Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O que é a vida?

O que é a vida?

26/03/2021 Humberto Pinho da Silva

Hoje vou apresentar-vos dois expendidos textos, que me pareceram excelentes, para demonstrar, o que é a vida: um é extracto do magnífico sermão do Padre Manuel Bernardes: “Prática do Domingo da Sexagésima”; outro, de Guerra Junqueiro, in: “Musa em Férias” “No Boulevard”.

A maioria de nós, tão atarefados anda envolvido, nos nossos problemas, nos nossos ensejos, que raras vezes paramos para meditar: o que é a vida.

Só quem observa o homem, sua vaidade, sua cobiça e inveja, a ânsia de ser importante, famoso, admirado pelos demais, é que pode compreender, verdadeiramente, o que é a vida.

Mas vamos ao admirável sermão de Manuel Bernardes:

“(…) Aqueles cantam, dali a pouco choram; estoutros choram, daqui a pouco cantam; aqui se está enfeitando um vivo, paredes meia estão amortalhando um defunto; aqui contratam, acolá destratam; aqui conversam, acolá brigam; aqui estão à mesa rindo e fartando-se, acolá estão no leito gemendo o que riram, e sangrando-se do que comeram…
Lá vai um no seu coche com os pés sobre tela e veludo; atrás das rodas vai um pobre nu e descalço. Que turba-multa é aquela que vai cobrindo os campos de armas e carruagens? É um exercito que  vai a uma de duas causas, ou a morrer ou a matar. E sobre que? Sobre que dois palmos de terra são de cá e não são de lá. E que árvores são aquelas que vão voando pelas ondas com asas de pano? São navios que vão buscar muito longe cousas que piquem a língua para comer mais, cousas que afaguem a pele, cousas que alegrem os olhos, isto é especiarias, sedas, ouro, etc.
Olhai o tráfego! Tudo ferve, tudo se muda por instantes. Se divertires os olhos, dali a nada tudo acharás virado. O rico já é pobre, o mecânico já é fidalgo, o moço já é velho, o são já é enfermo, e o homem já é cinzas.
Já são outras cidades, outras ruas, outra linguagem, outros trajes, outras leis, outros homens… tudo passará!”

E para terminar, o que escreveu Guerra Junqueiro sobre a vida e o comportamento humano:

“O ponto essencial é não trazer grilheta.

Uma camisa branca, uma consciência preta.

Um ar pouco sério, um nome, algum dinheiro,

Eis tudo que se exige a qualquer bandoleiro

Para apresentar a farsa desta vida.

A virtude consiste em ter folha corrida.

A moral é um blague; apenas se suporta

Num drama ou num sermão; de resto é letra morta.”

(No Boulevard) - in “Musa em Férias”.

Infelizmente… a vida é isto! Uma comédia ou farsa, mutações de máscaras…Teatro. Vive-se a representar, a jogar com palavras e ilusões, mentiras, hipocrisia e meias verdades.

Assim rola a vida, como se não houvesse outra Vida…

* Humberto Pinho da Silva

Para mais informações sobre vida clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!



Que ingratidão…

Durante o tempo que fui redactor de jornal local, realizei numerosas entrevistas a figuras públicas: industriais, grandes proprietários, políticos, artistas…


Empresa Cooperativa x Empresa Capitalista

A economia solidária movimenta 12 bilhões e a empresa cooperativa gera emprego e riqueza para o país.


O fundo de reserva nos condomínios: como funciona e a forma correta de usar

O fundo de reserva é a mais famosa e tradicional forma de arrecadação extra. Normalmente, consta na convenção o percentual da taxa condominial que deve ser destinado ao fundo.


E se as pedras falassem?

Viver na Terra Santa é tentar diariamente “ouvir” as pedras! Elas “contemplaram” a história e os acontecimentos, são “testemunhas” fiéis, milenares porém silenciosas!


Smart streets: é possível viver a cidade de forma mais inteligente em cada esquina

De acordo com previsões da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 70% da população mundial viverá em áreas urbanas até 2050.


Quem se lembra dos velhos?

Meu pai, quando se aposentou, os amigos disseram: - " Entrastes, hoje, no grupo da fome…"


Greve dos caminhoneiros: os direitos nem sempre são iguais

No decorrer da sua história como república, o Brasil foi marcado por diversas manifestações a favor da democracia, que buscavam uma realidade mais justa e igualitária.


Como chegou o café ao Brasil

Antes de Cabral desembarcar em Porto Seguro – sabem quem é o décimo sexto neto do navegador?


Fake news, deepfakes e a organização que aprende

Em tempos onde a discussão sobre as fake news chega ao Congresso, é mais que propício reforçar o quanto a informação é fundamental para a sustentabilidade de qualquer empresa.


Superando a dor da perda de quem você ama

A morte é um tema que envolve mistérios, e a vivência do processo de luto é dolorosa. Ela quebra vínculos, deixando vazio, solidão e sentimento de perda.


A onda do tsunami da censura

A onda do tsunami da censura prévia, da vedação, da livre manifestação, contrária à exposição de ideias, imagens, pensamentos, parece agigantar em nosso país. Diz a sabedoria popular que “onde passa um boi passa uma boiada”.


O desserviço do senador ao STF

Como pode um único homem, que nem é chefe de poder, travar indefinidamente a execução de obrigações constitucionais e, com isso, impor dificuldades ao funcionamento de um dos poderes da República?