Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Orientação sexual, uma escolha?

Orientação sexual, uma escolha?

08/07/2016 Flávio Melo Ribeiro

E como ficam os pais diante da escolha por parte do seu filho?

Por um período de quase três décadas como psicólogo acompanhei uma mudança muito grande na cultura e relações sociais quanto a aceitação ou não da homossexualidade.

Atualmente, as gerações mais novas aceitam com tranquilidade, e veem as relações entre o mesmo sexo como uma das possíveis relações que eles ou os amigos podem vir a ter.

Mas vivemos num mundo com diversas gerações que constituem com força a moral e os costumes de uma mesma época e consequentemente gerando conflito.

Esse embate aparece, mesmo quando há aceitação de um mesmo fato, pois ele é analisado e compreendido por ponto de vistas diferentes. Essas divergências tendem ao isolamento das posições, não ajudando a superação.

E como ficam os pais, citados no artigo de semana passada, diante da escolha por parte do seu filho da homossexualidade como orientação sexual?

Em primeiro lugar, quando se utiliza das expressões: escolha, gosto ou orientação no aspecto psicológico, se está falando de algo complexo, dinâmico e geralmente histórico.

Ao se dizer que um jovem assumiu ou escolheu uma orientação sexual, tanto heterossexual como homossexual, por exemplo, se está falando, no mínimo, de contextos neurofisiológicos, psicológicos, micro-social e sociológico.

E portanto, os pais, ou os responsáveis, não deveriam se sentir culpados, pela escolha do filho. Atrair-se, ou gostar de uma outra pessoa é um conjunto de educação, hormônios, significados, expectativas, odores, formas, interesses, interpretação, reflexões, imaginações e fortemente a emoção.

Como diz Rita Cartez na sua obra o livro do Cérebro “As técnicas de imageamento cerebral são de dois tipos: o imageamento anatômico, que fornece informações sobre a estrutura do cérebro, e o escaneamento funcional, que permite que se observe como o cérebro funciona. Usadas em conjunto, essas técnicas revolucionaram a neurociência...

Ao revelar como as diversas funções agem de forma conjunta, o imageamento também nos dá uma amostra de alguns dos aspectos mais sofisticados da psicologia humana. Por exemplo, ao observar o cérebro de uma pessoa tomando
uma decisão, vemos que aparentemente as decisões racionais são conduzidas pelo cérebro emocional.

"A neurociência constatou que por mais que uma decisão possa parecer totalmente racional, ela na realidade está impregnada de emoção. Caro leitor, tente imaginar o quanto emocional é uma “escolha” de orientação sexual.

Diante dessa situação o que os pais podem agir? Procurem compartilhar esse artigo, pois sei que existem muitos pais vivendo essa situação com sofrimento. No artigo de semana que vem serão detalhados esses pontos.

* Flávio Melo Ribeiro é Psicólogo

 



A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa