Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O setor imobiliário e a janela de oportunidade

O setor imobiliário e a janela de oportunidade

04/03/2018 Vitor Guimarães Bidetti

Interessados em adquirir imóveis devem estar preparados.

Vivemos agora o momento ideal para quem avalia mudar de casa ou investir no segmento. Mas é preciso ficar atento. Agilidade é fundamental para quem quer aproveitar a onda favorável que se forma em 2018, mais especificamente neste primeiro semestre.

O clima no mercado imobiliário, enfim, volta a ser positivo. Após uma crise sem precedentes nos últimos anos, o segmento começa a sentir os efeitos positivos do início da retomada. Como muitos mercados, o imobiliário também é cíclico e, de certo modo, era esperado que a euforia vivida entre 2007 e meados de 2013 pudesse levar a um quadro de recessão no setor.

O que não foi possível dimensionar era o agravamento causado pela crise econômica, que potencializou o impacto no setor, derrubando os preços dos imóveis. Agora em janeiro, a Caixa Econômica Federal anunciou a retomada da linha de crédito Pró-Cotista – assim como o aumento do teto para financiamento de imóveis, agora em 70%. Anúncios como esse têm sido feitos pelos bancos, que estão retomando o apetite pelo crédito imobiliário.

Isso se deve à queda da inflação que possibilitou uma redução acentuada da taxa básica de juros, que se encontra no menor patamar histórico. Além disso ocorreu um aumento da massa salarial real, da confiança do consumidor e, consequentemente, da demanda. Ou seja, a retomada do crescimento econômico que se desenha, a médio prazo, é, obviamente, uma grande notícia para todos os brasileiros.

No entanto, aqueles que desejam aproveitar para comprar imóveis com preços mais atraentes, devem estar atentos a esses movimentos de mercado. Com o reaquecimento econômico, as pessoas começam a se movimentar, voltando a pensar em deixar seus atuais imóveis para comprar outro de valor mais elevado. Aumenta também o número de interessados na aquisição de imóveis para investimento, bem como daqueles que vão adquirir o seu primeiro.

Atualmente, ainda é relativamente grande a oferta de imóveis no mercado, e é isso que levou os preços a um patamar mais baixo. Mas, a médio e longo prazos, os fatores mencionados, dentre outros, tendem a ajustar os preços.

Assim, o momento atual é interessante para quem pensa em investir no setor, pois uma janela de oportunidade se apresenta, mas o difícil é avaliar por quanto tempo ela permanecerá aberta.

* Vitor Guimarães Bidetti é sócio fundador e CEO da BREI - Brazilian Real Estate Investiments.



As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa


O futuro da indústria 5.0 na sociedade

O conceito de Indústria 5.0 é definido como uma visão humanizada das transformações tecnológicas no setor, equilibrando as necessidades atuais e futuras dos trabalhadores e da sociedade com a otimização sustentável do consumo de energia, processamento de materiais e ciclos de vida dos produtos.

Autor: Pedro Okuhara


Em defesa do SUS: um chamado à ação coletiva

A escassez de recursos na saúde pública brasileira é um problema crônico.

Autor: Juliano Gasparetto


Impactos da proibição do fenol pela Anvisa no mercado de cosméticos e manipulação

Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tomou a decisão de proibir a venda e o uso de produtos à base de fenol em procedimentos de saúde e estéticos.

Autor: Claudia de Lucca Mano


A fantasia em torno da descriminalização da maconha

"As drogas pisoteiam a dignidade humana. A redução da dependência de drogas não é alcançada pela legalização do uso de drogas, como algumas pessoas têm proposto ou alguns países já implementaram. Isso é uma fantasia".

Autor: Wilson Pedroso


Ativismo judicial: o risco de um estado judicialesco

Um Estado policialesco pode ser definido como sendo um estado que utiliza da força, da vigilância e da coerção exacerbada contra a população, principalmente com seus opositores.

Autor: Bady Curi Neto


Abortada a importação do arroz

O governo desistiu de importar arroz para fazer frente à suposta escassez do produto e alta de preços decorrentes das cheias do Rio Grande do Sul, responsável por 70% do cereal consumido pelos brasileiros.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


2024, um ano de frustração anunciada

O povo brasileiro é otimista por natureza.

Autor: Samuel Hanan


Há algo de muito errado nas finanças do Governo Federal

O Brasil atingiu, segundo os jornais da semana passada, cifra superior a um trilhão de reais da dívida pública (R$ 1.000.000.000.000,00).

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O mal-estar da favelização

Ao olharmos a linha histórica das favelas no Brasil, uma série de fatores raciais, econômicos e sociais deve ser analisada.

Autor: Marcelo Barbosa