Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Mandato acobertado secretamente. O que dizer aos nossos filhos?

Mandato acobertado secretamente. O que dizer aos nossos filhos?

30/08/2013 Milton Corrêa da Costa

A sociedade brasileira amanheceu, nesta quinta-feira 29/08, mais algemada e indignada ainda.

Um deputado federal, algemado sob as vistas do público, condenado por formação de quadrilha e peculato e recolhido ao cárcere, foi acobertado pela Câmara Federal através do voto secreto.

Ou seja, o parlamento brasileiro condenou o julgamento legal do Poder Judiciário que sentenciou o deputado Natan Donadon, absolvendo-o politicamente, com a manutenção do exercício de seu cargo eletivo.

No cárcere continuará, portanto, sendo tratado de "Vossa Excelência". Vergonha.

Pois bem, a partir de agora, enquanto os que votaram secretamente pela manutenção do mandato do parlamentar, estiverem no repouso de seus lares ou em seus momento de lazer, contingentes da Polícia Militar, contra quem se cospe, atiram pedras e bombas incendiárias, tentarão conter, em nome da ordem pública, o ímpeto ainda mais agressivo dos vândalos arruaceiros que destroem o patrimônio público e privado, impedem o direito de ir e vir e cuja própria benevolência da lei os solta apressadamente aos serem detidos.

O que dizer aos nossos filhos sobre a contaminação da mal cheirosa falta de ética na política e da leniência da lei brasileira? Por que a justiça tarda em colocar na cadeia os quadrilheiros do mensalão? Que país é esse?

* Milton Corrêa da Costa é tenente coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro



O julgamento que pode desmoralizar o Supremo Tribunal Federal

Não pode o STF cair em descrédito, apequenando o tribunal, caso venha a mudar entendimento já pacificado.


O trabalho como dever moral e amor ao próximo

Encontrei um amigo do tempo de faculdade, há muitos anos não o via, e ele me disse que se aposentou aos 53 anos como funcionário graduado de uma repartição pública.


A nova CPMF seria bem-vinda

A reforma tributária é o grande destaque de discussões no ambiente político e econômico, no momento.


A depressão e o desemprego

Em todo país, o desemprego atinge 12,6 milhões de pessoas.


Prisão após condenação em segunda instância

Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 410/18, que deixa clara a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, avança na CCJ da Câmara Federal.


Sou uma péssima professora!

Sou uma péssima professora! Primeiramente, porque ser professor não foi minha primeira escolha de carreira.


As ferramentas tecnológicas e a educação

Os avanços tecnológicos podem estar a serviço da Educação, na medida em que permitem um maior acesso à informação e mais rapidez nas trocas do conhecimento.


Eu, professor

Comecei a dar aulas aos 18 anos. Meus alunos, em um supletivo de bairro, eram todos mais velhos que eu.


Gestão pública é o caminho contra a corrupção

A corrupção é pré-requisito do desenvolvimento, já dizia Gunnar Myrdall, Prêmio Nobel de Economia, em 1974.


Quando a desinformação é menos tecnológica e mais cultural

Cenário é propício para o descrédito de pesquisas, dados, documentos e uma série de evidências de veracidade.


Igualdade como requisito de existência

Na última cerimônia de entrega do EMMY, o prêmio da TV Norte Americana, um ator negro foi premiado, fruto de reconhecimento praticamente unânime de seu trabalho.


Liderança é comunicação, conexão e confiança

Cada dia que passa, percebo que uma boa comunicação e liderança têm total relação com conexão.