Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Lula e os espelhinhos no Paraguai

Lula e os espelhinhos no Paraguai

29/05/2007 Sylvia Romano

Uma reportagem do principal jornal paraguaio tratou a visita de nosso presidente ao país como mais um ato imperialista, principalmente no que se refere à venda de energia do Paraguai ao Brasil, já que o nosso vizinho só consome 6% da sua parte produzida em Itaipu, e o restante nos é vendido como consta de um contrato, a preços “aviltantes”, como eles mesmos acham atualmente.

Diante disso, volto mais uma vez a defender uma tese muito simplista quanto à questão da balela da integração latino-americana, quando todos nós sabemos que esta integração só se dá com os países de língua espanhola.

Essa briga tem suas origens desde a fundação de Portugal, passou pelo Tratado de Tordesilhas e continua até os dias de hoje, muito em razão da inveja que a maioria das “republiquetas” vizinhas nutre pelo grande País que somos hoje, apesar da pouca qualidade da nossa “casta” política. Se houver um planejamento, o Brasil tem condições sim de ser auto-suficiente em energia elétrica. Basta procurar outras fontes, como reativar o programa de miniusinas hidrelétricas, que foi praticamente arquivado, pois poderia ir de encontro aos interesses econômicos das grandes empreiteiras na década de 70. Poderíamos ter, ainda, energia eólica, já que ventos não nos faltam, e energia solar, tão limpa e barata, cuja tecnologia já é dominada. E, quem sabe, poderíamos até pensar em reativar e incrementar o programa nuclear (apesar de não nutrir grandes amores pelo mesmo); bem como em termoelétricas limpas, se existirem.

Ou seja, deveríamos pensar em outras formas para conquistarmos nossa autonomia em energia, e não precisarmos mais ter de aturar esta gentalha que nos circunda e que não cumprem o que acordam. Quando da necessidade de nossa tecnologia e investimentos estes povos comemoram e nos agradam — roendo a corda, como diziam nossos avós —, assim que o empreendimento esteja concluído.

Paraguais, Bolívias, Venezuelas e outros países, o que têm a nos oferecer? Contrabando, drogas e imigrantes ilegais e dirigentes que não cumprem o pactuado.

Infelizmente, acho que estou ficando xenófoba, mesmo não concordando com o conceito de raças, povos ou fronteiras. Mas com vizinhos como estes, uma muralha como a da China até que viria bem a calhar. Ou melhor, uma resposta enérgica e dura de nossa principal autoridade, mesmo contrariando a política de boa vizinhança e ainda que esta resposta venha contra seu interesse egocêntrico, o sonho de se tornar um grande líder regional — sonho, puro sonho este.

*Sylvia Romano é advogada trabalhista, responsável pelo Sylvia Romano Consultores Associados, em São Paulo.



Setembro Amarelo: é preciso praticar o amor ao próximo

Um domingo ensolarado é um dia perfeito para exercitar a felicidade, passear no parque, levar as crianças na piscina ou encontrar os amigos com seus sorrisos largos e escancarados.


Setembro Amarelo: é preciso ter ferramentas para lidar com o mundo

No semáforo, a cor amarela é frequentemente associada com desaceleração. O motorista precisa reduzir a velocidade ou até mesmo parar.


Da apropriação ilícita dos símbolos da Nação

Uma nova prática vem sendo efetivada por políticos e partidos radicais em âmbito mundial, a apropriação dos símbolos da nação como se fossem bandeiras de suas filosofias.


Tecnologia é fundamental para facilitar o processo de legalização de novos negócios no Brasil

Imagine se todo o recurso humano e dinheiro envolvidos no processo de abertura e legalização de uma empresa no Brasil fossem utilizados para promover mais eficiência e valor agregado para a sociedade?


Como a tecnologia pode criar uma cultura de reciclagem

Diante das diversas transformações no mundo dos negócios e no modelo de atendimento aos consumidores, empresas de todos os segmentos estão sendo obrigadas a buscarem soluções que permitam acelerar a inovação e a eficiência de seus negócios.


As regras essenciais para o uso de vagas de garagem em condomínios

A garagem traz para o condômino segurança e comodidade para os moradores.


Como usar a sua voz para compartilhar as suas ideias?

Você já se perguntou quantas palavras fala diariamente?


A jornada de inovação dos caixas eletrônicos

Quando os primeiros caixas eletrônicos chegaram ao Brasil, no início dos anos 1980, a grande novidade era a possibilidade de retirar dinheiro ou emitir um extrato de forma automatizada.


A nota oficial do Presidente da República

Após o excesso de retórica do mandatário maior da nação ocorrida no dia de uma das maiores manifestações já realizadas e vistas pelo povo brasileiro, o Presidente da República, veio a público, através de nota oficial, prestar a seguinte declaração, da qual destaca-se os seguintes parágrafos:


Combate ao terrorismo após 11 de setembro: incertezas e desafios

Faz 20 anos que acompanhamos, principalmente pela televisão, o maior ataque terrorista da história contemporânea.


ESG qualifica empresas na busca por investidores

Segundo a Morningstar, no início do segundo semestre o volume global investidos em fundos ESG ultrapassou o montante de US$ 2,3 trilhões.


A vacina é para todas as idades

Em todas as fases da vida manter a caderneta de vacinação em dia é muito importante.