Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Procuram-se voluntários

Procuram-se voluntários

14/10/2016 Cristiane da Fonseca

No momento atual, a situação do Brasil e do mundo requer a união de esforços para a solução dos problemas sociais.

Nosso país é um dos campeões em desigualdades sociais. O governo, sozinho, não conseguirá resolver todos os problemas. Portanto, a participação das empresas nesse setor torna-se relevante.

É preciso ressaltar que o papel da empresa, hoje, pode ir além da geração de empregos e do pagamento de impostos. As corporações possuem recursos humanos e expertise, que possibilitam que elas façam uma contribuição efetiva para transformar a comunidade onde estão instaladas nos campos das mais diversas áreas, entre elas educação, saúde e cultura.

Não podemos descartar a importância do voluntariado assistencial, em especial em momento de situações emergenciais da população. Porém, diferentemente de períodos anteriores, é importante que as empresas se organizem para transcender questões paternalistas, trazendo metodologias com foco em resultados e planejamento estratégico, garantindo assim resultados concretos para a comunidade, evoluindo do auxílio pontual para priorizar ações mais transformadoras.

E o ponto crucial para o sucesso do serviço de voluntariado passa pelo colaborador. A empresa precisa ter ações de mobilização junto aos funcionários. Para despertar o interesse da equipe, essas ações devem ser feitas de forma estruturada, para que o profissional sinta que terá todo o apoio necessário para mergulhar nessa nova realidade.

A partir do momento que a empresa dá a largada para investir no projeto de voluntariado, cabe a ela pavimentar o caminho para chegar à comunidade. Deve-se levar em conta que o trabalho junto a organizações sociais deve ser marcado pela gestão participativa.

O primeiro passo é o estabelecimento do diálogo para o real entendimento das carências e prioridades, e de que forma o colaborador poderá atuar para que a ação seja efetiva e o projeto social implantado. Os benefícios para o colaborador que está no trabalho de campo são inúmeros, diante do contato com novas pessoas e ideias.

Ele terá a capacidade de desenvolver novas habilidades, como trabalho em equipe, lidar com o diferente, ampliar a resiliência, despertar a consciência social e a doação de seu tempo em prol da melhoria de uma comunidade. Na prática, ele sente que exerce o verdadeiro papel de cidadão, que sai de sua zona de conforto para se destacar numa função proativa na sociedade em que vive.

Dependendo do projeto social em que estiver envolvido, o colaborador pode deixar uma herança de profundas transformações na comunidade. Esse trabalho é chamado de voluntariado transformador, responsável por deixar um legado que colabora na transformação de indivíduos, de comunidades e de organizações sociais, capaz de superar o assistencialismo puro, ensinando o indivíduo a pescar no lugar de dar o peixe.

É uma linha de ação que trabalha no empoderamento das pessoas, potencializando as habilidades para que elas tomem suas próprias decisões no futuro. A tendência é que o voluntariado transformador seja um voluntariado a ser seguido daqui para frente nas empresas.

O grande sonho é que ele passe a fazer parte do hábito do cidadão no Brasil. O país está aquém no número de voluntários para causas mais estratégicas e uma mudança na cultura pode fazer com que o serviço de voluntariado transformador ganhe mais espaço para colaborar na diminuição das desigualdades sociais que tanto marcam nossa sociedade.

*Cristiane da Fonseca é coordenadora de Responsabilidade Social do Instituto Positivo.



A desconstrução do mundo

Quando saí do Brasil para morar no exterior, eu sabia que muita coisa iria mudar: mais uma língua, outros costumes, novas paisagens.

Autor: João Filipe da Mata


Por nova (e justa) distribuição tributária

Do bolo dos impostos arrecadados no País, 68% vão para a União, 24% para os Estados e apenas 18% para os municípios.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Um debate desastroso e a dúvida Biden

Com a proximidade das eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para novembro deste ano, realizou-se, na última semana, o primeiro debate entre os pleiteantes de 2024 à Casa Branca: Donald Trump e Joe Biden.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Aquiles e seu calcanhar

O mito do herói grego Aquiles adentrou nosso imaginário e nossa nomenclatura médica: o tendão que se insere em nosso calcanhar foi chamado de tendão de Aquiles em homenagem a esse herói.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Falta aos brasileiros a sede de verdade

Sigmund Freud (1856-1939), o famoso psicanalista austríaco, escreveu: “As massas nunca tiveram sede de verdade. Elas querem ilusões e nem sabem viver sem elas”.

Autor: Samuel Hanan


Uma batalha política como a de Caim e Abel

Em meio ao turbilhão global, o caos e a desordem só aumentam, e o Juiz Universal está preparando o lançamento da grande colheita da humanidade.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


De olho na alta e/ou criação de impostos

Trava-se, no Congresso Nacional, a grande batalha tributária, embutida na reforma que realinhou, deu nova nomenclatura aos impostos e agora busca enquadrar os produtos ao apetite do fisco e do governo.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Pronto Atendimento e o desafio do acolhimento na saúde

O trabalho dentro de um hospital é complexo devido a diversas camadas de atendimento que são necessárias para abranger as necessidades de todos os pacientes.

Autor: José Arthur Brasil


Como melhorar a segurança na movimentação de cargas na construção civil?

O setor da construção civil é um dos mais importantes para a economia do país e tem impacto direto na geração de empregos.

Autor: Fernando Fuertes


As restrições eleitorais contra uso da máquina pública

Estamos em contagem regressiva. As eleições municipais de 2024 ocorrerão no dia 6 de outubro, em todas as cidades do país.

Autor: Wilson Pedroso


Filosofia na calçada

As cidades do interior de Minas, e penso que de outros estados também, nos proporcionam oportunidades de conviver com as pessoas em muitas situações comuns que, no entanto, revelam suas características e personalidades.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


Onde começam os juros abusivos?

A imagem do brasileiro se sustenta em valores positivos, mas, infelizmente, também negativos.

Autor: Matheus Bessa