Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O autoconhecimento na recolocação profissional

O autoconhecimento na recolocação profissional

05/09/2017 Astrid Vieira

Os principais pecados cometidos por candidatos a vagas de emprego acontecem durante as entrevistas.

O autoconhecimento na recolocação profissional

Até o momento, o Brasil apresenta mais de 13 milhões de pessoas desempregadas, o que representa um valor recorde para o país, desde o início do processo de registros de crescimento econômico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 1948.

Sendo reflexo de uma grande crise econômica nacional, esse número impulsionou mudanças no mercado de trabalho e ainda aumentou o nível de competitividade entre os candidatos a vagas de empregos.

Com este contexto, o processo de procura por um novo emprego se tornou ainda mais árduo e minucioso, sendo necessário que os candidatos estejam atentos a cada detalhe, desde a criação de um currículo acessível, interessante e honesto, até o estabelecimento de uma postura adequada, segura e determinada em uma entrevista para um processo seletivo.

Observo que os principais pecados cometidos por candidatos a vagas de emprego acontecem durante as entrevistas. Dentre os principais erros estão o descontrole emocional, a falta de autoconhecimento e a baixa autoestima, que em muitas situações deixam recrutadores confusos e receosos quanto às qualificações e as experiências inclusas nos currículos de candidatos.

Pensando sobre essas dificuldades, o método intitulado SOAR vem sendo aplicado em diversas áreas e obtendo grandes resultados. Sendo ancorado pelas palavras Situação, Obstáculos, Ações e Resultados, o método SOAR tem origem em estudos realizados pela Universidade de Nebraska-Lincoln nos Estados Unidos, que foram posteriormente publicados no Journal of Educational Psychology.

Para atingir os resultados esperados, os estudantes tiveram que criar quadros comparativos, fazer assimilações, perguntas práticas e gravar notas completas por meio de computadores e iPads. A partir do método SOAR é possível verificar o padrão de comportamento e comunicação das pessoas, abordando a forma de tomar decisões.

Com um nível de precisão de quase 87%, o método pode ser trabalhado em organizações, individualmente ou em grupos, de forma a trazer benefícios nas áreas de desenvolvimento pessoal e crescimento; diversidade e inclusão; trabalho em equipe; melhoria na comunicação e nas relações; integração com funcionários; processo de seleção de candidatos para empregos; resolução de conflitos; coaching; liderança; produtividade e desempenho; e equipes de vendas.

No mercado de trabalho atual, é importante que os candidatos a vagas de emprego saibam quais são suas habilidades, para que assim encontrem oportunidades que demandem tais aptidões. Para que seja possível essa descoberta, o método SOAR possibilita que as pessoas relembrem e reúnam histórias de realizações profissionais de forma a demonstrar o uso e a relevância de suas habilidades.

Por meio de um treinamento prático, os candidatos aprenderão a lidar de forma estratégica e assertiva em entrevistas de emprego. Durante o treinamento, os candidatos irão expor seu histórico de realizações profissionais de forma a convencer seus recrutadores de que possuem as qualidades e habilidades necessárias para preencher a vaga de emprego pretendida.

Neste processo, os candidatos serão orientados a fazer afirmações claras e objetivas sobre suas qualificações, ao invés de descrições de potenciais, talentos ou responsabilidades. O candidato pode preferir narrar seu histórico de realizações em tópicos para cada cargo que ocupou, informando de maneira rápida e sucinta o que realizou em cada etapa profissional.

O treinamento é bastante relevante, já que demonstra o impacto mensurável e quantitativo das contribuições dos candidatos para as empresas das quais fizeram parte, diferenciando-os de outras pessoas com qualificações semelhantes. Acredito que esse processo também cria uma oportunidade para que os recrutadores façam perguntas sobre assuntos dos quais os candidatos tenham maior domínio.

* Astrid Vieira é Diretora da empresa Leaders Outplacement.



Onde está a boa educação?

Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade.


Saneamento básico no Brasil

A infraestrutura que não chega ao esgoto.


Em novos tempos deve-se ter novas práticas

Na Capital fala-se muito em Menos Brasília, Mais Brasil.


Espiritualidade e alegria junina

Junho traz festas de três santos católicos: Antônio, casamenteiro. São João, profeta precursor de Jesus e São Pedro, único apóstolo que caminhou sobre as águas.


Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.