Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O paradoxo da privacidade em 2019

O paradoxo da privacidade em 2019

01/03/2019 André Fernandes

Há um paradoxo na relação com o cliente pairando sobre o mercado de contact center em 2019.

Ao mesmo tempo em que deseja serviços e interações personalizadas, os consumidores cada vez se tornam mais exigentes com a segurança de seus dados. A implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil coloca algum tempero nessa dicotomia.

Afinal, como personalizar o atendimento ao cliente ao mesmo tempo em que protege a privacidade de seus dados?

A sociedade da transformação digital deseja ser surpreendida com automação do atendimento para que ele aconteça de forma rápida e eficiente, deseja ofertas personalizadas, quer ser surpreendida com um atendimento de contact center que não faça as mesmas perguntas todas as vezes em que haja interação mas, ao mesmo tempo, não quer que seus dados sejam “capturadas” e suas atividades on-line “vigiadas”.

Como então é possível alcançar o equilíbrio? A resposta é fácil: protegendo os dados dos clientes!

As leis convergem para corroborar esta afirmação. Governos de todo o mundo estão repensando a privacidade dos dados que circulam na internet. Do GDPR da União Européia à LGPD do Brasil, ao PIPEDA canadense, à Lei de Privacidade da Califórnia... até o Digital Privacy Framework da Índia. A privacidade está se tornando um direito. E, na ausência de um marco legal, está se tornando um diferenciador da Experiência do Cliente.

De agora em diante, as organizações precisam estar no controle dos dados particulares que armazenam e processam.
Nesse momento a tecnologia se torna a principal aliada!

Com a ajuda de soluções automatizadas, as empresas podem capturar, reter, identificar e recuperar todas as interações com clientes de qualquer canal, de acordo com as diretrizes regulamentares específicas. Estas soluções podem ser convergentes com plataformas de gravação e, neste cenário, toda a conformidade necessária está garantida.

Um passo à frente é oferecer soluções que podem ser customizadas de acordo com as leis de proteção de dados locais. Sabemos que muitas vezes o contact center de uma empresa pode atender a mais de um país. Com a ampliação das leis de proteção de dados, o call center precisa de atenção redobrada. Fazer isso sem a ajuda da tecnologia é praticamente impossível, por isso, uma boa olhada no mercado pode trazer as melhores possibilidades.

Também é necessário ter à disposição ferramentas que garantam autonomia no caso da necessidade de se adaptar a leis que mudem com a passagem do tempo.

Dessa maneira, as companhias podem oferecer os melhores e mais personalizados serviços e produtos para os consumidores – sejam físicos ou corporativos – entregando as melhores interações sem ultrapassar a linha da privacidade.

Esse certamente será um grande desafio durante 2019. Que estejamos todos preparados!

* André Fernandes é Gerente de Engenharia de Soluções da NICE.

Fonte: DFreire Comunicação e Negócios



A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.


O poder da gentileza

O mês de novembro traz uma comemoração muito especial e essencial para estes tempos pandêmicos e de tanta polarização política: o Dia da Gentileza.


Branco no preto

As pessoas pretas no Brasil vivem pior do que as pessoas brancas, independentemente de qualquer situação.


Politicamente Correto, Liberdade de Expressão e Dignidade Humana

Estamos vivenciando, há tempos, a dicotomia de opiniões, a divisão clássica na qual a forma de expressar, de pensar, contém apenas lados antagônicos, separados que não podem convergir ou, ao menos, serem respeitados.


Prévia tucana, um tiro no escuro

Diferente das eleições primárias norte-americanas, onde os partidos Democrata e Republicano escolhem seus candidatos e definem a plataforma eleitoral, a prévia que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) realizará neste domingo (21/11) está cercada de interrogações.


A imagem do Senhor Jesus de Santa Marinha de Vila Nova de Gaia

Nesta época pandémica, que parece não deixar de nos dizimar – dizem: por causa de novas variantes e à facilidade de movimentação, – é oportuno recordar como o povo de Deus se libertou de funestas calamidades, recorrendo à oração e à penitência.


Algoritmos e automação: a combinação certa para potencializar a vida na era digital

Há quinze anos, quem poderia imaginar que seria possível trabalhar, fazer compras, ter planos personalizados para treinos da academia e conseguir organizar investimentos em bolsas globais sem sair de casa?


Transformação digital: os desafios de um novo modelo

Com a chegada da Quarta Revolução Industrial, organizações dos mais diferentes portes e setores estão encarando obstáculos de toda ordem para lidar com as novas demandas do consumidor.