Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Problemas Brasileiros – Crescimento e desenvolvimento

Problemas Brasileiros – Crescimento e desenvolvimento

06/02/2006 Divulgação

Diante dos graves desafios políticos enfrentados, pelos governos brasileiros, que não vêm conseguindo imprimir ao país um rumo seguro em meio às crises sócio-econômicas das últimas décadas, alguns estudiosos têm oferecido soluções que poderiam servir de valioso subsídio aos que se dedicam à tarefa de formular nossas políticas públicas.

O ex-secretário-geral do Ministério da Ciência e Tecnologia no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso e professor do Instituto de Economia da Unicamp Luciano Coutinho, depois de denunciar a ausência de um projeto para o país (o que ironicamente já acontecia à época em que ele trabalhava para o governo), pergunta-se por propostas para a retomada sustentável do desenvolvimento, para a redução das desigualdades sociais e regionais e para a eliminação da pobreza absoluta.

Passando por cima de considerações de caráter meramente político, feitas pelo professor, julgamos digna de interesse sua sugestão de que se organize uma reflexão em torno de um conjunto não exaustivo de questões, entre as quais destacamos resumidamente:

a) Como induzir investimentos que garantam o crescimento da oferta para evitar estrangulamentos, manter a inflação sob controle e alcançar aumento do PIB acima de 5% ao ano;
b) Como induzir a expansão do financiamento de longo prazo, de capitalização e de poupança; 
c) Como reduzir a Selic real para pelo menos 6% ao ano e como melhorar o perfil e o peso da dívida mobiliaria pública; 
d) Como realçar a carga tributária com o objetivo de redistribuição de renda, aumento da competitividade, redução de informalidade e de injustiça tributária.

Outra sugestão refere-se à melhoria do perfil e do peso da dívida mobiliária pública. Medidas como as propostas podem ter efeito positivo, desde que inseridas dentro de um amplo projeto de desenvolvimento econômico. O economista John Kenneth Galbraith, defensor convicto das políticas de desenvolvimento, lembrava, em um de seus livros, que os países bem sucedidos nesse caminho, ao longo do Século XX, primeiro investiram em educação, em segundo lugar, no aprimoramento das instituições políticas e, só depois, na indústria e na agricultura. A nosso juízo, o aumento das demandas sociais no mundo contemporâneo tornou necessária a simultaneidade de investimentos nessas e em outras áreas, como, por exemplo, ciência e tecnologia.



A responsabilidade dos adultos: o melhor presente

Um historiador disse certa vez que nossa relação com o tempo se dá em torno de dois campos: a experiência e a expectativa.


Muita tecnologia, pouca sabedoria

No dia 3 de setembro de 1989, o comandante Cezar Garcez pilotava o Boeing 737-200 da Varig, na rota São Paulo-Belém, com 48 passageiros e seis tripulantes.


A pandemia e a salvação nacional

A pandemia do coronavírus é mais um flagelo da humanidade.


A Covid-19 e o saneamento

A pandemia do novo coronavírus assusta o mundo pelos impactos na saúde, economia e no bem-estar social.


Cenários para o Brasil: isolamento vertical ou horizontal?

Nos últimos dias foi estabelecido um debate na sociedade brasileira entre duas opções de combate ao impacto do novo coronavírus no país.


Saiba como não entrar em desespero com as oscilações do mercado financeiro

A história demostra que crises passam e acabam beneficiando aqueles que mantêm a racionalidade no lugar da emoção.


O Diabo: o que foi e o que é

Certa noite de Outono, em amena conversa com familiar, este, declarou-me, parecendo sincero:


Liderança: o eterno desafio

A definição mais divulgada de liderança diz que liderar é a capacidade de influenciar e convencer pessoas.


Os requisitos da opinião

O ignorante tem opinião sobre tudo. O sábio, somente sobre o que ele conhece.


Entre a pandemia e o desemprego

A crise de saúde mundial provocada pelo novo coronavírus, agora assentada no Brasil, com um quadro de evolução severo, tem trazido pânico desmedido a toda população.


Enquanto uns choram, outros vendem lenços. Acima do preço.

“Vendedor acumula 17 mil garrafas de álcool em gel, mas não pode mais vendê-las”, diz a manchete do jornal.


O que podemos aprender com Tom Brady?

Qual o principal atributo de um verdadeiro líder?