Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O caminho para um futuro hiperconectado

O caminho para um futuro hiperconectado

21/04/2022 Luiz Wagner Grilo

A hiperconectividade já está presente no dia a dia de milhões de pessoas.

Checar as imagens das câmeras de videomonitoramento no smartphone, atender chamadas pelo headset que está conectado em múltiplos devices, utilizar diversas aplicações numa única ferramenta, fazer reuniões virtuais em plataformas de colaboração distintas, tudo isso ao mesmo tempo.

São inúmeros os exemplos de gestos e atitudes que representam a evolução tecnológica da humanidade presente nos dias de hoje.

O conceito aponta para uma realidade de dispositivos eletrônicos e elementos de IoT de todos os tipos que podem comunicar entre si, de acordo com a infraestrutura de rede disponível.

A evolução da infraestrutura hiperconectada nos últimos anos é uma realidade. Mais do que a expansão da oferta de recursos, a tecnologia se tornou indispensável para uma sociedade que a cada dia experimenta no mundo hiperconectado a solução para a economia de recursos naturais, bem-estar social, gestão de segurança e processos internos, governança pública, entre outros pontos.

O fato é que a hiperconectividade está em alta e guiando tendências que estão vindo abarcadas em diferentes produtos para suprir este cenário multi-dispositivos.

Os benefícios são inegáveis. A hiperconectividade representa a comunicação de pessoa para pessoa, pessoa para máquina e máquina para máquina.

Quando pensamos em Comunicações Unificadas, por exemplo, chamadas de voz, videoconferência, mensagens instantâneas, compartilhamento de conteúdos, em uma única interface totalmente integrada vislumbramos uma transformação na experiência do usuário e aumento da produtividade em qualquer cenário ou organização em que a colaboração entre pessoas seja necessária.

É claro que a hiperconectividade entrega desafios também, mas todo desafio é uma oportunidade de avançar. Um ponto crítico que vem sendo palco de discussões e busca incessante por soluções é a cibersegurança.

Com mais dispositivos integrados à rede e a mudança na jornada de trabalho em todos os segmentos e tamanhos de empresas para um modelo de trabalho híbrido, tem provocado uma transformação nas redes e ao mesmo tempo criado um potencial canal de entrada para inúmeros cibercriminosos.

Contudo, à medida que os ataques hackers aumentam, a indústria também precisa evoluir com soluções que ajudem a avaliar os riscos e conter estas novas ameaças oriundas deste mundo hiperconectado: Acesso seguro na Nuvem (em inglês SASE – Secure Access Service Edge) e plataformas integradas de SDWAN estão entre as soluções mais refinadas e eficientes para mitigar vulnerabilidades.

Outro ponto é a infraestrutura da rede. O crescimento explosivo de dispositivos e devices ultraconectados em redes LAN e WLAN além dos inúmeros elementos IoT e a chegada das redes 5G que possibilitarão conexões com ainda menos latência e mais velocidade trazem um cenário extremamente desafiador para que as organizações e empresas comprometidas com o futuro comecem a consolidar a base de impulso para modelos mais inteligentes de gestão.

O conceito de Redes Autônomas onde os elementos de rede trabalham de forma harmônica com a inteligência de recursos que são pré-configurados e atuam com Inteligência Artificial para melhorar e aumentar a performance da rede serão essenciais para assegurar um futuro hiperconectado nas organizações que buscam o caminho da inovação e do sucesso.

* Luiz Wagner Grilo é diretor responsável pela unidade de Negócios de Network&Security da Unentel Distribuição.

Para mais informações sobre hiperconectividade clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Trópico Comunicação



Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.


Uma carta à Elon Musk

O homem mais rico do mundo, Elon Musk, acaba de chegar a um acordo para adquirir uma das redes sociais mais importantes do mundo, o Twitter, por US$ 44 bilhões.


Liberdade de expressão: lembrança do passado recente

Na manhã do dia 19 de agosto de 1968, tropas da polícia e do Exército invadiram a Universidade de Brasília, agredindo violentamente vários estudantes dentro das salas de aula.


Mitos sobre a recuperação judicial

Criou-se uma verdadeira quimera quando o tema é recuperação judicial e o objetivo deste artigo é desmistificar alguns dos mitos sobre esse instituto.


Quem vive em união estável tem direito à pensão por morte?

A pensão por morte é um benefício do INSS destinado aos dependentes de um segurado quando o instituidor faleceu.


O que a inveja desperta em você?

Inveja é um sentimento de natureza humana que se caracteriza por ódio ou rancor em relação a algo de bom que o outro tem, e você não.


“Os bem-comportados podem sair”

Havia na empresa onde trabalhei quase quarenta anos, o costume, enraizado na tradição, de não abandonar o local de trabalho, sem o chefe do departamento, dizer: “Podem sair!”


Dados sobre religião entre jovens nos USA

As religiões cristãs no ocidente têm motivos para preocupação diante de um crescente número de ‘sem religião’ entre as novas gerações.


Tecnologia e EPIs

Áudio e vídeo inteligente para a segurança de colaboradores de infraestrutura crítica.


Dia Mundial do DNA: o que a data representa para a medicina?

No ano de 1953, os cientistas James Watson, Francis Crick, Maurice Wilkins, Rosalind Franklin e outros colegas publicaram artigos na revista Nature com o objetivo de desvendar a estrutura da molécula de DNA.