.


Digital: um tema para o amanhã que se tornou uma demanda para ontem

Durante muito tempo, a Transformação Digital foi considerada uma prioridade para o futuro dos negócios.


Compliance como aliado na estratégia ESG das organizações

A temática que atende aos princípios ambientais, sociais e de governança, ou seja, o ESG (Environmental, Social and Governance), está em forte evidência.


A humanização da tecnologia no secretariado remoto

A tecnologia deu vida a inúmeras oportunidades de negócios, como o trabalho à distância.


Bolsa vs Startups. Porque não os dois?

Vivemos um momento de grandes inovações e com os investimentos não é diferente.


Os pecados capitais da liderança

“Manda quem pode, obedece quem tem juízo.”


“Pensar Global, Agir local”: O poder do consumo consciente

A expressão “Pensar Global e Agir local” já é lema em muitas esferas de discussões políticas, econômicas, sobre sustentabilidade e solidariedade.


Vencido o primeiro desafio da LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) regulamenta o tratamento de dados de pessoas físicas nas suas mais variadas aplicações e ambientes.


Telemedicina, fortalecimento do SUS e um primeiro balanço da pandemia

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, alertou Camões. Todo o mundo é feito de mudanças.


Médico: uma profissão de risco

Estudar medicina é o sonho de muito estudantes, desde o cursinho o futuro médico se dedica a estudar para conseguir entrar no super concorrido curso de medicina.