Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Não temos medo. Ladrão que ladra não morde ninguém!

Não temos medo. Ladrão que ladra não morde ninguém!

10/11/2019 Julio César Cardoso

Lula solto. Eis o resultado da interferência política, de entidades e partidos corruptos de esquerda no STF.

Acabou o último bastião da ética, da moralidade e da justiça. O STF está corrompido, com exceção de alguns ministros, e precisa passar pelo crivo da CPI no Senado, caso o seu presidente, Davi Alcolumbre, tenha a coragem republicana de atender ao pleito da maioria dos senadores.

É muito vergonhoso ter-se uma Suprema Corte que não sustenta as suas decisões em tão pouco tempo, causando clima de insegurança jurídica.

É escandaloso  ver o impoluto ministro Gilmar Mendes tergiversando para justificar a mudança de seu voto dado em decisão passada, o que revela não ter ele consistência jurídica ou maturidade suficiente para refletir sobre os seus atos no colegiado do tribunal.

Doravante, que credencial tem o STF para continuar a representar a última trincheira do Judiciário brasileiro?

Por isso, é necessário revisão nos critérios de indicação política de seus ministros, os quais deveriam ser pinçados apenas dos quadros do Judiciário e sem nenhuma interferência de outro órgão da República. A regra constitucional está fragilizada, obsoleta e precisa se alterada.

O ex-presidente Lula saiu de sua mordomia inaceitável onde se encontrava, nas dependências da Polícia Federal, em Curitiba, para logo em seguida nos braços de sua corja de malfeitores do país destilar o seu veneno de jararaca contra aqueles que legalmente o condenaram à prisão.

Mas a maioria do povo brasileiro está alerta e impedirá que o país seja novamente dominado pela gangue que quase levou o Brasil à bancarrota.

Não temos medo. Ladrão que ladra não morde ninguém. E se a turma da subversão quiser homenagear Lula com demonstração de força, de desrespeito à ordem democrática, o espírito de um AI-5 renovado poderá pôr a casa em ordem e dar uma lição bem merecida no PT, PCdoB e PSOL.

* Júlio César Cardoso é servidor feral aposentado.

Fonte: Júlio César Cardoso



O Brasil enfrenta uma crise ética

O Brasil atravessa uma crise ética. É patente a aceitação e banalização da perda dos valores morais evidenciada pelo comportamento dos governantes e pela anestesia da sociedade, em um péssimo exemplo para as futuras gerações.

Autor: Samuel Hanan


Bandejada especial

Montes Claros é uma cidade de características muito peculiares. Para quem chega de fora para morar lá a primeira surpresa vem com a receptividade do seu povo.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Eleições para vereadores merecem mais atenção

Em anos de eleições municipais, como é o caso de 2024, os cidadãos brasileiros vão às urnas para escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores.

Autor: Wilson Pedroso


Para escolher o melhor

Tomar boas decisões em um mundo veloz e competitivo como o de hoje é uma necessidade inegável.

Autor: Janguiê Diniz


A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil