Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Qual o legado que você deixou pelo caminho?

Qual o legado que você deixou pelo caminho?

24/01/2019 Divulgação

Preocupar-se com o legado é um item importante para a carreira.

Quando falamos em legado, sempre vem à cabeça uma ideia mais futurística, relacionada ao que vamos deixar depois da nossa passagem por algum lugar. Exatamente por isso é preciso ter atenção. O legado nos acompanha desde sempre. A cada empresa que passamos, deixamos um pedacinho de nós, ou a nossa marca.

Em algumas entrevistas de emprego, o recrutador perguntar para o candidato qual o legado que ele espera deixar na empresa onde pretende trabalhar. A resposta pode direcionar bem o que o profissional espera com aquela vaga, mas falará ainda mais sobre ele, seu grau de autoconhecimento e maturidade, além da sua visão do mundo.

Portanto, preocupar-se com o legado é um item importante para a carreira. Você já parou para pensar no legado que já deixou nas empresas pelas quais passou ao longo da sua trajetória profissional?

Avaliar as conquistas e lições de empregos passados é um exercício interessante e pode ajudar a definir que tipo de profissional você é, quais os aspectos e habilidades mais positivas você tem e quais os pontos que talvez você precise melhorar para continuar sua caminhada profissional.

Até uns anos atrás, falar sobre legado era mais frequente para referir apenas às empresas e nem tanto ao profissional, como se as corporações escrevessem suas histórias sem as pessoas. Em uma visão mais moderna de carreira é importante destacar a jornada, reconhecer o papel dos profissionais dentro das corporações, em especial os que fizeram (fazem) diferença em todo o ecossistema corporativo.

O legado de um profissional é moldado com a soma de alguns sucessos, muitas lições, experiências e transformações que ele deixou na empresa e na sua equipe, seja pelo conjunto da obra, como também pode ser em uma boa execução de um projeto específico.

Se você está em dúvidas sobre os legados que deixou, se pergunte em qual momento você fez a diferença na empresa em que trabalhou, qual o resultado mais incrível que entregou, a inovação que aplicou ou qualquer outra contribuição que você se orgulha.

As empresas também têm um papel importante sobre o investimento no capital humano, sim porque elas também precisam estarem abertas para a inovação de seus profissionais. Uma companhia que trabalhe com a cultura do medo ou a falta de respeito será menos adequada para que seus colaboradores se sintam à vontade para fazer a diferença, caso contrário, muitos só vão ficar pensando em como sair daquele lugar. Por isso, cabe a nós gestores, incentivar também um ambiente positivo e propício para que novas histórias e legados possam ser escritos.

Bem, a pergunta final que faço é como você gostaria de ser lembrado pelas empresas que passou?

* Braulio Lalau de Carvalho é CEO da Orbitall, empresa do Grupo Stefanini.

Fonte: DFREIRE



Mortes e lama: até quando, Minas?

Tragédias no Brasil são quase sempre pré-anunciadas. É como se pertencessem e integrassem a política de cotas. Sim, há cotas também para o barro e a lama. Cota para a dor.


Proteção de dados de sucesso

Pessoas certas, processos corretos e tecnologia adequada.


Perspectivas e desafios do varejo em 2022

Como o varejo lida com pessoas, a sua dinâmica é fascinante. A inclusão de novos elementos é constante, tais como o “live commerce” e a “entrega super rápida”.


Geração millenials, distintas facetas

A crise mundial – econômica, social e política – produzida pela transformação sem precedentes da Economia 4.0 coloca, de forma dramática, a questão do emprego para os jovens que ascendem ao mercado de trabalho.


Por que ESG e LGPD são tão importantes para as empresas?

ESG e LGPD ganham cada vez mais espaço no mundo corporativo por definirem novos valores apresentados pelas empresas, que procuram melhor colocação no mercado, mais investimentos e consumidores satisfeitos.


O Paradoxo de Fermi e as pandemias

Em uma descontraída conversa entre amigos, o físico italiano Enrico Fermi (1901-1954) perguntou “Onde está todo mundo?” ao analisarem uma caricatura de revista que retratava alienígenas, em seus discos voadores, roubando o lixo de Nova Iorque.


Novo salário mínimo em 2022 e o impacto para os trabalhadores autônomos

O valor do salário mínimo em 2022 será de R$ 1.212,00.


2021 – A ironia de mais um ano que ficará marcado na história

Existe um elemento no ano de 2021 que imputou e promoveu uma verdadeira aposta de cancelamentos e desejos para que ele seja mais um ano apagado da memória de milhares de pessoas: A pandemia, que promoveu o desaparecimento definitivo de milhares de pessoas.


Negócios do futuro: por que investir em empreendedorismo no setor financeiro

Você sabia que 60% dos jovens de até 30 anos sonham em empreender?


A importância de formar talentos

Um dos maiores desafios das empresas tem sido encontrar talentos com habilidades desenvolvidas e preparados para contribuir com a estratégia da empresa.


Sustentabilidade em ‘data center’: setor se molda para atender a novas necessidades

Mesmo que a sustentabilidade ainda seja um tema relativamente novo no segmento de data center, ele tem se tornado cada vez mais necessário para as empresas que querem agregar valor ao seu negócio.


Tendência de restruturações financeiras e recuperações judiciais para o próximo ano

A expectativa para o próximo ano é de aumento grande no número de recuperações judiciais e restruturações financeiras, comparativamente, aos anos de 2021 e 2020.