Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O desafio de chegar aos quatro cantos do Brasil

O desafio de chegar aos quatro cantos do Brasil

08/05/2012 Marcos Coimbra

É notório que há um descompasso entre o crescimento da infraestrutura e o crescimento do mercado nacional.

Infelizmente, hoje, nós ainda temos uma infra deficitária para atender a uma demanda industrial crescente. E é exatamente a necessidade de atender a essa demanda que trará novas oportunidades para se investir em infraestrutura, já que existe um sério problema em estradas, portos, ferrovias e aeroportos que tornam a logística um entrave no país.

Se observarmos que o crescimento econômico dos últimos oito anos acelerou ainda mais a expansão da informática, começamos a entender como os desafios de infraestrutura afetam a distribuição desses produtos. Alguns números podem mostrar claramente essa tendência exponencial.

Em 2009, ao todo, foram vendidos 13,7 milhões de computadores, sendo que este número representa um crescimento de 23,5% ante 2009. Esse crescimento foi ainda maior no Norte e Nordeste, que tiveram quase 30% a mais de computadores vendidos na comparação anual. Esse cenário traduz a responsabilidade do distribuidor de informática em suprir uma demanda crescente e pulverizada, que se espalha em um país de dimensões continentais. A eficiência logística se tornou fator primordial.

A revenda que está na região Norte hoje já tem uma demanda de clientes considerável e necessita de um atendimento ágil e dinâmico, mesmo que quase todos os distribuidores estejam concentrados entre Sul e Sudeste. É um xadrez complicado. Ao mesmo tempo em que o país capenga na questão estrutural, o setor de distribuição precisa se adequar rapidamente a uma nova realidade organizacional. Por mais que os grandes centros ainda representem um volume muito maior de negócios, quem ainda não está pensando em outras regiões vai ficar para trás.

Não obstante, a ST não assinada por todos os estados, se torna outro obstáculo para realizarmos negócios em determinados locais. Contudo, é importante perceber o esforço conjunto da cadeia para dinamizar esse atendimento. É necessário que o governo federal reduza os juros da Selic para viabilizar um aumento dos investimentos e garantir uma dinâmica de desenvolvimento saudável e sem gargalos.

A infraestrutura exige investimentos de longo prazo e um longo ciclo sustentável de crescimento do PIB impõe uma baixa taxa de retorno dos investimentos de infraestrutura, de modo que se viabilize o custo de produção. A informática iniciou um ciclo virtuoso no Brasil. Se pensarmos em democratização do acesso a internet, por exemplo, temos aproximadamente 40% da população usuária da grande rede.

Esse número chegando a patamares de países desenvolvidos (entre 70%/80%), toda a cadeia que envolve produtos e transportes precisará se dinamizar. Principalmente com o governo dando subsídios em estradas, ferrovias, portos e aeroportos. O país precisa inverter a lógica dos investimentos.

Enquanto o crescimento da demanda projetar as ações, e não as ações se projetarem para a demanda de longo prazo, o esforço será grande para manter um atendimento padrão... do Oiapoque ao Chuí.

*Marcos Coimbra (foto) é Vice-Presidente da ABRADISTI.



O bullying retorna a sala de aula

Os últimos anos trouxeram intensa mudança para o universo escolar.

O bullying retorna a sala de aula

Ser mãe é padecer… de cansaço?

Há um ditado que afirma que “ser mãe é padecer no paraíso”, remetendo às contraditórias emoções que seriam desencadeadas pelas vivências cotidianas da maternidade.

Ser mãe é padecer… de cansaço?

Polícia liberada para trabalhar como sabe

Os contumazes amantes da desordem e defensores intransigentes dos criminosos torceram o nariz quando o governador Rodrigo Garcia determinou o aumento do número de policiais nas ruas (a cidade de São Paulo aumentou de 5 mil para 9.740 o número de policiais em ação) e declarou que quem levantar arma contra a polícia vai levar bala.


Eleições e os bélicos conflitos entre os Poderes

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, e, agora, as Forças Armadas estão aumentando a ofensiva contra a transparência e a segurança do processo eleitoral no Brasil.


Os amores de Salazar

O conceito que se tem de Salazar, é de político solitário, déspota e por vezes impiedoso. Mas seria o estadista, realmente, assim?


Expectativa de grande crescimento

Em função da pandemia causada pela covid-19, os anos de 2020 e 2021 foram bastante desafiadores, particularmente para a indústria de máquinas e equipamentos.


A importância da diversificação de investimentos em diferentes segmentos

Mesmo com os desafios impostos por dois anos de pandemia, o volume de investimentos para iniciativas brasileiras em 2021 foi expressivo.


Muito além do chip da beleza

Você, com certeza, nos últimos meses já ouviu falar do famoso “chip” da beleza.


Educação para poucos é o avesso de si

Intitulado “Reimagining our futures together: A new social contract for education”, um estudo recente da Unesco é categórico logo nas primeiras páginas: “Nossa humanidade e Planeta Terra estão sob ameaça”.


Mãe: Florescer é não se esquecer de viver!

Tenho experimentado que o “traço de mãe”, plantado por Deus no coração de cada mulher que Ele criou, vai além da capacidade de gerar filhos, biologicamente.

Mãe: Florescer é não se esquecer de viver!

Bullying: da vítima ao espectador

O bullying é um tipo particular de violência, caracterizado por agressões sistemáticas, repetitivas e intencionais, contra um ou mais indivíduos que se encontram em desigualdade de poder, gerando sofrimento para as vítimas, agressores e comunidade.


Desafios e oportunidades para o saneamento

Considerado um dos menos atrativos na infraestrutura, o setor de saneamento passa por uma profunda mudança de paradigma com a aprovação da Lei 14.026/2020.

Desafios e oportunidades para o saneamento