Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O melhor remédio para se ganhar musculatura

O melhor remédio para se ganhar musculatura

09/08/2011

As grandes transformações societárias intensificam-se no ramo varejista de medicamentos. Embora seja um segmento de negócios que, aparentemente, trabalha com preços sugeridos pelos revendedores e a indústria, algumas redes de drogarias unem-se para agregar sinergia, minimizar custos e aumentar o faturamento, alcançando resultados de maior eficiência aos olhos dos acionistas.

É nesse contexto que surge a Raia Drogasil, fusão na qual a Drogasil mira, sobretudo, proteger o mercado conquistado, principalmente em São Paulo. A perspectiva dessa união é a de que haja um fortalecimento do poder de fogo ante os fornecedores, principalmente dos produtos genéricos.

Com relação ao CADE, muito dificilmente haverá mudanças, pois a participação no mercado de ambas chegará a cerca de 8,3%. As duas empresas juntas têm potencial de faturamento em torno de R$ 4,1 bilhões, com cerca de 700 lojas, sendo o peso maior no mercado paulista, com a faixa de 50%.

A Droga Raia, em 2010, obteve lucro de R$ 1,7milhão, com faturamento em torno de R$ 1,9 bilhão. Ou seja, a margem líquida foi muito baixa, em torno de 0,09%, bem diferente do que ocorreu com a Drogasil, cujo lucro foi de R$ 89 milhões e o faturamento de R$ 2,1 bilhões, atingindo a margem líquida de 4,2%. Com a fusão, espera-se que haja maior sinergia entre as organizações, mesmo porque muitas das lojas poderão desaparecer, já que, às vezes, na mesma quadra haverá a Raia e a Drogasil.

Para haver uma melhoria das duas companhias quando elas se juntarem, a sinergia não é a única alternativa, mas sim trabalhar todas as estratégias possíveis para sua manutenção no mercado de maneira sustentável, já que o resultado apurado entre as duas demonstra que a Droga Raia, a título de resultado, foi bem inferior ao apurado pela Drogasil.

A princípio, a união poderá prejudicar os consumidores finais, mas estes poderão ter alternativas com preços diferentes pelos que serão praticados por essa nova empresa. O que não poderá ocorrer é a dependência de medicações, podendo deixá-los de saia justa. Os desafios estão no futuro e na manutenção de medidas austeras de redução de custos.

Sinergia, diminuição de pontos de vendas, demissões e aquisição a preços menores de remédios e produtos aos fornecedores precisarão ter impacto significativo para que as margens da empresa ganhem musculatura e sejam melhoradas no resultado consolidado, propiciando retorno justo aos acionistas.

* Reginaldo Gonçalves é coordenador do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Santa Marcelina.



A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.


O poder da gentileza

O mês de novembro traz uma comemoração muito especial e essencial para estes tempos pandêmicos e de tanta polarização política: o Dia da Gentileza.


Branco no preto

As pessoas pretas no Brasil vivem pior do que as pessoas brancas, independentemente de qualquer situação.


Politicamente Correto, Liberdade de Expressão e Dignidade Humana

Estamos vivenciando, há tempos, a dicotomia de opiniões, a divisão clássica na qual a forma de expressar, de pensar, contém apenas lados antagônicos, separados que não podem convergir ou, ao menos, serem respeitados.


Prévia tucana, um tiro no escuro

Diferente das eleições primárias norte-americanas, onde os partidos Democrata e Republicano escolhem seus candidatos e definem a plataforma eleitoral, a prévia que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) realizará neste domingo (21/11) está cercada de interrogações.


A imagem do Senhor Jesus de Santa Marinha de Vila Nova de Gaia

Nesta época pandémica, que parece não deixar de nos dizimar – dizem: por causa de novas variantes e à facilidade de movimentação, – é oportuno recordar como o povo de Deus se libertou de funestas calamidades, recorrendo à oração e à penitência.


Algoritmos e automação: a combinação certa para potencializar a vida na era digital

Há quinze anos, quem poderia imaginar que seria possível trabalhar, fazer compras, ter planos personalizados para treinos da academia e conseguir organizar investimentos em bolsas globais sem sair de casa?


Transformação digital: os desafios de um novo modelo

Com a chegada da Quarta Revolução Industrial, organizações dos mais diferentes portes e setores estão encarando obstáculos de toda ordem para lidar com as novas demandas do consumidor.