Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Muito além dos livros

Muito além dos livros

28/10/2016 Domus Aurea

A leitura está diretamente vinculada à liberdade e à modernidade.

Desde os primórdios, a leitura de registros escritos é utilizada para compreendermos a realidade, aprendermos sobre as diferentes culturas, refletirmos sobre o real sentido das ideias, sobre nossas vivências e nossos sonhos.

Neste contexto, há evidências de que a leitura, em nossa cultura, sempre foi o caminho para alargarmos fronteiras, nos aprofundarmos na história e construirmos novos mundos. Sendo assim, a leitura está diretamente vinculada à liberdade e à modernidade.

Ao longo da história e atualmente, em que nos deparamos com um mundo das tecnologias, de informações instantâneas e do conhecimento das múltiplas linguagens, a leitura nos possibilita aprimorar a habilidade comunicativa, dinamizar o raciocínio e a compreensão textual, ampliar o contato com a norma culta da língua, praticar a gramática e o enriquecimento do vocabulário, evidenciando que ela está intimamente associada ao saber, ao desenvolvimento intelectual e pessoal.

Os conteúdos trabalhados na escola, por exemplo, poderiam ser muito mais significativos e dificilmente esquecidos pelas pessoas, se a leitura rotineira fosse um hábito na vida das mesmas. As dúvidas, muitas vezes, frequentes durante a escrita, deixariam de existir, pois a leitura transforma nosso conhecimento, tornando-o mais amplo e diversificado.

O hábito de ler deve ser criado durante a infância, ressaltando às crianças que a leitura, além de prazerosa, é muito importante para que se transformem em adultos cultos, dinâmicos e capazes de transformação. Assim como a família, a escola também deve considerar a leitura como uma das mais importantes tarefas a serem realizadas com os estudantes.

Os adultos precisam compreender a real necessidade da leitura, bem como praticar com eficiência tal hábito. Todos são responsáveis por desenvolver estratégias e diferentes maneiras de incentivar o hábito de leitura nas crianças.

De acordo com especialistas, para que possamos compreender a importância do hábito de ler, necessitamos conhecer três objetivos bastante distintos: realizar a leitura por prazer, o qual oportuniza, por meio de linguagens diferenciadas, o desenvolvimento da imaginação, a ampliação da escuta lenta e o enriquecimento do vocabulário; ler para estudar, objetivando a elaboração de novos conhecimentos, o que deve ser trabalhado com as crianças desde cedo; ler para manter-se informado, geralmente ocorre por meio da leitura dinâmica e descontraída de diferentes gêneros textuais, compreendendo que a leitura não deve ser uma atividade solitária, mas sim um diálogo ou uma troca, que podem ser bastante estimulantes.

A leitura, quando ocorre de maneira significativa, apesar de ser caracterizada por uma dimensão de individualidade, por possibilitar ao leitor que utilize as mais variadas significações para compreender e preencher as lacunas e os vazios do texto, também oportuniza que sejam encontradas respostas para muitas indagações presentes na sociedade.

Para tanto, o contato com a língua escrita culta e correta pode ocorrer de diferentes maneiras, basta diversificar as leituras. O ato de ler é muito mais do que ler apenas livros, considerando todo e qualquer meio de comunicação, como jornais, revistas, revistas em quadrinhos, redes sociais, entre outras publicações. Hoje, a leitura está em diferentes plataformas e existem inúmeros gêneros textuais, que podem agradar até o mais cético dos leitores.

* Domus Aurea é gestora de 1° e 2° anos do Colégio Positivo Júnior.



Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.


Os perigos do Transporte Aéreo Clandestino

Os regulamentos aeronáuticos buscam estabelecer critérios mínimos a serem seguidos pelos integrantes da indústria em questão.


A agenda do dia seguinte

A reforma da Previdência será aprovada no Congresso, salvo fatos graves e imprevistos. A dúvida, hoje, se restringe a quanto será, efetivamente, a economia do governo, em dez anos, já que as estimativas variam entre 500 a 900 bilhões de reais.


Comissão de Justiça e Paz

A CJP de Vitória foi criada em 1978 pelos Bispos Dom João Baptista da Motta e Albuquerque e Dom Luís Gonzaga Fernandes.


A sabedoria dos mineiros em ajudar os menos favorecidos

Há quatro organizações não governamentais de assistência social situadas em Belo Horizonte que estão fazendo um trabalho maravilhoso para ajudar os menos favorecidos.


Onde está Deus, que não nos acode?

Certa vez, leitora – que se dizia assídua, – comentou crônica, que publiquei em jornal de Toronto.


Para o pacto servir ao Brasil

É preciso mais decência e compromisso com a Pátria.