Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Regulamentação do lobby amplia democracia entre poderes

Regulamentação do lobby amplia democracia entre poderes

09/11/2017 Tácido Rodrigues

Lobby está previsto na Constituição Federal, mas ainda é visto como corrupção.

Quando se ouve falar em lobby no Brasil, é comum que muitas pessoas associem o termo a práticas ilegais e corrupção, principalmente quando se pensa em política. Segundo o advogado e conselheiro da Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro Yuri Sahione, essa relação é feita por conta da definição dada pela mídia, que atrela a atividade a atos ilícitos.

“Na mídia, a gente vai ver que tem dezenas de pessoas presas, responsáveis por atos de corrupção e todo tipo de má prática que certamente não é disso que a gente está falando e nem é disso que a gente espera que seja legalizado. Nesse processo de influência na tomada de decisões, eu acho que o papel dos profissionais do lobby ou das relações intergovernamentais vai ser essencial para que a gente possa ampliar o espaço de debate democrático dentro dos poderes”, explicou.

O especialista explica que o lobby é uma atividade legítima e se caracteriza pela viabilização dos interesses de empresas, entidades, pessoas físicas e segmentos da sociedade diante do governo. Para regulamentar a prática, a Câmara dos Deputados discute um projeto de lei (1202/2007), que propõe, por exemplo, a identificação dos profissionais que circulam em órgãos do Executivo, Legislativo e Judiciário em defesa desses interesses, sejam eles públicos ou privados.

A deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) é uma das principais defensoras do projeto, que já foi aprovado pelas comissões na Câmara e está pronto para ser votado em plenário a qualquer momento. “Primeiro passo nesse sentido é nós aprovarmos na Câmara dos Deputados a regulamentação da atividade de lobby.

Isso é o quê? A defesa do interesse privado diante do poder público, no legislativo e no executivo. Isso é o primeiro passo para que nós possamos lançar luz em uma relação que sempre existiu e sempre vai existir, apesar dos esforços do Judiciário de tratar tudo como propina, como relações espúrias”, ressaltou.

Em outros países, a atividade de lobby é regulamentada e movimenta valores astronômicos. Nos Estados Unidos, por exemplo, a prática alcançou US$ 3,3 bilhões no ano passado, segundo cálculos da organização Center for Responsive Politics (CRP), que monitora as informações repassadas, por lei, pelas entidades e empresas ao Senado americano.

Segundo Sahione, a lei americana de lobbies é exemplo para o Brasil e requer que entidades, indivíduos ou empresas declarem trimestralmente informações como os valores gastos, a área na qual se fez o lobby e o departamento "alvo" da ofensiva.

* Tácido Rodrigues

 



Mortes e lama: até quando, Minas?

Tragédias no Brasil são quase sempre pré-anunciadas. É como se pertencessem e integrassem a política de cotas. Sim, há cotas também para o barro e a lama. Cota para a dor.


Proteção de dados de sucesso

Pessoas certas, processos corretos e tecnologia adequada.


Perspectivas e desafios do varejo em 2022

Como o varejo lida com pessoas, a sua dinâmica é fascinante. A inclusão de novos elementos é constante, tais como o “live commerce” e a “entrega super rápida”.


Geração millenials, distintas facetas

A crise mundial – econômica, social e política – produzida pela transformação sem precedentes da Economia 4.0 coloca, de forma dramática, a questão do emprego para os jovens que ascendem ao mercado de trabalho.


Por que ESG e LGPD são tão importantes para as empresas?

ESG e LGPD ganham cada vez mais espaço no mundo corporativo por definirem novos valores apresentados pelas empresas, que procuram melhor colocação no mercado, mais investimentos e consumidores satisfeitos.


O Paradoxo de Fermi e as pandemias

Em uma descontraída conversa entre amigos, o físico italiano Enrico Fermi (1901-1954) perguntou “Onde está todo mundo?” ao analisarem uma caricatura de revista que retratava alienígenas, em seus discos voadores, roubando o lixo de Nova Iorque.


Novo salário mínimo em 2022 e o impacto para os trabalhadores autônomos

O valor do salário mínimo em 2022 será de R$ 1.212,00.


2021 – A ironia de mais um ano que ficará marcado na história

Existe um elemento no ano de 2021 que imputou e promoveu uma verdadeira aposta de cancelamentos e desejos para que ele seja mais um ano apagado da memória de milhares de pessoas: A pandemia, que promoveu o desaparecimento definitivo de milhares de pessoas.


Negócios do futuro: por que investir em empreendedorismo no setor financeiro

Você sabia que 60% dos jovens de até 30 anos sonham em empreender?


A importância de formar talentos

Um dos maiores desafios das empresas tem sido encontrar talentos com habilidades desenvolvidas e preparados para contribuir com a estratégia da empresa.


Sustentabilidade em ‘data center’: setor se molda para atender a novas necessidades

Mesmo que a sustentabilidade ainda seja um tema relativamente novo no segmento de data center, ele tem se tornado cada vez mais necessário para as empresas que querem agregar valor ao seu negócio.


Tendência de restruturações financeiras e recuperações judiciais para o próximo ano

A expectativa para o próximo ano é de aumento grande no número de recuperações judiciais e restruturações financeiras, comparativamente, aos anos de 2021 e 2020.