Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O fim de ano e a metafísica do consumo

O fim de ano e a metafísica do consumo

27/12/2018 Luís Fernando Lopes

Que as festas de fim e início de ano ajudem a propiciar um clima favorável à reflexão.

Em um contexto como o nosso, marcado pelo consumismo e pela supervalorização do individual, palavras como “metafísica” podem soar retrógradas ou fora de moda. No entanto, a metafísica – estudo da essência das coisas – não deixa de exercer um certo fascínio e despertar interesse, ainda que motivada pela mera curiosidade.

O fim e o início de ano são momentos marcantes. Fazemos uma retrospectiva, agradecemos, nos emocionamos. Colhemos resultados, celebramos, rimos e choramos, planejamos e esperamos que o próximo ano seja melhor. Lembrando Boécio, na Consolação da Filosofia: “O ano tem o direito de cobrir por um período a terra de flores e frutas, e depois torná-la irreconhecível enviando chuvas e geadas”.

Contudo, não obstante à consideração dos valores pessoais, muito daquilo que realizamos, senão quase tudo, está imerso numa atmosfera de consumo. Afinal, temos necessidades das mais básicas até as mais supérfluas que precisam ser satisfeitas para que a continuação de nossa própria existência seja possível.

Porém, em momentos de celebração como do Natal e Ano Novo, a interrogação sobre o sentido de tudo o que fazemos e buscamos parece surgir como uma necessidade natural. O que realmente importa? Por que vivemos da maneira como vivemos? Qual o sentido do viver? Por que nos sentimos como eternos insatisfeitos?

Para citar um questionamento de Boécio: “Acaso existe algum homem que possua uma felicidade tão perfeita que não se queixe de algo?” Questões como essas são essencialmente metafísicas, pois remetem à busca de respostas que ultrapassam os limites do físico. Estão relacionadas com a existência, o sentido, o significado, a essência, ou com o ser e tudo o que ele significa e representa.

Oxalá a celebração do Natal e as festas de fim e início de ano ajudem a propiciar um clima favorável à reflexão. Afinal, lembrando novamente Boécio: “A felicidade terrestre traz sempre consigo preocupações e, além de nunca ser completa, sempre tem um termo”.

Autor: Prof. Dr. Luís Fernando Lopes, filósofo, teólogo e coordenador do curso de licenciatura em Filosofia do Centro Universitário Internacional Uninter.



Mortes e lama: até quando, Minas?

Tragédias no Brasil são quase sempre pré-anunciadas. É como se pertencessem e integrassem a política de cotas. Sim, há cotas também para o barro e a lama. Cota para a dor.


Proteção de dados de sucesso

Pessoas certas, processos corretos e tecnologia adequada.


Perspectivas e desafios do varejo em 2022

Como o varejo lida com pessoas, a sua dinâmica é fascinante. A inclusão de novos elementos é constante, tais como o “live commerce” e a “entrega super rápida”.


Geração millenials, distintas facetas

A crise mundial – econômica, social e política – produzida pela transformação sem precedentes da Economia 4.0 coloca, de forma dramática, a questão do emprego para os jovens que ascendem ao mercado de trabalho.


Por que ESG e LGPD são tão importantes para as empresas?

ESG e LGPD ganham cada vez mais espaço no mundo corporativo por definirem novos valores apresentados pelas empresas, que procuram melhor colocação no mercado, mais investimentos e consumidores satisfeitos.


O Paradoxo de Fermi e as pandemias

Em uma descontraída conversa entre amigos, o físico italiano Enrico Fermi (1901-1954) perguntou “Onde está todo mundo?” ao analisarem uma caricatura de revista que retratava alienígenas, em seus discos voadores, roubando o lixo de Nova Iorque.


Novo salário mínimo em 2022 e o impacto para os trabalhadores autônomos

O valor do salário mínimo em 2022 será de R$ 1.212,00.


2021 – A ironia de mais um ano que ficará marcado na história

Existe um elemento no ano de 2021 que imputou e promoveu uma verdadeira aposta de cancelamentos e desejos para que ele seja mais um ano apagado da memória de milhares de pessoas: A pandemia, que promoveu o desaparecimento definitivo de milhares de pessoas.


Negócios do futuro: por que investir em empreendedorismo no setor financeiro

Você sabia que 60% dos jovens de até 30 anos sonham em empreender?


A importância de formar talentos

Um dos maiores desafios das empresas tem sido encontrar talentos com habilidades desenvolvidas e preparados para contribuir com a estratégia da empresa.


Sustentabilidade em ‘data center’: setor se molda para atender a novas necessidades

Mesmo que a sustentabilidade ainda seja um tema relativamente novo no segmento de data center, ele tem se tornado cada vez mais necessário para as empresas que querem agregar valor ao seu negócio.


Tendência de restruturações financeiras e recuperações judiciais para o próximo ano

A expectativa para o próximo ano é de aumento grande no número de recuperações judiciais e restruturações financeiras, comparativamente, aos anos de 2021 e 2020.