Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Onde está a boa educação?

Onde está a boa educação?

24/06/2019 Humberto Pinho da Silva

Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade.

Lamentam-se os paulistanos – e com razão, – que alguns motoristas de ônibus (autocarros), quando encontram idoso, isolado, na paragem, passam adiante.

Esse desrespeito, pelos idosos, verifica-se em todos países, pelo menos nas nações ocidentais. Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade. 

É sabida a história ocorrido com Sócrates: Chegando à Assembleia de Atenas, e vendo que não havia nenhum jovem, que lhe oferecesse o lugar, reclamou: - O dever da juventude é dar o lugar aos velhos, para quando forem idosos, os jovens, de então, façam de igual modo.

Mas as regras da boa educação e etiqueta, parece que foram esquecidas; assim como o tratamento de respeito, a pais e avós.

Antigamente, os progenitores eram tratados por Senhor. Ainda ouvi, no Brasil, muitas meninas, ao falarem com a mãe, dizerem: - A Senhora, quer que faça o jantar?

Vem tudo isso a propósito da cena que presenciei – já se passaram muitos anos, – quando viajava no elétrico, número, 13, que parava na Rua Duque de Loulé. Em regra, transportava, sempre, muitos estudantes, para Gaia.

Certa vez, o elétrico, encontrava-se repleto. Uma Senhora, entrou com dificuldade, e postou-se de pé, entre os estudantes, que se mantinham sentados.

Então, de repente, ouviu-se uma voz: - “Não há aluno do Alexandre ou aluna do Rainha, que dê lugar a esta Senhora?!…”

Era o Dr. Balacó, professor do Alexandre, que primava, pela delicadeza, e pela disciplina. Imediatamente, se levantaram, não um, mas todos os rapazes e raparigas, oferecendo o lugar.

Bom tempo, em que os professores eram respeitados, e se faziam respeitar. Se o caso se passasse no século XXI, certamente o Dr. Balacó, era enxovalhado, e ridicularizado, pelo gesto de bom educador.

Como os tempos mudaram!… E como foi que a juventude se tornou tal insensível e desrespeitadora?

Todos sabemos a resposta; mas poucos querem dizer; para não serem politicamente incorretos; e evitarem serem desfeiteados, na praça pública

É que quem não pensa ou age de acordo com a maioria, e com os que têm o poder: é marginado ou besta-quadrada.

Em democracia, como a que temos, quem não é: Maria vai com as outras, é vítima de mofa, e ridicularizado… E dizem serem democratas!…

* Humberto Pinho da Silva

Fonte: Humberto Pinho da Silva



Educação e civilidade faltam a parlamentares federais

Educação e civilidade são o mínimo que se espera de um parlamentar.


O brasileiro e o contexto sociopolítico

O brasileiro é conhecido por sua alegria e seu jeito de lidar com as adversidades.


A sub-representação no Congresso Nacional

No Congresso Nacional somente 10% dos representantes na Câmara dos deputados são mulheres.


A moralização do Brasil é muito difícil

Ser político no Brasil é um grande negócio, é como acertar na loteria, dadas as vantagens auferidas no presente e no futuro.


Uma análise do acordo Mercosul e União Europeia

As consequências do acordo Mercosul – União Europeia ainda são especulativas


Ordem no Parlamento!

Desde os tempos do impeachment da presidente Dilma Rousseff, o Congresso Nacional tem imposto espetáculos degradantes aos brasileiros.


O lavrador, e o filho Doutor

Quando era moço, muitas vezes ouvi contar a velha história ou anedota, do transmontano, que mandara o filho, estudar, para Coimbra.


Peso Real: moeda única, infortúnio coletivo

Brasil e Argentina são parceiros de longa data.


Benefícios fiscais: concessão e requisitos

O custo fiscal sempre é objeto de discussão, críticas e polêmicas.


O que o Brasil precisa

Todos os brasileiros hoje estão preocupados com os destinos do Brasil.


Cadeirinha: por que a segurança infantil não pode ser item opcional?

Proteger as crianças pequenas e a infância é uma responsabilidade de todos nós


O uso do Crowdfunding para o desenvolvimento de M.V.Ps de startups

O processo de consolidação do chamado Capital de Risco (Venture Capital) é uma realidade cada vez mais evidente no ecossistema empreendedor brasileiro.