Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O setor imobiliário e a janela de oportunidade

O setor imobiliário e a janela de oportunidade

04/03/2018 Vitor Guimarães Bidetti

Interessados em adquirir imóveis devem estar preparados.

Vivemos agora o momento ideal para quem avalia mudar de casa ou investir no segmento. Mas é preciso ficar atento. Agilidade é fundamental para quem quer aproveitar a onda favorável que se forma em 2018, mais especificamente neste primeiro semestre.

O clima no mercado imobiliário, enfim, volta a ser positivo. Após uma crise sem precedentes nos últimos anos, o segmento começa a sentir os efeitos positivos do início da retomada. Como muitos mercados, o imobiliário também é cíclico e, de certo modo, era esperado que a euforia vivida entre 2007 e meados de 2013 pudesse levar a um quadro de recessão no setor.

O que não foi possível dimensionar era o agravamento causado pela crise econômica, que potencializou o impacto no setor, derrubando os preços dos imóveis. Agora em janeiro, a Caixa Econômica Federal anunciou a retomada da linha de crédito Pró-Cotista – assim como o aumento do teto para financiamento de imóveis, agora em 70%. Anúncios como esse têm sido feitos pelos bancos, que estão retomando o apetite pelo crédito imobiliário.

Isso se deve à queda da inflação que possibilitou uma redução acentuada da taxa básica de juros, que se encontra no menor patamar histórico. Além disso ocorreu um aumento da massa salarial real, da confiança do consumidor e, consequentemente, da demanda. Ou seja, a retomada do crescimento econômico que se desenha, a médio prazo, é, obviamente, uma grande notícia para todos os brasileiros.

No entanto, aqueles que desejam aproveitar para comprar imóveis com preços mais atraentes, devem estar atentos a esses movimentos de mercado. Com o reaquecimento econômico, as pessoas começam a se movimentar, voltando a pensar em deixar seus atuais imóveis para comprar outro de valor mais elevado. Aumenta também o número de interessados na aquisição de imóveis para investimento, bem como daqueles que vão adquirir o seu primeiro.

Atualmente, ainda é relativamente grande a oferta de imóveis no mercado, e é isso que levou os preços a um patamar mais baixo. Mas, a médio e longo prazos, os fatores mencionados, dentre outros, tendem a ajustar os preços.

Assim, o momento atual é interessante para quem pensa em investir no setor, pois uma janela de oportunidade se apresenta, mas o difícil é avaliar por quanto tempo ela permanecerá aberta.

* Vitor Guimarães Bidetti é sócio fundador e CEO da BREI - Brazilian Real Estate Investiments.



Análise de dados e a saúde dos colaboradores nas empresas

Como a análise de dados está ajudando empresas a melhorar a saúde dos colaboradores.


16 senadores suplentes, sem votos, gozam das benesses no Senado

Quando o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pretende colocar em votação Emenda Constitucional para acabar com a figura de SENADOR SUPLENTE?


Há tempos são os jovens que adoecem

Há alguns anos o Netflix lançou uma série chamada “Thirteen Reasons Why”, ou, em tradução livre, “As Treze Razões”.


Administração estratégica: desafios para o sucesso em seu escritório jurídico

Nos últimos 20 anos o mercado jurídico mudou significativamente.


Qual o melhor negócio: investir em ações ou abrir a própria empresa?

Ser um empresário ou empresária de sucesso é o sonho de muitas pessoas.


Intercooperação: qual sua importância no pós- pandemia?

Nos últimos dois anos, o mundo enfrentou a maior crise sanitária dos últimos 100 anos.


STF e a Espada de Dâmocles

O Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Investigativa são responsáveis pela persecução penal.


Lista tríplice, risco ao pacto federativo

Desde o tempo de Brasil-Colônia, a lista tríplice tem sido o instrumento para a nomeação de promotores e procuradores do Ministério Público.


ESG: prioridade da indústria e um mar de oportunidades

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBM Institute for Business Value mostra que a sustentabilidade tem ocupado um lugar diferenciado no ranking de prioridades de CEOs pelo mundo se comparado a levantamentos anteriores.


Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.