Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Problemas Brasileiros – Atividades Financeiras

Problemas Brasileiros – Atividades Financeiras

07/02/2006 Divulgação

Há alguns anos, comentamos aqui a criação do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) pelo Governo Federal, à época do primeiro governo do Sr. Fernando Henrique Cardoso. Compete ao órgão, nos termos da lei, fiscalizar, controlar e analisar operações bancárias com volume superior a R$ 100 mil, em busca de indícios de lavagem de dinheiro.

Em caso de suspeita, o Coaf está obrigado a informar o Ministério Público Federal sobre o resultado da operação, que servirá de base a denúncia, A impressão, a época, era a de que, finalmente, o Brasil se ombreara aos países desenvolvidos na política de repressão aos delitos financeiros mais graves. Mas o tempo passou, houve a reeleição de FHC e a eleição de Lula, sem que se ouvisse falar das atividades do Coaf.

Ter-se-iam reduzido as práticas de delituosas, por força das novas medidas? Tal não ocorreu, até porque as praticas que levaram à criação do Conselho só fizeram aumentar no dia-a-dia da vida nacional.

Qualquer interessado que se dê à pachorra de pesquisar o noticiário da imprensa brasileira nos últimos anos descobrirá que, ao contrário, as operações financeiras ilegais proliferaram no território nacional como flores que desabrocham em pântanos.

No cerne dos escândalos que têm abalado a Nação Brasileira, nos últimos anos, está o dinheiro sujo, oriundo de atividades ilícitas, em torno do qual têm-se organizado um tipo de criminalidade que nada fica a dever às práticas infames das piores quadrilhas de mafiosos. E basta correr os olhos pela crônica da corrupção praticada no país para se verificar a debilidade das nossas leis, quando se trata de punir criminosos de colarinho branco.

Para não ir muito longe, basta mencionar o chamado escândalo do Banestado, em que foram ilegalmente enviadas, do Brasil para o exterior, quantias estimadas em aproximadamente 200 bilhões de dólares. Esse caso infame acabou caindo no esquecimento, depois que uma comissão Parlamentar de Inquérito, instalada para apurar os crimes cometidos, foi inviabilizada no Congresso Nacional pela ação de parlamentares aparentemente orientados para impedir as apurações, o que provocou indignação geral. Nos últimos dias, um depoimento prestado a CPI que apura o “me nsalão” reacendeu a esperança de se reabrir o caso Banestado, que pode acrescentar, as atuais falcatruas, delitos antigos e não menos graves. Foi aprovado também requerimento solicitando aprovação da CPI das Privatizações.



A responsabilidade dos adultos: o melhor presente

Um historiador disse certa vez que nossa relação com o tempo se dá em torno de dois campos: a experiência e a expectativa.


Muita tecnologia, pouca sabedoria

No dia 3 de setembro de 1989, o comandante Cezar Garcez pilotava o Boeing 737-200 da Varig, na rota São Paulo-Belém, com 48 passageiros e seis tripulantes.


A pandemia e a salvação nacional

A pandemia do coronavírus é mais um flagelo da humanidade.


A Covid-19 e o saneamento

A pandemia do novo coronavírus assusta o mundo pelos impactos na saúde, economia e no bem-estar social.


Cenários para o Brasil: isolamento vertical ou horizontal?

Nos últimos dias foi estabelecido um debate na sociedade brasileira entre duas opções de combate ao impacto do novo coronavírus no país.


Saiba como não entrar em desespero com as oscilações do mercado financeiro

A história demostra que crises passam e acabam beneficiando aqueles que mantêm a racionalidade no lugar da emoção.


O Diabo: o que foi e o que é

Certa noite de Outono, em amena conversa com familiar, este, declarou-me, parecendo sincero:


Liderança: o eterno desafio

A definição mais divulgada de liderança diz que liderar é a capacidade de influenciar e convencer pessoas.


Os requisitos da opinião

O ignorante tem opinião sobre tudo. O sábio, somente sobre o que ele conhece.


Entre a pandemia e o desemprego

A crise de saúde mundial provocada pelo novo coronavírus, agora assentada no Brasil, com um quadro de evolução severo, tem trazido pânico desmedido a toda população.


Enquanto uns choram, outros vendem lenços. Acima do preço.

“Vendedor acumula 17 mil garrafas de álcool em gel, mas não pode mais vendê-las”, diz a manchete do jornal.


O que podemos aprender com Tom Brady?

Qual o principal atributo de um verdadeiro líder?