Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O valor da vida

O valor da vida

27/10/2013 Linamara Rizzo Battistella

Lembro com carinho e muita saudade de Zilda Arns, médica notável pela simplicidade e exuberância de conhecimentos e formação ética.

Zilda sabia como ninguém simplificar a aplicação do conhecimento, sem nunca improvisar! Zilda, pediatra e sanitarista, não precisou rasgar a Constituição ou descumprir a lei para alcançar os objetivos de levar saúde de qualidade para as populações mais carentes.

Vencer a anemia ferropriva e prevenir suas consequências, esse foi o mote da cruzada brasileira contra a anemia, conduzida pelo grande médico hematologista Celso Guerra. A principal estratégia da campanha era estimular o uso de panela de ferro, algo tão simples quanto inovador e com resultados surpreendentes. Grandes especialistas que fizeram diferença na saúde da população. Neste mês em que a Constituição cidadã completa 25 anos, vale resgatar exemplos históricos, registros de um passado que mostra a ação de grandes médicos no âmbito da saúde pública.

E avaliar os riscos e desafios que a universalidade da assistência ainda enfrenta no Brasil. Vencemos barreiras importantes na atenção básica e nas ações de alta complexidade. Alargamos os horizontes da humanização da área com o programa Saúde da Família, incluindo este precioso colaborador que é o agente comunitário. Vencemos barreiras, mas não superamos integralmente o problema pelo descaso das nossas autoridades no âmbito do SUS.

Acompanhei a batalha de Dário Birolini e vi crescer a possibilidade de salvar vidas com a implantação do sistema de atendimento pré-hospitalar. A ação do resgate influiu na qualificação das UTIs, nos serviços de pronto-socorro e, por conseguinte, nos serviços de reabilitação. Na intrincada cadeia da urgência e emergência, a ação do policial militar, dos paramédicos e de todos os profissionais da área da saúde espelha a sinergia em favor da vida. Também estamos vencendo a batalha do câncer, da hipertensão e do diabetes, apenas para lembrar alguns bons exemplos.

Em São Paulo, saúde se faz com qualidade, e qualidade significa investimento na formação dos recursos humanos e na infraestrutura tecnológica e ambiental. Nossos pacientes, assim como os principais dirigentes governamentais, em São Paulo, podem usufruir de tratamentos de qualidade, comparáveis aos de países mais desenvolvidos. Contam com um arcabouço legal capaz de garantir ao sistema público gratuidade e qualidade dentro das diretrizes constitucionais.

A saúde da nossa população merece respeito. São motivo de profunda preocupação propostas marqueteiras que confundem nossos pacientes e oferecem soluções que não atendem as premissas básicas de qualidade, acesso e resolutividade. Nosso compromisso de salvar a vida e garantir sua qualidade se inicia na atenção básica. Vamos juntos, médicos e pacientes, lutar contra ideologias que escravizam e suprimem direitos.

Vamos impedir a visão mercantilista e o interesse de grupos que aplaudem as medidas que fortalecem as iniquidades, criando uma assistência de segunda classe, rodeada de publicidade enganosa, desmerecendo o direito à vida.

*Linamara Rizzo Battistella é médica fisiatra, professora da Faculdade de Medicina da USP e secretária de Estado dos Direitos das Pessoas com Deficiência de São Paulo.



Análise de dados e a saúde dos colaboradores nas empresas

Como a análise de dados está ajudando empresas a melhorar a saúde dos colaboradores.


16 senadores suplentes, sem votos, gozam das benesses no Senado

Quando o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pretende colocar em votação Emenda Constitucional para acabar com a figura de SENADOR SUPLENTE?


Há tempos são os jovens que adoecem

Há alguns anos o Netflix lançou uma série chamada “Thirteen Reasons Why”, ou, em tradução livre, “As Treze Razões”.


Administração estratégica: desafios para o sucesso em seu escritório jurídico

Nos últimos 20 anos o mercado jurídico mudou significativamente.


Qual o melhor negócio: investir em ações ou abrir a própria empresa?

Ser um empresário ou empresária de sucesso é o sonho de muitas pessoas.


Intercooperação: qual sua importância no pós- pandemia?

Nos últimos dois anos, o mundo enfrentou a maior crise sanitária dos últimos 100 anos.


STF e a Espada de Dâmocles

O Poder Judiciário, o Ministério Público e a Polícia Investigativa são responsáveis pela persecução penal.


Lista tríplice, risco ao pacto federativo

Desde o tempo de Brasil-Colônia, a lista tríplice tem sido o instrumento para a nomeação de promotores e procuradores do Ministério Público.


ESG: prioridade da indústria e um mar de oportunidades

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo IBM Institute for Business Value mostra que a sustentabilidade tem ocupado um lugar diferenciado no ranking de prioridades de CEOs pelo mundo se comparado a levantamentos anteriores.


Como conciliar negócios e família?

“O segredo para vencer todas as metas e propostas é colocar a família em primeiro lugar.”, diz a co-fundadora da Minucci RP, Vivienne Ikeda.


O limite do assédio moral e suas consequências

De maneira geral, relacionamento interpessoal sempre foi um grande desafio para o mundo corporativo, sobretudo no que tange aos valores éticos e morais, uma vez que cada indivíduo traz consigo bagagens baseadas nas próprias experiências, emoções e no repertório cultural particular.


TSE, STF e a censura prévia

Sabe-se que a liberdade de expressão é um dos mais fortes pilares da democracia.