Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Na crise clientes buscam por Consórcios

Na crise clientes buscam por Consórcios

29/08/2016 Jaques Grinberg

A crise existe, seja ela econômica, política ou uma união das duas.

Independente dos motivos, precisamos estar preparados para vender mais, ajudando os clientes a solucionarem os seus problemas e sonhos.

Para quem busca uma casa própria ou um carro novo, o consórcio pode ser uma grande opção.

Os grandes motivos pela busca de um consórcio são:

- Crédito cada vez mais difícil para financiamentos.

- Pouco dinheiro, na praça, para entrada (compra do bem).

- Atualmente existe consórcio para diversos bens e até serviços, tais como computador, veículos, imóveis, reforma, cirurgia plástica, compra de uma franquia e muito mais.

- O consórcio não tem juros, mas tem taxa de administração e fundo de reserva.

É um mercado concorrido e muitos vendedores. O vendedor que estiver preparado e motivado tem nas “mãos” uma grande oportunidade para potencializar os seus resultados. Os clientes querem e precisam de ajuda para realizarem o seu sonho.

No coaching de vendas utilizamos perguntas poderosas, perguntas que vendem para ajudar o cliente a solucionar o seu problema e conquistar os seus objetivos e metas. As perguntas podem ser abertas ou fechadas. Perguntas abertas: as respostas são mais detalhadas, o cliente precisa refletir para responder.

É possível conhecer o perfil e levantar as necessidades de forma mais abrangente. É difícil tabular e avaliar as respostas, por terem conteúdo diversos, respostas conforme o pensamento de cada cliente. Perguntas fechadas: as respostas são curtas, muitas vezes simplesmente sim ou não.

Desta forma é possível ir direto ao assunto sem prolongar o diálogo e conhecer um pouco mais sobre o cliente, podendo também despertar interesses pela compra. Fácil de tabular e avaliar, as respostas são diretas. Quer maximizar os seus resultados? Experimente, pratique as perguntas que vendem.

Para facilitar, desenvolvi alguns exemplos que podem e devem ser adaptados as suas necessidades e a política de trabalho da sua empresa.

1ª Percebo que o seu sonho é uma casa própria, e que os juros estão altos, mas para realizar este sonho qual o investimento mensal que o Sr. consegue economizar?

2ª Eu compreendo que o valor das parcelas é um pouco alto e sei que este consórcio é muito importante para você. O que você pode abrir “mão” por alguns meses para conseguir adquirir agora algo que é importante para você?

3ª Quero poder ajudar a escolher o melhor plano de consórcio, mas preciso entender um pouco mais as suas necessidades. Você pode me explicar por favor?

4ª Como eu posso ajudar para realizar a sua vontade de comprar este produto e/ou serviço ainda hoje?

5ª Na sua opinião quais as principais vantagens de ter um consórcio?

6ª O que você mais valoriza em uma compra, é a segurança ou bom atendimento?

7ª Está com dúvidas, eu entendo! Você conhece uma pessoa que já tenha feito consórcio e que esteja muito satisfeita?

Os vendedores que buscam ajudar os clientes, orientam e oferecem a melhor solução. No caso de consórcio é importante lembrar os clientes que:

- O consórcio tem cobrança com parcelas mensais, é importante o cliente ter uma programação para honrar com os seus compromissos.

- Quando for contemplado, no momento de usar o valor da carta de consórcio, a empresa pode exigir documentos que garantam o pagamento e comprovem a renda do cliente. Muitas vezes os clientes acham que é só pagar as parcelas.

- Quais as regras para o lance e como funciona o sorteio mensal para ser comtemplado.

- Quais as restrições, caso haja.

Acredite no seu potencial, invista em qualificação e venda muito mais ajudando os clientes. A sua meta é a meta dos clientes. Pense nisso!

* Jaques Grinberg é empreendedor, coach, palestrante, consultor e sócio em quatro empresas.

 



A empatia como chave para gestão de entregas e pessoas

Uma discussão que acredito ser muito pertinente em tempos de pandemia é como ficam, neste cenário quase caótico, as entregas?


Mass-Media “mascarada”

A semana passada, aventurei-me a sair, para um longo passeio, na minha cidade. Passeio a pé, porque ainda não frequentei o transporte público.


A quarentena e as artes

Schopenhauer foi um filósofo que penetrou no âmago do mundo.


O legado da possibilidade

Quando podemos dizer que uma coisa deu certo? O que é, afinal, um sucesso?


O que diabos está acontecendo?

A crise está a todo vapor e acelerando tendências que levariam décadas para se desenrolar.


STF e o inquérito do fim do mundo

Assim que o presidente da Suprema Corte determinou a abertura do inquérito criminal para apurar ameaças, fake news contra aquele sodalício, nomeando um dos ministros da alta corte para instaurá-lo, de ofício, com base no artigo 43 do Regimento Interno, não vi nenhuma ilegalidade.


As décadas de 20

A mais agitada década de vinte de todas foi a do século XX.


Nós acreditamos!

A história ensina lições. Muitas lições.


A saúde do profissional de educação em tempos de pandemia

Muitos profissionais tiveram que se adaptar por causa da pandemia.



“Quem viva?! …”

Contava meu pai, com elevada graça, que tivemos antepassado, muito desenrascado, que sempre encontrava resposta pronta, na ponta da língua.


Super-mãe. Eu?

Lembro-me de um episódio que aconteceu há alguns anos atrás e que fez com que eu refletisse seriamente sobre meu comportamento de mãe.