Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Meditação de Natal

Meditação de Natal

03/01/2006 Divulgação

Cabeça de Cristo retirante, de Alberto da Veiga GuignardA comemoração do Natal oferece-nos a oportunidade de uma reflexão e uma vivência da genuína espiritualidade, pois se refere ao nascimento de Jesus, o Verbo que se fez carne e habitou entre nós.  Em tempos marcados por uma irracional inversão de valores, é visceralmente necessário refletir sobre Cristo, anunciado pelo profeta Isaías como Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz.

Valores são normas e princípios que conformam um ideal de perfeição moral, tomando-se, portanto, aspiração humana. Há uma necessária hierarquia entre os valores, vindo, em primeiro lugar, os de natureza espiritual, seguindo-se, nesta ordem, os de caráter ético, estético, lógico, vital e útil.

Ao submetermos a esse crivo axiológico a civilização contemporânea, de pronto nos apercebemos do quadro de confusão espiritual, moral e intelectual em que se acha submersa a nossa sociedade: a espiritualidade alicerçada na palavra de Deus foi substituída pelo fermento de crendices absurdas, a sabedoria e a temperança trocada pela reles esperteza e a honorabilidade pela corrupção vulgar, pelo arrivismo e pela busca de sucesso a qualquer preço.

"O Juízo Final", de Michelangelo

Durante as festividades de Natal, por um fugaz momento, o orgulho, a dureza, o egoísmo e a indiferença humana cedem lugar aos impulsos do coração: histórias edificantes, poemas e canções, inspirados em elevados sentimentos, circulam por toda a parte; votos de felicidades e boas festas aumentam a atividade nos serviços postais; em campos de batalha, inimigos negociam uma trégua para celebrar o nascimento do Salvador.

A inspiração para essas iniciativas, a despeito de todas as deturpações sofridas ao longo do tempo, está no reconhecimento de que Cristo, homem-Deus e Espírito da Realidade que habita no coração de todos que o aceitam como Senhor e Salvador, posiciona-se no topo de nossa escala de valores, pois ele é a manifestação do amor do Pai pelos seus filhos.

Os evangelistas expressaram com palavras simples, belas e sabias o amor de Deus pelos homens, corporificado em Cristo: “Nisto se manifestou o amor de Deus em nós: em haver enviado o seu filho unigênito ao mundo para vivermos por meio dele” (João, 4:9). “E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus e Deus, Nele”. (João,4:16). “O amor não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo crê, tudo espera, tudo suporta (...)” (1 Corintios 13).

“Aquele que não ama, não conhece a Deus, porque Deus é amor”. (João, 4:7)



Que ingratidão…

Durante o tempo que fui redactor de jornal local, realizei numerosas entrevistas a figuras públicas: industriais, grandes proprietários, políticos, artistas…


Empresa Cooperativa x Empresa Capitalista

A economia solidária movimenta 12 bilhões e a empresa cooperativa gera emprego e riqueza para o país.


O fundo de reserva nos condomínios: como funciona e a forma correta de usar

O fundo de reserva é a mais famosa e tradicional forma de arrecadação extra. Normalmente, consta na convenção o percentual da taxa condominial que deve ser destinado ao fundo.


E se as pedras falassem?

Viver na Terra Santa é tentar diariamente “ouvir” as pedras! Elas “contemplaram” a história e os acontecimentos, são “testemunhas” fiéis, milenares porém silenciosas!


Smart streets: é possível viver a cidade de forma mais inteligente em cada esquina

De acordo com previsões da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 70% da população mundial viverá em áreas urbanas até 2050.


Quem se lembra dos velhos?

Meu pai, quando se aposentou, os amigos disseram: - " Entrastes, hoje, no grupo da fome…"


Greve dos caminhoneiros: os direitos nem sempre são iguais

No decorrer da sua história como república, o Brasil foi marcado por diversas manifestações a favor da democracia, que buscavam uma realidade mais justa e igualitária.


Como chegou o café ao Brasil

Antes de Cabral desembarcar em Porto Seguro – sabem quem é o décimo sexto neto do navegador?


Fake news, deepfakes e a organização que aprende

Em tempos onde a discussão sobre as fake news chega ao Congresso, é mais que propício reforçar o quanto a informação é fundamental para a sustentabilidade de qualquer empresa.


Superando a dor da perda de quem você ama

A morte é um tema que envolve mistérios, e a vivência do processo de luto é dolorosa. Ela quebra vínculos, deixando vazio, solidão e sentimento de perda.


A onda do tsunami da censura

A onda do tsunami da censura prévia, da vedação, da livre manifestação, contrária à exposição de ideias, imagens, pensamentos, parece agigantar em nosso país. Diz a sabedoria popular que “onde passa um boi passa uma boiada”.


O desserviço do senador ao STF

Como pode um único homem, que nem é chefe de poder, travar indefinidamente a execução de obrigações constitucionais e, com isso, impor dificuldades ao funcionamento de um dos poderes da República?