Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O mal-estar da favelização

O mal-estar da favelização

02/07/2024 Marcelo Barbosa

Ao olharmos a linha histórica das favelas no Brasil, uma série de fatores raciais, econômicos e sociais deve ser analisada.

A população negra começou a ocupar esses espaços distantes dos centros no período pré e pós-abolição, devido à falta de políticas públicas que garantissem seus direitos. Somado a isso, houve o processo de migração de nordestinos que buscavam mais oportunidades na cidade grande.

Já o Morro da Providência, a primeira favela do Rio de Janeiro, surgiu como uma remediação para a ausência de moradias, formada por ex-combatentes da Guerra de Canudos que retornaram sem amparo do governo.

Longe dos centros urbanos, todas essas pessoas que buscavam uma vida digna, hoje encontram mato, lama, esgoto, grilagem de terrenos, associação criminosa, tráfico de drogas, briga entre facções, mortes, medo e a presença do Estado, que confronta este fenômeno social com a polícia.

Diante desse cenário de mazela social, observado em todos os princípios de moradia irregular no país, defrontamo-nos com um indivíduo desamparado em sua existência, iludido com uma liberdade falsa e frustrado com o sonho de sobreviver em um novo local.

Naturalmente, esse ambiente de impotência, unido ao desejo de viver e à necessidade de uma vida digna, causa em seus atores sociais, sofrimentos psíquicos e patologias que muitas vezes têm consequências desastrosas.

Será que é coincidência mais da metade da população carcerária do Brasil ser parda, negra e oriunda da favela?

E os altos índices de analfabetismo, desemprego, violência doméstica, alcoolismo, drogas, obesidade, desnutrição e má alimentação que envolve esse público são apenas estatísticas?

É óbvio que não! Estamos falando de um problema de saúde física e mental causado pela influência de um meio social, como bem diz o psicólogo Jean Piaget.

A interação entre o sujeito e o meio, ou seja, o ambiente e o contexto que uma pessoa vive, influenciam a sua formação e, também, podem determiná-la. Temos vários teóricos que apontam esta relação, e esses conceitos precisam entrar na vida política.

Enquanto o mal-estar da civilização de Freud acontece pelas regras sociais como fomento de controle e poder, as favelas sofrem por ter as próprias regras e a negligência do Estado.

* Marcelo Barbosa é psicanalista, pedagogo e escritor.

Para mais informações sobre favelas clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Todos os nossos textos são publicados também no X

Quem somos

Fonte: LC Agência de Comunicação



A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa